Salário para o cargo de Chefe de fila nos serviços de alimentação
CBO 5101-35 > Supervisores dos serviços de transporte, turismo, hotelaria e administração de edifícios

Chefe de fila nos serviços de alimentação - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Planejam rotinas de trabalho em restaurantes, hotéis, transportes e administração de edifícios, treinam funcionários em hospedagem, transportes e alimentação e coordenam equipes de trabalho. Atendem clientes em hotéis, bilheterias e restaurantes, avaliam o desempenho de funcionários, a execução de serviços e relatórios de operação e de avaliação. Verificam manutenção de instalações, equipamentos e utensílios e preparam alimentos e bebidas.

Quanto ganha um Chefe de fila nos serviços de alimentação

Um Chefe de fila nos serviços de alimentação trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.252,86 e R$ 3.678,32, com a média salarial de R$ 1.869,83 e o salário mediana em R$ 1.679,75 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Chefe de fila nos serviços de alimentação

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.869,83 22.438,00 467,46 8,62
1º Quartil 1.252,86 15.034,27 313,21 5,78
Salário Mediana 1.679,75 20.157,00 419,94 7,74
3º Quartil 2.805,25 33.662,96 701,31 12,93
Teto Salarial 3.678,32 44.139,89 919,58 16,96


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores dos serviços, vendedores do comércio em lojas e mercados
    • Trabalhadores dos serviços
      • Supervisores dos serviços
        • Supervisores dos serviços de transporte, turismo, hotelaria e administração de edifícios

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.355 - 3.993 2.059,43 1.355,41 1.800,00 3.296,98 3.993,40
Rio de Janeiro - RJ 1.533 - 3.423 1.957,86 1.533,23 1.679,24 2.826,38 3.423,40
Brasília - DF 1.199 - 2.974 1.807,26 1.199,35 1.897,22 2.455,72 2.974,44
Salvador - BA 1.120 - 2.818 1.612,51 1.120,42 1.473,59 2.326,21 2.817,58
Recife - PE 1.102 - 3.149 1.739,73 1.102,23 1.557,00 2.599,60 3.148,72
Fortaleza - CE 1.079 - 2.858 1.483,31 1.078,91 1.210,88 2.359,77 2.858,22
Florianópolis - SC 1.362 - 2.949 1.791,06 1.361,77 1.652,00 2.434,96 2.949,29
Campinas - SP 1.359 - 3.705 1.946,36 1.358,68 1.600,00 3.059,01 3.705,17
Goiânia - GO 1.293 - 3.890 2.117,65 1.293,48 2.000,00 3.211,68 3.890,08
Porto Seguro - BA 1.292 - 3.337 1.868,67 1.292,20 1.642,00 2.754,68 3.336,55
Ipojuca - PE 1.402 - 3.752 2.060,21 1.402,11 1.806,00 3.097,63 3.751,94
Curitiba - PR 1.395 - 3.000 1.818,17 1.394,56 1.726,39 2.477,09 3.000,32
Porto Alegre - RS 1.313 - 3.730 2.030,60 1.313,13 1.903,00 3.079,88 3.730,44
Natal - RN 1.078 - 2.505 1.455,12 1.078,26 1.278,93 2.068,37 2.505,27
Belo Horizonte - MG 1.121 - 2.889 1.629,31 1.120,83 1.500,00 2.384,79 2.888,53
Gramado - RS 1.283 - 3.290 1.852,91 1.282,53 1.708,69 2.716,52 3.290,33
Foz do Iguaçu - PR 1.558 - 3.487 2.153,19 1.557,94 2.120,00 2.878,94 3.487,05
São Luís - MA 1.099 - 2.209 1.388,38 1.099,16 1.300,00 1.823,81 2.209,05
Maceió - AL 1.137 - 2.784 1.582,54 1.136,83 1.465,31 2.298,89 2.784,48
João Pessoa - PB 1.062 - 2.869 1.570,90 1.061,88 1.402,18 2.368,42 2.868,70


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.350 - 3.764 2.004,65 1.350,48 1.785,00 3.107,46 3.763,85
Rio de Janeiro 1.465 - 3.305 1.905,60 1.465,42 1.679,24 2.728,61 3.304,98
Bahia 1.162 - 3.191 1.749,33 1.161,50 1.554,27 2.634,44 3.190,91
Santa Catarina 1.379 - 3.102 1.869,80 1.379,20 1.750,00 2.561,34 3.102,38
Pernambuco 1.176 - 3.360 1.831,09 1.176,34 1.650,48 2.773,73 3.359,63
Paraná 1.375 - 3.151 1.863,23 1.375,22 1.713,90 2.601,51 3.151,03
Minas Gerais 1.165 - 3.044 1.702,06 1.164,92 1.546,68 2.512,88 3.043,67
Rio Grande do Sul 1.291 - 3.458 1.922,07 1.291,08 1.799,99 2.854,85 3.457,88
Distrito Federal 1.199 - 2.974 1.807,26 1.199,35 1.897,22 2.455,72 2.974,44
Ceará 1.077 - 2.970 1.549,81 1.076,54 1.300,00 2.452,28 2.970,28
Goiás 1.322 - 3.817 2.105,04 1.322,35 2.000,00 3.151,37 3.817,03
Rio Grande do Norte 1.081 - 2.426 1.437,57 1.080,85 1.264,47 2.002,51 2.425,50
Alagoas 1.172 - 2.934 1.652,98 1.171,75 1.512,39 2.422,50 2.934,20
Paraíba 1.056 - 2.753 1.489,62 1.056,08 1.300,00 2.273,31 2.753,50
Maranhão 1.099 - 2.248 1.401,55 1.099,16 1.300,00 1.855,74 2.247,73
Mato Grosso 1.067 - 3.225 1.707,14 1.066,80 1.624,00 2.662,18 3.224,51
Espírito Santo 1.143 - 3.547 1.740,94 1.143,08 1.499,85 2.928,56 3.547,16
Sergipe 1.177 - 2.767 1.633,77 1.176,84 1.500,00 2.284,81 2.767,43
Amazonas 1.073 - 2.444 1.540,81 1.072,85 1.608,34 2.018,02 2.444,29
Mato Grosso do Sul 1.215 - 2.928 1.732,43 1.214,93 1.600,00 2.417,15 2.927,72
Piauí 1.056 - 2.191 1.406,60 1.056,00 1.500,00 1.808,94 2.191,04
Pará 1.215 - 3.280 1.722,82 1.214,58 1.516,03 2.708,28 3.280,35
Tocantins 1.066 - 3.144 1.446,50 1.066,01 1.204,33 2.595,70 3.143,99


Principais locais de trabalho

Supervisores dos serviços de transporte, turismo, hotelaria e administração de edifícios trabalham em empresas de transporte, turismo, hotelaria, alimentação, condomínios de edifícios e em departamentos de serviços de apoio de empresas públicas e privadas, dentre outras. São trabalhadores assalariados, com carteira assinada, atuam em ambientes fechados, a céu aberto ou em veículos, em subterrâneos, em rodízio de turnos e horários irregulares, sob supervisão ocasional. Em algumas das atividades podem estar expostos a ruído intenso e sujeitos à pressão ocasionadora de estresse.


O que é preciso para trabalhar na área dos Supervisores dos serviços de transporte, turismo, hotelaria e administração de edifícios

O exercício desse cargo requer, no mínimo, escolaridade de nível médio incompleto e curso qualificação profissional de duzentas a quatrocentas horas-aula. O acesso à função de supervisão ocorre após um ou dois anos de experiência na área. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Chefe de fila nos serviços de alimentação

Supervisores dos serviços de transporte, turismo, hotelaria e administração de edifícios devem:

  • avaliar desempenho de funcionários;
  • preparar alimentos e bebidas;
  • elaborar relatórios de operação e de avaliação;
  • atender clientes em bilheterias, hotéis e restaurantes;
  • avaliar execução de serviços;
  • planejar rotinas de trabalho em restaurantes, hotéis, transportes e administração de edifícios;
  • coordenar equipe de trabalho;
  • demonstrar competências pessoais;
  • treinar funcionários em hospedagem, alimentação e transportes;
  • verificar manutenção de instalações, equipamentos e utensílios;

  • Atividades

    • controlar emissão de comandas;
    • tratar clientes e subordinados com cortesia;
    • avaliar funcionários para promoções;
    • coletar dados sobre venda de bilhetes;
    • analisar opiniões dos clientes sobre produtos e serviços;
    • supervisionar acesso às bilheterias;
    • encaminhar clientes;
    • controlar consumo de matérias-primas e insumos;
    • programar uso de equipamentos em hotéis e restaurantes;
    • demonstrar bom senso;
    • estabelecer escala de horários e folgas de funcionários;
    • criar receitas de preparo de alimentos;
    • planejar operações de transporte para situações emergenciais;
    • orientar execução dos serviços;
    • supervisionar higiene pessoal dos funcionários;
    • finalizar atendimento ao cliente;
    • manter-se atualizado;
    • registrar ocorrências nos setores;
    • participar no planejamento das atividades de manutenção de hotéis e restaurantes;
    • elaborar cronogramas de execução de tarefas;
    • realizar reuniões de avaliação de funcionários;
    • sugerir atualização de equipamentos;
    • avaliar novos equipamentos e utensílios;
    • supervisionar horários de portaria;
    • escolher matéria-prima;
    • liderar equipe;
    • organizar treinamento para uso de novos equipamentos e produtos;
    • pesquisar preços de produtos;
    • elaborar relatório de avarias dos equipamentos do serviço de transporte;
    • demonstrar agilidade;
    • elaborar relatório sobre nível de satisfação do cliente;
    • controlar venda de bilhetes;
    • determinar parâmetros para avaliação de execução de tarefas;
    • elaborar relatório sobre quebra e reposição de materiais;
    • conferir parâmetros de avaliação de regularidade do serviço de transporte;
    • atribuir tarefas aos funcionários;
    • controlar recebimento de mercadorias e valores;
    • instruir funcionário sobre normas e regulamentos da empresa;
    • examinar padrão de arrumação dos quartos;
    • descrever procedimentos de execução dos serviços;
    • aplicar normas do condomínio;
    • organizar treinamento para execução de novos serviços;
    • controlar preparação dos alimentos;
    • conferir parâmetros de avaliação de segurança do serviço de transporte;
    • conferir parâmetros de avaliação da limpeza do serviço de transporte;
    • coletar dados sobre operação de reservas;
    • demonstrar senso de organização;
    • planejar operações para datas especiais;
    • realizar triagem de peças de roupas e utensílios para descarte ou reparo;
    • pesquisar receitas de preparo de bebidas;
    • supervisionar guarda de valores;
    • gerar relatório sobre procedimentos de bilheterias;
    • controlar uso de uniformes e equipamentos de proteção individual;
    • elaborar relatório estatístico de vendas dos restaurantes;
    • participar de programas de treinamento;
    • acompanhar plano de manutenção preventiva no serviço de transporte;
    • detectar necessidades de treinamento ou reciclagem;
    • elaborar relatório sobre avaliação de cardápio;
    • definir trajetórias para condutores e maquinistas;
    • acompanhar a aprendizagem dos novos funcionários;
    • examinar preparação de ambientes (quartos, salão de atendimento de restaurantes e outros);
    • operacionalizar a grade horária de transportes, bilheterias e portaria;
    • executar preparação de bebidas;
    • verificar estado das instalações;
    • determinar parâmetros de avaliação de comportamento de funcionários;
    • avaliar comportamento do funcionário com o cliente;
    • criar receitas de preparo de bebidas;
    • promover venda de produtos e serviços em restaurantes e hotéis;
    • registrar pedido do cliente;
    • manter bons hábitos de higiene;
    • definir funções da equipe de trabalho;
    • solicitar autoavaliação dos funcionários;
    • calcular custo de alimentos e bebidas;
    • verificar funcionamento de equipamentos em sistemas de transportes;
    • manter boa postura pessoal;
    • atender reclamações;
    • coletar dados sobre desempenho de funcionários;
    • supervisionar locais de armazenamento e acondicionamento dos produtos;
    • planejar cardápios de bebidas;
    • recepcionar clientes;
    • degustar alimentos e bebidas;
    • verificar resultado dos serviços de manutenção, dedetização e desratização;
    • simular atividades para aprendizagem;
    • examinar produtos, segundo validade de utilização;
    • estabelecer rotinas de passagem de turnos;
    • acomodar clientes;
    • dimensionar equipe de trabalho;
    • orientar pedido do cliente;
    • finalizar pratos e bebidas;
    • demonstrar atitudes inovadoras;
    • motivar funcionários;
    • providenciar reparos de equipamentos e instalações;
    • supervisionar segurança do prédio;
    • elaborar relatório sobre perdas de matérias-primas de alimentos e bebidas;
    • distribuir a utilização de equipamentos em bilheterias, hotéis e restaurantes;
    • pesquisar receitas de preparo de alimentos;
    • intermediar informações entre equipe e superiores;
    • programar abastecimento dos setores;
    • delegar responsabilidade aos funcionários;
    • controlar guarda de bilhetes;
    • verificar funcionamento de equipamentos;
    • avaliar tempo, qualidade na entrega dos produtos e serviços aos clientes;
    • acompanhar visitações;
    • avaliar qualidade e apresentação dos pratos;
    • conferir parâmetros de avaliação da espera do serviço de transporte;
    • avaliar tempo e qualidade na realização de tarefas;
    • demonstrar iniciativa na resolução de problemas;
    • sugerir produtos ou serviços de acordo com a clientela;
    • distribuir funcionários em setores;
    • providenciar atividades de capacitação;
    • implementar sanções disciplinares;
    • elaborar normas para treinamento de funcionários;
    • executar preparação de alimentos e bebidas;
    • adequar equipe a situações atípicas;
    • avaliar comportamento dos porteiros com os moradores;
    • propor treinamento externo para funcionários;
    • executar trabalho de subordinados;
    • elaborar relatório sobre situação de ocupação do quarto;


    Setores que mais contratam Chefe de fila nos serviços de alimentação no mercado de trabalho

    • Restaurantes e similares
    • Hotéis
    • Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares
    • Serviços de alimentação para eventos e recepções - bufê
    • Bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas
    • Serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas
    • Serviços combinados de escritório e apoio administrativo
    • Condomínios prediais
    • Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para empresas
    • Clubes sociais, esportivos e similares




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: