Salário para o cargo de Gerente de serviços de saúde
CBO 1312-10 > Gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde

Gerente de serviços de saúde - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Planejam, coordenam e avaliam ações de saúde, definem estratégias para unidades e/ou programas de saúde, realizam atendimento biopsicossocial, administram recursos financeiros, gerenciam recursos humanos e coordenam interfaces com entidades sociais e profissionais.

Quanto ganha um Gerente de serviços de saúde

Um Gerente de serviços de saúde trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 2.064,31 e R$ 19.616,37, com a média salarial de R$ 6.812,93 e o salário mediana em R$ 4.798,44 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Gerente de serviços de saúde

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 6.812,93 81.755,12 1.703,23 33,63
1º Quartil 2.064,31 24.771,73 516,08 10,19
Salário Mediana 4.798,44 57.581,28 1.199,61 23,69
3º Quartil 14.960,28 179.523,36 3.740,07 73,85
Teto Salarial 19.616,37 235.396,42 4.904,09 96,84


Categorias profissionais do cargo

  • Membros superiores do poder público, dirigentes de organizações de interesse público e de empresas, gerentes
    • Diretores e gerentes em empresa de serviços de saúde, da educação, ou de serviços culturais, sociais ou pessoais
      • Diretores e gerentes em empresa de serviços de saúde, de educação, ou de serviços culturais, sociais ou pessoais
        • Gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 3.525 - 28.528 11.468,59 3.525,02 9.293,35 23.553,32 28.528,49
Rio de Janeiro - RJ 3.383 - 18.201 7.792,67 3.382,54 6.500,00 15.027,14 18.201,33
Porto Alegre - RS 2.919 - 18.103 8.335,69 2.918,87 8.181,50 14.945,90 18.102,92
Belo Horizonte - MG 2.012 - 11.907 4.900,54 2.011,67 3.686,07 9.830,32 11.906,78
Cotia - SP 3.224 - 9.162 4.291,77 3.223,86 3.235,27 7.564,57 9.162,44
Salvador - BA 2.642 - 13.483 6.122,21 2.641,58 4.933,81 11.131,94 13.483,34
Fortaleza - CE 3.156 - 14.383 6.325,25 3.155,68 5.000,00 11.874,69 14.382,98
Brasília - DF 2.405 - 18.677 7.113,34 2.404,51 5.000,00 15.420,00 18.677,17
Recife - PE 2.096 - 14.777 6.077,18 2.095,78 4.989,49 12.199,96 14.776,96
Goiânia - GO 1.965 - 10.216 4.630,99 1.964,88 4.000,00 8.434,61 10.216,25
Sorocaba - SP 2.215 - 12.639 4.634,55 2.214,67 2.500,00 10.435,12 12.639,33
Curitiba - PR 2.150 - 17.367 5.995,01 2.149,55 3.303,70 14.338,48 17.367,20
João Monlevade - MG 1.729 - 2.282 1.767,15 1.729,25 1.729,25 1.883,99 2.281,95
Barueri - SP 3.249 - 14.794 6.883,15 3.249,50 6.200,00 12.213,62 14.793,50
São José dos Campos - SP 2.453 - 9.957 4.962,27 2.452,64 4.500,00 8.220,95 9.957,46
Ubaíra - BA 3.880 - 9.690 5.750,91 3.880,32 5.000,00 8.000,00 9.689,84
Vitoria - ES 2.819 - 15.305 6.187,37 2.819,01 5.000,00 12.636,15 15.305,29
São Bernardo do Campo - SP 3.478 - 21.047 8.862,56 3.478,47 8.240,67 17.376,68 21.047,15
Dourados - MS 1.401 - 10.417 4.982,75 1.400,57 3.200,00 8.600,00 10.416,58
São Luís - MA 1.738 - 10.724 4.198,80 1.738,00 3.045,23 8.853,80 10.723,99


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 2.500 - 23.464 8.680,23 2.500,00 6.057,69 19.372,03 23.463,99
Rio de Janeiro 3.073 - 16.833 7.189,52 3.073,44 6.083,92 13.897,72 16.833,33
Minas Gerais 1.625 - 10.876 4.286,07 1.625,14 3.361,68 8.979,11 10.875,76
Rio Grande do Sul 2.219 - 16.028 6.746,04 2.219,49 5.228,88 13.233,03 16.028,24
Bahia 1.935 - 11.155 5.048,49 1.934,84 4.436,78 9.209,48 11.154,80
Paraná 1.672 - 14.311 5.063,37 1.671,78 3.120,00 11.815,31 14.311,05
Pernambuco 1.174 - 12.538 4.463,29 1.173,94 2.621,53 10.351,72 12.538,31
Ceará 2.175 - 13.409 5.679,40 2.174,55 4.224,03 11.070,19 13.408,54
Goiás 1.887 - 8.963 4.235,25 1.887,36 3.599,70 7.400,00 8.963,11
Santa Catarina 1.696 - 10.190 4.274,40 1.696,18 3.500,00 8.412,55 10.189,54
Distrito Federal 2.405 - 18.677 7.113,34 2.404,51 5.000,00 15.420,00 18.677,17
Espírito Santo 1.923 - 12.853 5.347,01 1.923,20 4.159,42 10.611,57 12.853,05
Mato Grosso do Sul 1.664 - 11.125 4.686,21 1.664,25 3.259,00 9.184,80 11.124,90
Pará 1.702 - 12.243 4.933,22 1.701,58 3.548,90 10.107,74 12.242,80
Maranhão 1.718 - 9.662 4.035,01 1.717,84 3.045,23 7.976,84 9.661,79
Alagoas 1.090 - 9.712 4.523,75 1.089,59 5.000,00 8.018,01 9.711,65
Mato Grosso 1.939 - 8.500 3.796,63 1.938,56 3.090,00 7.017,56 8.499,87
Sergipe 2.168 - 11.096 4.453,73 2.167,86 3.185,47 9.161,01 11.096,10
Amazonas 1.560 - 17.784 6.936,90 1.560,00 5.205,14 14.682,93 17.784,41
Paraíba 1.518 - 11.723 4.422,78 1.518,37 3.020,00 9.678,23 11.722,56
Tocantins 1.679 - 10.503 4.035,92 1.679,03 2.616,48 8.671,72 10.503,44
Rio Grande do Norte 2.847 - 11.701 6.419,01 2.846,67 7.250,88 9.660,02 11.700,50
Roraima 2.126 - 13.739 7.075,67 2.126,00 7.315,00 11.343,33 13.739,39
Piauí 2.028 - 10.538 4.699,22 2.028,20 3.403,79 8.700,00 10.537,70
Rondônia 1.689 - 12.261 4.355,06 1.689,00 3.000,00 10.122,95 12.261,22
Acre 2.000 - 12.718 6.135,20 2.000,00 4.180,00 10.500,00 12.717,92


Principais locais de trabalho

Gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde podem exercer suas funções em empresas públicas ou privadas de atividades da saúde e serviços sociais. São empregados na condição de assalariado com carteira assinada, organizam-se em equipe e atuam com supervisão ocasional ou sem supervisão, trabalham em ambientes fechados e em períodos noturnos e diurnos. Em algumas atividades podem trabalhar sob pressão, levando-os à situação de estresse constante.


O que é preciso para trabalhar na área dos Gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde

Essas ocupações são exercidas por pessoas com ensino superior completo, acrescida de cursos de especialização, com carga horária de duzentas a quatrocentas horas para o Diretor e Gerente de Serviços de Saúde e o Tecnólogo em Gestão Hospitalar. Para exercer a ocupação de sanitarista o profissional deve possuir graduação em nível bacharel na área de saúde pública/coletiva ou então ter o terceiro grau completo em qualquer área, porém um curso de especialização/pós- graduação na área de saúde pública/coletiva. Nenhuma experiência profissional é exigida do Gerontólogo. O exercício pleno das atividades para os demais profissionais ocorre após o período de um a dois anos de experiência profissional.


Funções e atividades do Gerente de serviços de saúde

Gestores e especialistas de operações em empresas, secretarias e unidades de serviços de saúde devem:

  • demonstrar competências pessoais;
  • avaliar ações de saúde;
  • gerenciar recursos humanos;
  • administrar recursos financeiros;
  • definir estratégias para unidades e/ou programas de saúde;
  • coordenar ações de saúde;
  • realizar atendimento biopsicossocial;
  • planejar ações de saúde;
  • coordenar interfaces com entidades sociais e profissionais;

  • Atividades

    • propor alterações de cargos e salários;
    • demonstrar capacidade de comunicação;
    • monitorar indicadores de saúde;
    • monitorar processos e resultados de ações de saúde;
    • adequar funcionamento da unidade assistencial às normas;
    • elaborar relatórios;
    • demonstrar empatia;
    • orientar usuários, familiares e cuidadores;
    • avaliar necessidades de aquisição/ contratação de equipamentos, materiais e serviços;
    • promover atividades científicas;
    • prestar consultoria;
    • aplicar as normas legais referentes ao funcionamento das unidades assistenciais e/ou atenção à saúde (farmácia, casa de apoio...);
    • investigar surtos e emergências em saúde pública;
    • identificar necessidades de capacitação e qualificação;
    • elaborar estudos de viabilidade técnica e econômica;
    • encaminhar para outros profissionais ou equipamentos;
    • acompanhar processos de assistência à saúde;
    • nomear ouvidores;
    • orientar adaptação do ambiente ao usuário;
    • propor auditorias;
    • supervisionar convênios e parcerias;
    • gerenciar risco em tecnovigilância;
    • prestar assessoria;
    • estabelecer normas técnicas de vigilância e atenção à saúde;
    • realizar pesquisas;
    • realizar convênios e parcerias;
    • participar das discussões estratégicas para unidades de saúde;
    • implementar programas de saúde;
    • organizar fluxo de serviços e ações de saúde;
    • executar atividades socioculturais e educacionais;
    • aplicar instrumentos de avaliação complementar;
    • capacitar profissionais nas questões de velhice e envelhecimento;
    • evidenciar acessibilidade;
    • analisar fatores determinantes e condicionantes de saúde;
    • avaliar desempenho dos equipamentos de saúde;
    • coordenar projetos de qualidade em atendimento;
    • planejar ações de educação permanente;
    • contornar situações adversas;
    • planejar atividades socioculturais, educacionais e de promoção à saúde;
    • propor diretrizes para organograma funcional;
    • definir instruções de serviços internos;
    • gerenciar diretores, chefias e coordenadores de ações de saúde;
    • demonstrar capacidade de trabalhar em equipe;
    • planejar ações de promoção, prevenção, atenção e recuperação da saúde;
    • fornecer subsídios para formação de conselhos de saúde;
    • monitorar cumprimento de normas técnicas, administrativas e legais;
    • promover estudos de custo de serviços de saúde;
    • liderar pessoas;
    • avaliar resultados financeiros;
    • planejar ações de capacitação;
    • definir instalação física em função dos serviços;
    • planejar atendimento aos usuários, familiares e cuidadores;
    • propor diretrizes de planos de salários;
    • definir padrão de qualidade do serviço de saúde;
    • implementar ações de sensibilização;
    • estabelecer políticas de gestão;
    • planejar eventos gerontológicos;
    • estabelecer critérios de avaliação;
    • realizar acolhimento dos usuários, familiares e cuidadores;
    • implementar ações de saúde e segurança do trabalhador;
    • gerenciar risco em hemoderivados;
    • viabilizar captação de recursos;
    • demonstrar capacidade de escuta;
    • definir investimentos e custeio;
    • estabelecer protocolos de atendimento;
    • participar de conferência de saúde;
    • elaborar instrumentos de avaliação;
    • avaliar ações de vigilância de saúde;
    • gerenciar serviços de assistência à saúde;
    • estabelecer normas técnicas de funcionamento da unidade assistencial;
    • analisar demanda dos serviços de saúde;
    • demonstrar capacidade analítica;
    • definir estratégias de avaliação;
    • analisar indicadores sociodemográficos;
    • propor diretrizes de planos de carreira;
    • demonstrar criatividade;
    • elaborar indicadores de saúde;
    • avaliar o impacto das ações de saúde;
    • analisar estudos de custo de serviços de saúde;
    • avaliar desempenho dos profissionais;
    • definir público alvo para serviços e ações de saúde;
    • viabilizar recursos para cumprimento de normas técnicas, administrativas e legais;
    • prestar auditoria;
    • monitorar aspectos biopsicossociais dos usuários;
    • mapear riscos de acidentes de trabalho;
    • verificar qualidade do atendimento;
    • conciliar interesses dos usuários de serviços de saúde;
    • demonstrar iniciativa;
    • promover programa de qualidade de vida no trabalho;
    • acompanhar fluxo financeiro;
    • demonstrar capacidade de tomar decisão;
    • prestar atendimento específico (preparação para aposentadoria, inserção do mercado, estimulação cognitiva, etc);
    • operacionalizar ações e normas de autoridades sanitárias;
    • produzir material técnico-científico;
    • discutir casos com equipe interdisciplinar;
    • organizar fluxo de atendimento aos usuários;
    • participar em conselhos;
    • analisar indicadores de saúde;
    • avaliar programas implementados;
    • demonstrar capacidade de estabelecer vínculos;
    • avaliar resultados de campanhas;
    • implementar programas de atendimento biopsicossocial;
    • dimensionar necessidade de contratação;
    • gerenciar risco em farmacovigilância;
    • operacionalizar campanhas de saúde;
    • elaborar projetos de pesquisa;
    • demonstrar capacidade de administrar o tempo;
    • coordenar projetos e/ou programas de saúde;
    • definir público-alvo de atendimento;
    • dimensionar rede própria e/ou credenciada de serviços de saúde;
    • analisar perfil epidemiológico das doenças e agravos;
    • levantar custo por departamento;
    • representar a instituição junto à sociedade civil e órgãos governamentais;
    • realizar estudos e ações de territorialização em saúde;
    • contratar auditorias;
    • definir capacidade operacional da instituição;
    • definir aquisição de equipamentos, materiais e insumos;
    • evidenciar capacidade crítica;
    • propor contratações e/ou demissões;
    • levantar custo da prestação de serviços;
    • fiscalizar cumprimento das normas técnicas em vigilância sanitária;
    • estabelecer níveis de responsabilidade dos profissionais de saúde;
    • estabelecer critérios para otimização de atendimento;
    • participar do planejamento de políticas públicas;
    • elaborar plano estratégico;
    • estabelecer metas administrativas, técnicas e financeiras;
    • aprovar normas de funcionamento das unidades assistenciais;
    • demonstrar capacidade de administrar conflitos;
    • mediar conflitos de interesses entre atores envolvidos nos processos de saúde;
    • calcular custo de tratamentos;
    • participar na elaboração de campanhas de promoção e divulgação de serviços de saúde;
    • participar da elaboração de plano de destinação de resíduos hospitalares;
    • planejar ações de sensibilização;
    • acompanhar resultados de ação de saúde;
    • demonstrar capacidade de comunicação não verbal;
    • determinar destinação dos resíduos hospitalares;
    • demonstrar capacidade de observação;
    • coordenar projetos de cunho biopsicossocial;
    • demonstrar capacidade retórica;
    • aplicar plano de atenção gerontológica (anamnese);
    • aprovar contratações e demissões;
    • aprovar alterações de cargos e salários;
    • identificar perfis profissionais, de acordo com as necessidades;
    • delegar funções;
    • avaliar desempenho de acompanhantes (cuidadores informais);
    • acompanhar processos de ação de saúde;
    • demonstrar capacidade de negociação;


    Setores que mais contratam Gerente de serviços de saúde no mercado de trabalho

    • Atividades de atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e unidades para atendimento a urgências
    • Atividades de atendimento em pronto-socorro e unidades hospitalares para atendimento a urgências
    • Atividades de apoio à gestão de saúde
    • Atividades de associações de defesa de direitos sociais
    • Planos de saúde
    • Administração pública em geral
    • Laboratórios clínicos
    • Atividade médica ambulatorial com recursos para realização de exames complementares
    • Atividade médica ambulatorial restrita a consultas
    • Atividades de atenção ambulatorial




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: