Salário para o cargo de Bailarinos étnicos
CBO 3761-10 > Dançarinos tradicionais e populares

Bailarinos étnicos - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Os dançarinos tradicionais e populares dançam, sozinhos, em pares ou em grupo com fins ritualísticos, performáticos e espetaculares, pesquisam e estudam, reinterpretam danças tradicionais e populares, criam espetáculos, ministram aulas e inserem seu acervo cultural em diferentes contextos (sociais, pedagógicos e terapêuticos).

Quanto ganha um Bailarinos étnicos

Um Bailarinos étnicos trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.270,52 e R$ 2.871,16, com a média salarial de R$ 1.796,32 e o salário mediana em R$ 2.097,22 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Bailarinos étnicos

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.796,32 21.555,85 449,08 8,94
1º Quartil 1.270,52 15.246,19 317,63 6,33
Salário Mediana 2.097,22 25.166,64 524,31 10,44
3º Quartil 2.189,67 26.275,99 547,42 10,90
Teto Salarial 2.871,16 34.453,87 717,79 14,30


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Técnicos em nivel médio dos serviços culturais, das comunicações e dos desportos
      • Artistas de artes populares e modelos
        • Dançarinos tradicionais e populares

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.577 - 2.544 1.981,90 1.577,01 2.100,00 2.100,00 2.543,58
Foz do Iguaçu - PR 1.437 - 1.741 1.437,00 1.437,00 1.437,00 1.437,00 1.740,54
Florianópolis - SC 2.097 - 2.540 2.097,22 2.097,22 2.097,22 2.097,22 2.540,22
Brasília - DF 1.458 - 1.804 1.473,18 1.457,73 1.478,33 1.489,37 1.803,97


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.511 - 2.544 1.952,63 1.510,51 2.100,00 2.100,00 2.543,58
Paraná 1.391 - 1.741 1.428,61 1.390,86 1.437,00 1.437,00 1.740,54
Santa Catarina 1.300 - 2.540 1.868,05 1.300,00 2.097,22 2.097,22 2.540,22
Distrito Federal 1.458 - 1.804 1.473,18 1.457,73 1.478,33 1.489,37 1.803,97
Bahia 1.605 - 3.005 2.305,80 1.604,66 2.481,08 2.481,08 3.005,16


Principais locais de trabalho

Dançarinos tradicionais e populares os profissionais dançam em lugares públicos, em festas propulares, folguedos, rituais religiosos e apresentações e também em salões, teatros, estúdios de tv etc., Em geral, em grupos, portando vestes, paramentos e objetos apropriados à representação ou dança. São, na quase totalidade, autônomos, e seu calendário de trabalho tende à irregularidade, pois está atrelado àquele das festas, folguedos, rituais e apresentações. Por isso, os profissionais costumam desempenhar outra ocupação simultaneamente. Além de atuarem em atividades recreativas e culturais, podem aplicar conhecimentos e performances da dança popular e tradicional no ensino, em programas sociais voltados para adolescentes e crianças e em trabalhos terapêuticos diversos.


O que é preciso para trabalhar na área dos Dançarinos tradicionais e populares

As ocupações da família são, em geral, aprendidas na prática, junto às comunidades tradicionais e aos grupos que executam as danças populares e tradicionais, muitas vezes desde muito cedo, por meio da participação em festejos, rituais e apresentações. O aprendizado costuma se dar também de forma tradicional, ou seja, via transmissão direta do mestre ao discípulo, como vem sendo feito há gerações. Particularmente no caso das danças populares, o aprendizado costuma se dar por intermédio de cursos informais, de duração variada, em geral, ministrados por dançarinos de renome na sua técnica ou tradição. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Bailarinos étnicos

Dançarinos tradicionais e populares devem:

  • inserir o acervo cultural da dança tradicional e popular em diferentes contextos;
  • demonstrar competências pessoais;
  • dar aulas de danças tradicionais e populares;
  • interpretar danças tradicionais e populares respeitando as tradições;
  • ensaiar dança tradicional e popular;
  • administrar atividades relacionadas À dança;
  • criar espetáculos;
  • pesquisar danças tradicionais e populares;
  • estudar danças tradicionais e populares;

  • Atividades

    • trabalhar em equipe;
    • gerenciar a produção executiva;
    • aplicar a dança a projetos sociais, empresariais e institucionais;
    • preparar o corpo através do calor da fogueira;
    • interpretar danças com objetivos cênicos;
    • trabalhar passos, gestos e movimentos;
    • participar de debates sobre políticas públicas relacionadas à dança;
    • dar a conhecer os mestres das tradições;
    • estudar música tradicional e popular;
    • pesquisar movimentos para novos ritmos;
    • captar recursos;
    • criar coreografias a partir da linguagem tradicional;
    • trabalhar o tempo cênico;
    • utilizar figurinos próprios á dança;
    • explorar possibilidades de movimentos com objetos;
    • executar danças dramáticas;
    • aprimorar a coreografia;
    • dominar passos, gestos e movimentos;
    • conhecer os fundamentos e origem da dança (históricos, sociais e religiosos);
    • participar de oficinas e cursos de atualização profissional;
    • divulgar o evento;
    • aplicar a dança à ação cultural;
    • demonstrar consciência da responsabilidade do dançarino frente às tradições culturais;
    • criar roteiros;
    • estudar figurino popular e tradicional;
    • transmitir estórias sobre dança tradicional e popular;
    • adequar a dança aos novos ritmos;
    • trabalhar as músicas dançadas (dançando, cantando e mixando);
    • transmitir conhecimentos históricos sobre dança tradicional e popular;
    • ministrar aulas para profissionalizar dançarinos e professores;
    • preparar o corpo através de loas, saudações, ladainhas e cantos;
    • preparar o corpo para dançar através do toque dos tambores;
    • aplicar a dança a contextos terapêuticos;
    • utilizar elementos próprios da dança (adereços, objetos, instrumentos, etc);
    • reinterpretar danças tradicionais e populares;
    • gerenciar a produção artística;
    • conscientizar comunidades sobre o valor de suas tradições;
    • realizar oficinas de trabalho;
    • respeitar hierarquias em conformidade com as tradições e conhecimentos;
    • coordenar movimentos e expressão corporal;
    • vivenciar a dança;
    • dirigir a própria apresentação ou a do grupo de dança;
    • desenvolver trilhas sonoras;
    • preparar o corpo através de alongamento, aquecimento e outras técnicas específicas;
    • desenvolver figurinos;
    • utilizar instrumentos musicais adequados e próprios à dança;
    • pesquisar figurinos;
    • aplicar a dança a contextos pedagógicos;
    • ministrar cursos para profissionais de outras áreas (educadores, terapeutas);
    • pesquisar comunidades, festejos e ambientes específicos de dança;
    • executar a dança conforme ritmos tradicionais;
    • desenvolver cenários;
    • interpretar danças tradicionais;
    • desenvolver objetos cênicos;
    • atribuir funções aos diferentes membros da equipe;
    • desenvolver propostas pedagógicas para dança tradicional e popular;
    • participar de debates, fóruns, congressos referentes à dança;
    • trabalhar o tempo ritual;
    • estudar gestos na dança;
    • dançar representando histórias;
    • consultar leis de incentivo a cultura;
    • pesquisar passos, gestos e movimentos;
    • interpretar coreografia;
    • adequar métodos a diferentes faixas etárias;
    • avaliar o nível de dificuldade dos passos, movimentos e gestos;
    • participar na definição de políticas e ações culturais através da dança;
    • estudar movimentos na dança;
    • desenvolver habilidades para trabalhar com grupos;
    • desenvolver acuidade auditiva e rítmica;
    • adaptar vivência à dança a ser realizada;
    • experimentar novos movimentos;
    • dirigir ensaios (dançarino ensaiador);
    • fundir a dança com outras linguagens (artísticas e tecnológicas);
    • interpretar danças rituais;
    • identificar pluralidade rítmica da dança tradicional e popular;
    • estudar passos na dança;


    Setores que mais contratam Bailarinos étnicos no mercado de trabalho

    • Serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas
    • Hotéis
    • Restaurantes e similares
    • Atividades de gravação de som e de edição de música
    • Produção musical
    • Artes cênicas, espetáculos e atividades complementares não especificados anteriormente
    • Escafandria e mergulho
    • Agências de viagens
    • Ensino de arte e cultura não especificado anteriormente
    • Outras atividades de recreação e lazer




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: