Salário para o cargo de Inspetor de alimentador de linhas de rotulagem
CBO 7801-05 > Supervisores de trabalhadores de embalagem e etiquetagem

Inspetor de alimentador de linhas de rotulagem - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Supervisionam embalagem e etiquetagem de produtos e planejam atividades de trabalho para a sua realização. Avaliam condições de uso e monitoram a movimentação (fluxo) e a utilização das embalagens. Supervisionam equipes de trabalho e controlam a qualidade de produtos para embalagem. Trabalham em conformidade a normas e procedimentos técnicos e de qualidade, segurança, meio ambiente, higiene e saúde.

Quanto ganha um Inspetor de alimentador de linhas de rotulagem

Um Inspetor de alimentador de linhas de rotulagem trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.134,31 e R$ 5.285,54, com a média salarial de R$ 2.172,15 e o salário mediana em R$ 1.727,63 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Inspetor de alimentador de linhas de rotulagem

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 2.172,15 26.065,79 543,04 9,96
1º Quartil 1.134,31 13.611,70 283,58 5,20
Salário Mediana 1.727,63 20.731,56 431,91 7,92
3º Quartil 4.030,98 48.371,73 1.007,74 18,49
Teto Salarial 5.285,54 63.426,47 1.321,38 24,24


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores de funções transversais
      • Supervisores de trabalhadores de embalagem e etiquetagem
        • Supervisores de trabalhadores de embalagem e etiquetagem

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.075 - 4.482 1.908,12 1.074,76 1.500,00 3.700,52 4.482,18
Rio de Janeiro - RJ 1.426 - 5.429 2.648,40 1.425,71 2.412,69 4.482,62 5.429,49
Belém - PA 1.045 - 1.282 1.048,44 1.045,00 1.045,00 1.058,75 1.282,39
Campinas - SP 1.333 - 3.942 1.973,10 1.333,39 1.805,67 3.254,90 3.942,44
Belo Horizonte - MG 1.691 - 5.133 3.452,08 1.690,67 4.200,00 4.238,18 5.133,41
Montenegro - RS 1.251 - 1.581 1.281,50 1.250,58 1.273,80 1.305,14 1.580,82
Jaru - RO 1.132 - 1.450 1.174,80 1.132,47 1.185,00 1.196,74 1.449,52
Ananindeua - PA 1.045 - 1.371 1.065,20 1.045,00 1.045,00 1.131,57 1.370,59
Candido Rodrigues - SP 1.482 - 1.817 1.490,07 1.482,00 1.482,00 1.500,00 1.816,85
Gaspar - SC 1.435 - 4.332 2.345,60 1.435,29 2.200,00 3.576,91 4.332,47
São Bernardo do Campo - SP 1.672 - 6.667 2.967,44 1.672,45 2.302,69 5.504,51 6.667,23
Fernando Prestes - SP 1.280 - 1.671 1.304,00 1.280,00 1.280,00 1.380,00 1.671,50
Guarulhos - SP 1.683 - 5.871 2.967,60 1.683,33 2.520,00 4.846,90 5.870,71
Goiânia - GO 1.256 - 2.037 1.429,09 1.255,65 1.377,98 1.681,49 2.036,67
Apodi - RN 1.174 - 2.775 1.680,75 1.173,57 1.789,91 2.291,37 2.775,38
Icapui - CE 1.370 - 4.241 2.089,31 1.369,70 1.789,91 3.501,02 4.240,54
São José do Rio Preto - SP 1.318 - 2.844 1.557,48 1.317,98 1.345,48 2.348,20 2.844,21
Analândia - SP 1.511 - 1.910 1.561,05 1.511,32 1.576,59 1.576,59 1.909,61
Rio Largo - AL 1.178 - 1.695 1.278,00 1.177,73 1.267,62 1.399,06 1.694,58
Taubaté - SP 1.650 - 6.056 3.109,07 1.650,00 2.730,00 5.000,00 6.056,15


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.141 - 5.402 2.303,47 1.141,04 1.750,00 4.460,16 5.402,28
Minas Gerais 1.114 - 5.056 2.249,00 1.113,57 1.700,00 4.173,97 5.055,64
Santa Catarina 1.420 - 4.945 2.413,23 1.420,46 2.011,58 4.082,59 4.944,95
Rio Grande do Sul 1.276 - 4.960 2.240,26 1.276,15 1.803,41 4.095,35 4.960,41
Paraná 1.425 - 4.078 2.201,13 1.424,74 1.929,55 3.366,86 4.078,04
Pará 1.045 - 1.975 1.188,55 1.045,00 1.045,00 1.630,25 1.974,61
Rio de Janeiro 1.383 - 5.118 2.544,12 1.383,35 2.219,51 4.225,81 5.118,43
Ceará 1.276 - 3.887 1.990,88 1.276,08 1.789,91 3.209,47 3.887,41
Rio Grande do Norte 1.245 - 2.871 1.750,02 1.245,37 1.789,91 2.370,60 2.871,35
Goiás 1.171 - 3.187 1.667,56 1.170,84 1.377,98 2.631,44 3.187,27
Rondônia 1.117 - 1.656 1.212,41 1.117,23 1.185,00 1.366,97 1.655,72
Espírito Santo 1.120 - 4.536 2.011,83 1.120,24 1.610,40 3.745,01 4.536,07
Alagoas 1.178 - 2.882 1.577,62 1.177,73 1.357,50 2.379,33 2.881,91
Pernambuco 1.149 - 3.617 1.830,98 1.149,33 1.579,30 2.986,43 3.617,25
Bahia 1.069 - 3.865 1.833,46 1.068,65 1.550,00 3.190,99 3.865,02
Mato Grosso do Sul 1.092 - 4.485 2.099,76 1.091,86 2.000,00 3.703,11 4.485,31
Mato Grosso 1.205 - 4.946 2.082,35 1.205,23 1.404,48 4.083,20 4.945,69
Paraíba 1.265 - 9.605 3.037,09 1.265,44 1.469,64 7.930,07 9.605,13
Amazonas 1.186 - 5.667 2.833,15 1.185,69 2.786,00 4.678,97 5.667,31
Tocantins 1.400 - 3.399 2.149,84 1.400,00 2.200,00 2.805,92 3.398,61
Piauí 1.390 - 2.667 1.723,08 1.390,20 1.650,00 2.202,14 2.667,29


Principais locais de trabalho

Supervisores de trabalhadores de embalagem e etiquetagem profissionais nessa família CBO, exercem o cargo na fabricação de produtos alimentares e têxteis, porém podem trabalhar de forma indistinta nas diversas atividades econômicas. São empregados com carteira assinada, trabalham em equipe, sob supervisão ocasional, por rodízio de turnos (diurno/noturno), em ambientes fechados e podem ficar expostos a radiação e ruído intenso. Trabalham sob pressão, o que pode levá-los à situação de estresse, e permanecem em posições desconfortáveis durante longos períodos.


O que é preciso para trabalhar na área dos Supervisores de trabalhadores de embalagem e etiquetagem

Para o exercício desse cargo requer-se ensino médio concluído e curso básico de qualificação profissional em embalagem, com mais de quatrocentas horas-aula. O pleno desempenho das atividades ocorre com a prática profissional no posto de trabalho. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Inspetor de alimentador de linhas de rotulagem

Supervisores de trabalhadores de embalagem e etiquetagem devem:

  • supervisionar equipe de trabalho;
  • avaliar condições das uso de embalagens;
  • supervisionar embalagem e etiquetagem de produtos;
  • controlar qualidade de produtos para embalagem;
  • demonstrar competências pessoais;
  • planejar atividades de trabalho na embalagem e etiquetagem de produtos;
  • monitorar a movimentação e utilização das embalagens;

  • Atividades

    • estimular o relacionamento interpessoal na equipe de trabalho;
    • gerar etiquetas de controle de embalagens;
    • inspecionar produtos embalados;
    • selecionar área e estocagem final do produto;
    • verificar se o lote de produtos embalados está completo;
    • monitorar o fluxo de produtos no processo de embalagem;
    • conferir informações impressas nas embalagens;
    • proporcionar treinamento para funcionários;
    • inspecionar embalagens;
    • qualificar equipe para execução do trabalho;
    • conferir dimensões das embalagens;
    • tomar decisões com segurança;
    • solicitar correção da não-conformidade;
    • disponibilizar materiais para embalagem (cola, fita, plástico-bolha);
    • requisitar embalagens ao setor responsável;
    • estabelecer metas;
    • considerar a capacidade de produção;
    • realizar auditorias internas;
    • organizar suas próprias atividades;
    • analisar relatórios do setor de embalagem durante o processo (cep);
    • determinar sequência de embalagem;
    • conferir componentes de produtos;
    • organizar espaço físico;
    • elaborar gráficos de desempenho da embalagem;
    • planejar férias de funcionários;
    • devolver a embalagem com defeito ao setor responsável;
    • definir equipamentos e máquinas para embalagem de produtos;
    • expressar confiabilidade;
    • demonstrar iniciativa frente às necessidades do trabalho;
    • analisar relatório de recebimento de embalagens;
    • verificar empilhamento máximo de produtos embalados;
    • prever quantidades de produtos e embalagens a serem utilizados no período;
    • solicitar encaminhamento de verificação da origem da não-conformidade;
    • analisar informações do desempenho dos processos de produção;
    • mostrar flexibilidade frente às equipes de trabalho;
    • separar produtos não-conformes;
    • controlar data de validade de lotes de embalagem;
    • verificar sequência e ordenamento das peças e produtos para embalagem;
    • selecionar embalagem conforme destinatário;
    • monitorar o armazenamento de embalagens no setor;
    • registrar a quantidade e o tipo de não-conformidade da embalagem;
    • selecionar o local e área de armazenamento dos produtos a serem embalados;
    • analisar informações do departamento de vendas e da expedição para determinação da sequência da embalagem;
    • liderar equipes de trabalho;
    • analisar relatórios do controle de qualidade antes do processo de embalagem;
    • preencher planilha com dados para fechamento da embalagem;
    • realizar reunião com grupo de trabalho;
    • preencher requisição de materiais;
    • solicitar contratação de funcionários;
    • verificar efetividade na correção da não-conformidade;
    • inspecionar quantidade e tipo de peças e produtos para embalagem;
    • interpretar ordens de serviço;
    • identificar local de armazenamento de produtos embalados;
    • conferir destinos de produtos embalados;
    • dimensionar equipe para execução do trabalho;
    • verificar se as embalagens estão de acordo com as normas e as regulamentações vigentes;
    • sugerir melhorias de embalagens;
    • conferir resistência do material da embalagem;
    • realizar inspeção prévia do conteúdo da embalagem;
    • listar equipamentos e ferramentas necessários à atividade;
    • agir com rapidez na solução de problemas;
    • definir etapas do processo de acordo com o tipo de produto;
    • testar embalagens para novos produtos;
    • registrar a quantidade de embalagens recebidas;
    • possuir credibilidade perante a equipe;
    • administrar ocorrências de faltas, atrasos e horas extras;
    • registrar especificações de produtos a serem embalados;
    • coordenar movimentação de produtos embalados;


    Setores que mais contratam Inspetor de alimentador de linhas de rotulagem no mercado de trabalho

    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - hipermercados
    • Comércio atacadista de frutas, verduras, raízes, tubérculos, hortaliças e legumes frescos
    • Cultivo de melão
    • Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados
    • Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida
    • Fabricação de embalagens de material plástico
    • Fabricação de móveis com predominância de madeira
    • Fabricação de açúcar em bruto
    • Fabricação de artefatos de material plástico para outros usos não especificados anteriormente




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: