Salário para o cargo de Operador de máquinas de fabricação de chocolates e achocolatados
CBO 8418-15 > Operadores de equipamentos na fabricação de pães, massas alimentícias, doces, chocolates e achocolatados

Operador de máquinas de fabricação de chocolates e achocolatados - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Produzem massas alimentícias, doces, salgados, achocolatados e chocolates. Preparam massas alimentícias e recheios e controlam processos e linhas de produção. Efetuam testes e inspeções em produtos e embalagens. Preparam utensílios, máquinas e equipamentos para produção e realizam manutenção produtiva das máquinas e equipamentos. Trabalham seguindo normas de higiene, segurança no trabalho, qualidade e preservação ambiental.

Quanto ganha um Operador de máquinas de fabricação de chocolates e achocolatados

Um Operador de máquinas de fabricação de chocolates e achocolatados trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.247,50 e R$ 4.105,89, com a média salarial de R$ 1.955,43 e o salário mediana em R$ 1.565,91 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Operador de máquinas de fabricação de chocolates e achocolatados

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.955,43 23.465,16 488,86 9,03
1º Quartil 1.247,50 14.969,96 311,87 5,76
Salário Mediana 1.565,91 18.790,92 391,48 7,23
3º Quartil 3.131,33 37.575,91 782,83 14,46
Teto Salarial 4.105,89 49.270,65 1.026,47 18,96


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores da fabricação de alimentos, bebidas e fumo
      • Operadores de equipamentos na preparação de alimentos e bebidas
        • Operadores de equipamentos na fabricação de pães, massas alimentícias, doces, chocolates e achocolatados

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Curitiba - PR 2.557 - 3.954 3.009,04 2.557,25 3.264,51 3.264,51 3.954,07
Gramado - RS 1.316 - 1.968 1.414,10 1.315,83 1.353,79 1.624,89 1.968,11
Tapejara - RS 1.354 - 1.711 1.387,77 1.354,29 1.400,00 1.412,29 1.710,60
São Paulo - SP 1.148 - 2.542 1.527,80 1.148,21 1.540,00 2.098,39 2.541,64
Marau - RS 1.045 - 1.682 1.244,83 1.045,00 1.295,00 1.389,00 1.682,40
Vitoria de Santo Antão - PE 1.246 - 2.524 1.582,50 1.246,18 1.329,73 2.083,85 2.524,02
Campinas - SP 1.487 - 1.897 1.546,65 1.487,28 1.565,91 1.565,91 1.896,68
Aracati - CE 1.361 - 1.765 1.389,81 1.360,58 1.372,55 1.457,01 1.764,77
Vila Velha - ES 2.130 - 3.937 2.642,78 2.130,37 2.639,30 3.250,32 3.936,88
Caçapava - SP 1.896 - 4.764 3.010,78 1.896,37 3.223,15 3.933,52 4.764,39
Itapevi - SP 1.817 - 2.791 2.011,66 1.817,49 1.951,96 2.304,08 2.790,77
Contagem - MG 1.308 - 2.059 1.493,07 1.307,56 1.537,16 1.700,00 2.059,09
Mato Leitão - RS 1.270 - 1.903 1.374,81 1.269,85 1.352,00 1.571,26 1.903,16
Marilia - SP 1.721 - 2.250 1.765,84 1.720,82 1.729,17 1.857,31 2.249,63
Santana de Parnaíba - SP 2.014 - 3.016 2.173,87 2.014,44 2.163,50 2.489,77 3.015,68
Jaraguá do Sul - SC 1.270 - 2.760 1.579,97 1.269,87 1.331,00 2.278,49 2.759,78
Pompeia - SP 1.638 - 2.331 1.766,83 1.637,77 1.775,58 1.924,23 2.330,69
Camanducaia - MG 1.153 - 1.724 1.297,60 1.152,67 1.336,20 1.423,71 1.724,44
Rio de Janeiro - RJ 1.045 - 1.956 1.193,04 1.045,00 1.072,50 1.615,00 1.956,14
Goiânia - GO 1.045 - 1.302 1.051,00 1.045,00 1.045,00 1.075,00 1.302,07


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Paraná 2.231 - 3.954 2.897,52 2.231,46 3.159,38 3.264,51 3.954,07
Rio Grande do Sul 1.233 - 1.893 1.383,07 1.232,69 1.353,79 1.563,03 1.893,19
São Paulo 1.374 - 3.335 1.893,72 1.374,09 1.729,17 2.753,36 3.334,96
Minas Gerais 1.180 - 2.246 1.475,13 1.179,69 1.423,71 1.854,58 2.246,33
Pernambuco 1.238 - 2.513 1.558,33 1.237,67 1.329,73 2.074,94 2.513,22
Ceará 1.330 - 1.765 1.382,40 1.330,44 1.372,55 1.457,01 1.764,77
Espírito Santo 2.032 - 3.931 2.605,31 2.031,72 2.639,30 3.245,56 3.931,12
Santa Catarina 1.235 - 2.334 1.447,41 1.234,50 1.338,00 1.926,80 2.333,79
Goiás 1.045 - 2.184 1.360,68 1.045,00 1.453,34 1.802,98 2.183,83
Rio de Janeiro 1.045 - 1.858 1.216,96 1.045,00 1.147,18 1.534,33 1.858,43
Bahia 1.063 - 1.712 1.277,92 1.063,33 1.373,00 1.413,67 1.712,28


Principais locais de trabalho

Operadores de equipamentos na fabricação de pães, massas alimentícias, doces, chocolates e achocolatados atuam na fabricação de produtos alimentares e bebidas como empregados com carteira assinada. Organizam-se em linhas e células de produção, sob supervisão ocasional, em ambientes fechados e no sistema de rodízio de turnos (diurno/noturno). No desenvolvimento de algumas atividades podem permanecer em posições desconfortáveis durante longos períodos e expostos à ação de partículas em suspensão, ruído intenso e altas ou baixas temperaturas.


O que é preciso para trabalhar na área dos Operadores de equipamentos na fabricação de pães, massas alimentícias, doces, chocolates e achocolatados

Para o exercício desse cargo requer-se ensino médio e curso básico de qualificação profissional em torno de quatrocentas horas- aula. O pleno desempenho das atividades ocorre entre quatro e cinco anos de experiência profissional. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Operador de máquinas de fabricação de chocolates e achocolatados

Operadores de equipamentos na fabricação de pães, massas alimentícias, doces, chocolates e achocolatados devem:

  • controlar processos e linhas de produção;
  • realizar testes e inspeções em produtos e embalagens;
  • produzir massas alimentícias, doces, salgados, achocolatados e chocolates;
  • realizar manutenção produtiva em máquinas e equipamentos;
  • trabalhar com higiene e segurança;
  • preparar massas alimentícias e recheios;
  • preparar utensílios, máquinas e equipamentos;
  • demonstrar competências pessoais;

  • Atividades

    • controlar o peso de produtos;
    • tomar decisões;
    • dosar massas nas formas;
    • controlar dimensões de produtos;
    • cortar massas;
    • inspecionar visualmente utensílios, máquinas, equipamentos e produtos;
    • adaptar-se em ambientes com variações de temperatura;
    • medir acidez de produtos;
    • regular dosador de líquidos e massas viscosas;
    • coletar amostras para testes laboratoriais;
    • limpar máquinas, equipamentos e utensílios;
    • descartar produtos suspeitos de contaminação;
    • detectar falhas e defeitos em utensílios, máquinas e equipamentos;
    • resfriar produtos;
    • montar componentes de máquinas;
    • controlar viscosidade de massas;
    • controlar temperaturas;
    • lubrificar máquinas e equipamentos;
    • montar produtos recheados;
    • reestabelecer sincronismo da linha de produção;
    • ajustar sistemas hidráulicos e pneumáticos;
    • registrar validade e dados de fabricação de produtos;
    • regular parâmetros de operações (temperatura, pressão, vapor);
    • embalar produtos acabados;
    • comunicar-se com clareza e objetividade;
    • reciclar massas;
    • trabalhar em equipe;
    • efetuar análise sensorial de produtos;
    • utilizar equipamentos de proteção individual;
    • laminar massas;
    • interpretar receitas;
    • untar formas;
    • demonstrar iniciativa.;
    • tarar sistema de balanças;
    • controlar pressão de equipamentos;
    • assar massas;
    • pesar ingredientes;
    • realizar o controle estatístico do processo de fabricação;
    • homogeneizar massas e líquidos;
    • responsabilizar-se pelo trabalho realizado;
    • testar estanqueidade de embalagens de produtos;
    • modelar massas;
    • desenformar produtos;
    • adaptar-se às inovações nos processos de trabalho;
    • secar massas;
    • comprometer-se com as metas da empresa;
    • demonstrar sigilo profissional.;
    • substituir peças desgastadas;
    • testar funcionamento de detectores de metais;
    • separar ingredientes;
    • higienizar-se;
    • esterilizar máquinas, equipamentos e utensílios;
    • compartilhar conhecimentos;
    • controlar umidade de produtos;
    • verificar funcionamento de equipamentos;
    • requisitar manutenção;
    • orientar terceiros quanto à utilização de equipamentos de proteção individual;


    Setores que mais contratam Operador de máquinas de fabricação de chocolates e achocolatados no mercado de trabalho

    • Fabricação de produtos derivados do cacau e de chocolates
    • Fabricação de frutas cristalizadas, balas e semelhantes
    • Comércio atacadista especializado em outros produtos alimentícios não especificados anteriormente
    • Fabricação de sucos concentrados de frutas, hortaliças e legumes
    • Comércio varejista de doces, balas, bombons e semelhantes
    • Fabricação de outros produtos alimentícios não especificados anteriormente
    • Fabricação de laticínios
    • Aluguel de outras máquinas e equipamentos comerciais e industriais não especificados anteriormente, sem operador
    • Fabricação de biscoitos e bolachas
    • Comércio atacadista de café em grão




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: