Salário para o cargo de Técnico em aromas
CBO 3250-10 > Enólogos, perfumistas e aromistas

Técnico em aromas - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Controlam processos de elaboração de vinhos e de derivados da uva e do vinho e coordenam atividades de viticultura. Desenvolvem aromas e fragrâncias. Controlam qualidade de insumos e de matérias-primas. Coordenam ações para o cumprimento de normas legais. Desenvolvem atividades de divulgação e de pesquisa. Prestam suporte técnico a clientes internos e externos.

Quanto ganha um Técnico em aromas

Um Técnico em aromas trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.132,69 e R$ 17.781,62, com a média salarial de R$ 5.044,21 e o salário mediana em R$ 2.792,71 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Técnico em aromas

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 5.044,21 60.530,49 1.261,05 23,64
1º Quartil 1.132,69 13.592,31 283,17 5,31
Salário Mediana 2.792,71 33.512,46 698,18 13,09
3º Quartil 13.561,02 162.732,25 3.390,26 63,54
Teto Salarial 17.781,62 213.379,41 4.445,40 83,32


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Técnicos de nível médio das ciências biológicas, bioquímicas, da saúde
      • Técnicos de bioquímica e da biotecnologia
        • Enólogos, perfumistas e aromistas

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.577 - 21.840 6.809,03 1.576,61 3.500,00 18.031,02 21.839,71
Minas Gerais 1.166 - 7.389 2.610,04 1.165,87 1.178,45 6.100,00 7.388,50


Principais locais de trabalho

Enólogos, perfumistas e aromistas trabalham na fabricação de produtos alimentares e bebidas (enólogo) e na fabricação de produtos químicos (aromista e perfumista). São empregados com carteira assinada e trabalham sem supervisão. O enólogo trabalha de forma individual e os demais em equipe. Os especialistas cumprem suas funções em ambiente fechado e em horário diurno. Eventualmente, o aromista e o perfumista estão expostos a materiais tóxicos.


O que é preciso para trabalhar na área dos Enólogos, perfumistas e aromistas

Para o exercício desse cargo requer-se escolaridade de nível médio (aromistas e perfumistas). No caso do enólogo, a formação pode se ampliar até o nível pós-secundário de tecnologia. O desempenho pleno das atividades ocorre após cinco anos de experiência profissional. É fundamental aptidão para análise sensorial. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Técnico em aromas

Enólogos, perfumistas e aromistas devem:

  • controlar processos de elaboração de vinhos e de derivados da uva e do vinho;
  • coordenar ações para o cumprimento de normas legais;
  • demonstrar competências pessoais;
  • desenvolver aromas e fragrâncias;
  • prestar suporte técnico a clientes internos e externos;
  • coordenar atividades de viticultura;
  • desenvolver atividades de pesquisa;
  • desenvolver atividades de divulgação;
  • controlar qualidade de insumos e matérias-primas;

  • Atividades

    • avaliar compatibilidade das matérias-primas com a base (produto final);
    • pesquisar processos de elaboração de vinhos e derivados da uva e do vinho;
    • demonstrar espírito de liderança;
    • prestar assessoria técnica à área comercial no atendimento a clientes;
    • analisar qualidade dos estabilizantes e conservantes;
    • controlar processo de engarrafamento de vinhos e de derivados da uva e do vinho (filtração, enchimento, fechamento, rotulagem e acondicionamento);
    • qualificar parceiros para processos produtivos terceirizados;
    • avaliar perfil degustativo das matérias-primas, do produto final e das primeiras produções;
    • elaborar documentação pertinente à legislação de aromas vigente;
    • prestar consultoria técnica à área industrial;
    • avaliar estabilidade de fragrâncias após aplicação na base (produto final);
    • demonstrar capacidade sensorial aguçada;
    • avaliar grau de maturação das uvas (grau brix, acidez total, maturação de taninos, sanidade dos frutos) para definição de lotes e momento da colheita;
    • elaborar ´wine coolers´;
    • definir equipamentos para elaboração de vinhos e de derivados da uva e do vinho;
    • avaliar qualidade dos vasilhames e fechamentos;
    • interpretar resultados de pesquisa de mercado;
    • pesquisar matérias-primas e tecnologias para fórmulas de aromas e fragrâncias;
    • elaborar processos para registro de produtos;
    • realizar análises de controle físico, químico, bioquímico e microbiológico nas fases dos processos;
    • ministrar cursos, treinamentos, palestras e conferências em sua área de atuação;
    • avaliar resultados de controles analíticos realizados nos laboratórios;
    • comunicar-se em língua estrangeira;
    • executar perícias exigidas em processos judiciais a título de prova e contraprova;
    • controlar processo de vinificação (recebimentos das uvas, extração do suco, fermentação entre outros);
    • definir quantidade de matérias-primas em cada fórmula;
    • pesquisar processos de elaboração de produtos derivados da uva e do vinho;
    • analisar qualidade dos clarificantes e auxiliares de filtração;
    • definir tipos de produtos e respectivos processos de produção;
    • elaborar relatórios de produção, estoques e de comercialização ao órgão fiscalizador;
    • elaborar conhaques (brandies) , graspas e outros destilados;
    • elaborar amostras de vinho com uvas testadas;
    • elaborar vinagres;
    • demonstrar capacidade de concentração;
    • elaborar procedimentos de produção de novos aromas;
    • avaliar compatibilidade entre matérias-primas (compostos químicos, naturais e sintéticos);
    • monitorar produção de novos aromas;
    • pesar fórmulas em laboratório para avaliação;
    • recomendar plantio das variedades de uvas testadas e aprovadas;
    • elaborar novos produtos e de novos derivados da uva e do vinho;
    • promover visitação às construções históricas e adegas produtoras de vinho;
    • sugerir utilização de aromas e fragrâncias desenvolvidas;
    • definir tipos de uva adequados para o vinho a ser desenvolvido;
    • elaborar sucos de uva concentrados;
    • prestar serviços técnicos em órgãos oficiais de pesquisa e de fiscalização do setor vitivinícola;
    • avaliar estabilidade de aromas após aplicação na base (produto final).;
    • qualificar pessoal nas atividades de laboratório de criação e de aplicação;
    • pesquisar novos equipamentos para elaboração de vinhos e derivados da uva e do vinho;
    • elaborar, em parceria, projetos de restauração do patrimônio histórico do vinho;
    • avaliar qualidade dos fermentos e complexos enzimáticos;
    • avaliar decisões de entidades de classe e órgãos públicos;
    • estabilizar físico-quimicamente o vinho através da refrigeração;
    • definir as características (cor, aroma e sabor) do produto a ser desenvolvido;
    • recomendar sistemas de condução e espaçamento dos vinhedos;
    • realizar análise sensorial dos produtos de mercado e lançamentos;
    • manter-se atualizado quanto à legislação específica do setor;
    • realizar análise sensorial (visual, olfativa e degustativa) durante a elaboração, no produto final em produtos concorrentes;
    • interpretar ´briefing´ (necessidades do cliente);
    • sugerir modificações nos aromas, nas fragrâncias e na base (produto final);
    • elaborar vinhos espumantes;
    • aplicar insumos testados e definidos para cada etapa do processo;
    • elaborar documentos com informações nutricionais de aromas;
    • testar novos insumos enológicos;
    • orientar pessoal quanto à higienização de equipamentos e utensílios utilizados no processo produtivo;
    • avaliar vinhos e derivados da uva e do vinho, aromas e fragrâncias em congressos nacionais e interna;
    • autocontrolar-se;
    • recomendar práticas de cultivo da videira (poda, manejo do dossel vegetativo, tratamentos fitossanitários);
    • elaborar vinhos compostos e licorosos;
    • fornecer subsídios técnicos para cálculos de custo e de rentabilidade;
    • rastrear falhas nos aromas, nas fragrâncias e na base (produto final);
    • demonstrar criatividade;
    • demonstrar capacidade de tomar iniciativa;
    • definir sistemas de plantio adequados às variedades escolhidas para testes;
    • elaborar descrição técnica dos componentes naturais e sintéticos presentes nos aromas e fragrâncias;
    • avaliar estado fitossanitário das uvas recebidas;
    • elaborar processos para registro da empresa;
    • demonstrar capacidade de trabalhar em equipe;
    • avaliar perfil olfativo das matérias-primas, do produto final e das primeiras produções;
    • analisar qualidade dos rótulos, adesivos e caixas;
    • definir mesclas de vinho;


    Setores que mais contratam Técnico em aromas no mercado de trabalho

    • Fabricação de aditivos de uso industrial
    • Fabricação de outros produtos alimentícios não especificados anteriormente
    • Comércio varejista de produtos farmacêuticos, sem manipulação de fórmulas
    • Fabricação de frutas cristalizadas, balas e semelhantes
    • Comércio atacadista de cosméticos e produtos de perfumaria
    • Fabricação de produtos diversos não especificados anteriormente
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Serviços combinados de escritório e apoio administrativo
    • Pesquisa e desenvolvimento experimental em ciências físicas e naturais
    • Tabacaria




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque:

    Salário para o cargo de Cartunista
    Artistas visuais, desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais

    Cartunista