Salário para o cargo de Escalante
CBO 5112-05 > Fiscais e cobradores dos transportes coletivos

Escalante - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Organizam e fiscalizam as operações dos ônibus e outros veículos de transporte coletivo como, condições de operação dos veículos, cumprimento dos horários, entre outros. Preenchem relatórios, preparam escalas de operadores, examinam veículos e atendem usuários. Agem na solução de ocorrências. Executam a venda de bilhetes em veículos, estações metropolitanas, ferroviárias e similares e administram valores.

Quanto ganha um Escalante

Um Escalante trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.112,87 e R$ 3.435,24, com a média salarial de R$ 1.654,81 e o salário mediana em R$ 1.416,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Escalante

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.654,81 19.857,70 413,70 7,71
1º Quartil 1.112,87 13.354,43 278,22 5,18
Salário Mediana 1.416,00 16.992,00 354,00 6,60
3º Quartil 2.619,86 31.438,34 654,97 12,20
Teto Salarial 3.435,24 41.222,89 858,81 16,00


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores dos serviços, vendedores do comércio em lojas e mercados
    • Trabalhadores dos serviços
      • Trabalhadores dos serviços de transporte e turismo
        • Fiscais e cobradores dos transportes coletivos

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.153 - 3.749 1.750,88 1.153,00 1.346,25 3.094,84 3.748,57
Rio de Janeiro - RJ 1.336 - 2.300 1.611,50 1.335,80 1.638,40 1.898,88 2.299,98
Belém - PA 1.045 - 1.847 1.180,35 1.045,00 1.045,00 1.524,50 1.846,52
Fortaleza - CE 1.130 - 1.845 1.267,41 1.130,36 1.225,55 1.522,96 1.844,65
Sorocaba - SP 1.275 - 1.816 1.364,87 1.275,25 1.314,05 1.499,47 1.816,20
Campo Grande - MS 1.121 - 1.745 1.206,88 1.120,94 1.134,92 1.440,92 1.745,28
Recife - PE 1.062 - 1.979 1.360,76 1.062,38 1.460,20 1.633,86 1.978,98
Manaus - AM 1.045 - 1.628 1.157,89 1.045,00 1.080,72 1.344,31 1.628,27
Goiânia - GO 1.077 - 3.955 1.735,18 1.077,43 1.162,76 3.265,48 3.955,25
Porto Alegre - RS 1.377 - 3.355 2.114,62 1.377,35 2.197,20 2.770,17 3.355,31
Brasília - DF 1.279 - 2.722 1.542,21 1.278,98 1.348,28 2.247,31 2.722,01
Niterói - RJ 1.515 - 2.144 1.645,02 1.514,74 1.644,64 1.769,86 2.143,71
Ribeirão Preto - SP 1.389 - 2.999 1.759,36 1.388,93 1.601,00 2.475,78 2.998,74
Valinhos - SP 1.291 - 1.781 1.336,61 1.290,94 1.292,61 1.470,28 1.780,84
Belo Horizonte - MG 1.036 - 2.575 1.443,94 1.036,50 1.265,69 2.126,13 2.575,23
Dias D Avila - BA 1.045 - 1.428 1.103,40 1.045,00 1.100,00 1.179,34 1.428,45
Salvador - BA 1.116 - 3.453 1.937,36 1.116,29 1.500,00 2.851,16 3.453,41
São Bernardo do Campo - SP 1.311 - 3.532 1.950,85 1.311,05 1.905,54 2.916,11 3.532,08
Olinda - PE 1.045 - 1.590 1.124,91 1.045,00 1.045,00 1.312,68 1.589,95
Guarulhos - SP 1.439 - 4.365 2.216,59 1.439,06 2.029,50 3.603,42 4.364,57


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.177 - 3.580 1.770,92 1.176,98 1.390,66 2.955,68 3.580,01
Rio de Janeiro 1.362 - 2.260 1.616,08 1.362,16 1.638,40 1.865,84 2.259,96
Minas Gerais 1.070 - 2.743 1.495,76 1.069,86 1.265,69 2.264,76 2.743,14
Pará 1.045 - 2.105 1.246,39 1.045,00 1.100,00 1.738,02 2.105,14
Bahia 1.061 - 2.742 1.436,19 1.060,71 1.168,38 2.263,89 2.742,09
Pernambuco 1.049 - 2.075 1.334,93 1.048,99 1.401,38 1.712,87 2.074,68
Rio Grande do Sul 1.409 - 3.581 2.182,71 1.408,55 2.255,00 2.956,64 3.581,18
Ceará 1.130 - 1.872 1.275,05 1.130,07 1.225,55 1.545,38 1.871,81
Goiás 1.058 - 3.197 1.558,13 1.058,49 1.250,00 2.639,07 3.196,52
Paraná 1.291 - 4.020 2.085,15 1.290,97 1.833,51 3.318,85 4.019,89
Mato Grosso do Sul 1.121 - 2.614 1.391,15 1.120,76 1.134,92 2.158,15 2.614,02
Santa Catarina 1.196 - 4.736 2.198,88 1.195,74 1.627,92 3.909,72 4.735,57
Amazonas 1.045 - 1.614 1.151,82 1.045,00 1.080,72 1.332,86 1.614,40
Espírito Santo 1.158 - 2.796 1.652,23 1.157,73 1.613,37 2.308,43 2.796,03
Distrito Federal 1.279 - 2.722 1.542,21 1.278,98 1.348,28 2.247,31 2.722,01
Maranhão 1.115 - 2.476 1.541,35 1.115,43 1.525,88 2.044,58 2.476,45
Mato Grosso 1.077 - 2.538 1.531,30 1.076,78 1.508,00 2.095,44 2.538,06
Piauí 1.253 - 1.747 1.346,30 1.253,21 1.345,05 1.442,37 1.747,05
Rio Grande do Norte 1.123 - 2.210 1.335,08 1.123,00 1.216,46 1.824,70 2.210,13
Paraíba 1.158 - 3.025 1.774,73 1.158,20 1.692,00 2.497,66 3.025,24
Rondônia 1.199 - 2.485 1.636,49 1.199,10 1.626,85 2.051,98 2.485,42
Tocantins 1.058 - 2.875 1.492,66 1.057,69 1.130,31 2.373,35 2.874,68
Sergipe 1.045 - 1.560 1.184,86 1.045,00 1.257,39 1.287,88 1.559,91
Alagoas 1.154 - 1.900 1.469,08 1.153,94 1.568,90 1.569,00 1.900,42
Amapá 1.497 - 2.544 1.597,59 1.497,11 1.497,11 2.100,00 2.543,58


Principais locais de trabalho

Fiscais e cobradores dos transportes coletivos os fiscais cobradores atuam em empresas de transporte terrestre. São empregados assalariados, com carteira assinada, trabalham em equipe, sob supervisão ocasional e/ou permanente.Trabalham por rodízio de turnos, a céu aberto ou confinados em ambientes fechados e locais subterrâneos. Freqüentemente, estão sujeitos a pressões e ao trabalho em posições desconfortáveis. Em muitas das atividades exercidas, são expostos a altas temperaturas, ruídos e material tóxico.


O que é preciso para trabalhar na área dos Fiscais e cobradores dos transportes coletivos

O exercício do cargo de Fiscais e cobradores dos transportes coletivos requer o ensino fundamental, exceto para o bilheteiro (estações de metrô, trens e assemelhadas) cujo pré- requisito é ensino médio. Todas as ocupações, exceto o cobrador, qualificam-se em cursos profissionalizante acima de quatrocentas horas-aula, geralmente oferecidos pelas próprias empresas. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Escalante

Fiscais e cobradores dos transportes coletivos devem:

  • operacionalizar escalas;
  • demonstrar competências pessoais;
  • examinar veículos;
  • comunicar-se;
  • administrar valores;
  • controlar horários;
  • fiscalizar o fluxo de usuários;
  • agir nas ocorrências;
  • preencher relatórios;
  • atender aos usuários;
  • preparar escalas;

  • Atividades

    • demonstrar empatia;
    • preencher relatórios de ocorrências;
    • transmitir confiança;
    • adequar a saída do veículo à demanda de passageiros;
    • carimbar vales-transportes;
    • limpar interior dos veículos;
    • vender bilhetes e passagens;
    • prestar contas;
    • orientar o motorista nas manobras;
    • acionar equipamentos para embarque e desembarque de deficientes;
    • manter boa apresentação;
    • demonstrar honestidade;
    • atuar em falhas do trem;
    • orientar o motorista sobre as condições das vias;
    • preencher formulário sobre mercadorias apreendidas;
    • acionar corpo de segurança;
    • realizar depósito;
    • conferir fundo fixo recebido;
    • controlar horários de refeição e rendição;
    • controlar frequência de partida;
    • sinalizar ao motorista sobre a entrada e saída de passageiros;
    • auxiliar na retirada de usuários do veículo;
    • fiscalizar o acesso de usuários;
    • preencher relatórios de venda de bilhetes;
    • demonstrar discernimento;
    • conduzir o trem;
    • prestar informações aos passageiros;
    • demonstrar simpatia;
    • estabelecer caminhos alternativos;
    • preparar escala de folga, férias e suplementar;
    • examinar condições internas dos veículos;
    • dar provas de criatividade;
    • controlar horários de saída e chegada de veículos;
    • comunicar à central ou plantão sobre ocorrências com equipamentos e ou veículos;
    • operar equipamentos (catraca, escada rolante e sala de supervisão operacional);
    • orientar passageiros sobre assentos reservados;
    • prestar primeiros socorros;
    • organizar grupos de operadores;
    • redigir comunicação interna;
    • remanejar operadores ou veículos;
    • fornecer dados para programação das linhas;
    • entregar relatório de bordo ao cobrador;
    • fiscalizar horários dos operadores;
    • preencher relatório de fiscal de ponto;
    • verificar a apresentação dos funcionários;
    • relatar o excesso de emissão de poluentes;
    • agir educadamente;
    • preencher relatório de bordo e ou arrecadação;
    • apreender bilhetes, passes e crachás falsos;
    • recolher objetos encontrados;
    • demonstrar paciência;
    • trocar disco de tacógrafo;
    • definir horários dos operadores;
    • comunicar às estações sobre objetos esquecidos;
    • demonstrar iniciativa;
    • conferir autenticidade da moeda e ou passe;
    • analisar bilhete rejeitado;
    • participar da conferência dos valores depositados;
    • testemunhar em casos de acidentes;
    • guardar valores em cofre (sangria);
    • emitir boletim de acidente;
    • auxiliar embarque e desembarque de usuários deficientes;
    • conferir a catraca ou torniquete;
    • entregar objetos no setor de achados e perdidos;
    • opinar em comissão de análise de acidentes e ou ocorrências;
    • remanejar veículos e operadores;
    • fiscalizar o uso de bilhetes especiais e crachás de passagem livre;
    • dar provas de habilidades manual, visual, auditiva e de memorização;
    • administrar estoques de bilhetes e troco;
    • aferir tacógrafo ou similar;
    • examinar placas itinerárias, vistas e letreiros;
    • fiscalizar áreas de embarque;
    • trabalhar com cautela;
    • preencher registro de plantão;
    • demonstrar autocontrole;
    • fechar os vidros dos veículos;
    • substituir bilhetes rejeitados;
    • soltar frotas;
    • demonstrar organização no manuseio de valores;
    • preencher relatório sobre passageiros especiais;
    • demonstrar atenção;
    • fornecer dados para boletim de ocorrências;
    • conferir quantidade de bilhetes;
    • designar operadores para veículos;
    • comunicar aos passageiros sobre anormalidades no sistema ou percurso;
    • atualizar-se;


    Setores que mais contratam Escalante no mercado de trabalho

    • Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, municipal
    • Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, intermunicipal em região metropolitana
    • Terminais rodoviários e ferroviários
    • Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, intermunicipal, exceto em região metropolitana
    • Transporte rodoviário coletivo de passageiros, sob regime de fretamento, intermunicipal, interestadual e internacional
    • Transporte rodoviário coletivo de passageiros, com itinerário fixo, interestadual
    • Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados
    • Administração pública em geral
    • Coleta de resíduos não-perigosos
    • Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: