Salário para o cargo de Encarregado de acabamento (indústria têxtil)
CBO 7601-05 > Supervisores da indústria têxtil

Encarregado de acabamento (indústria têxtil) - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Administram a produção têxtil, distribuindo, coordenando e orientando os trabalhadores no beneficiamento e preparação do algodão e de fibras de fiação e tecelagem de fios artificiais, de lã, de fabricação de tecidos elásticos e artigos de malhas. Coordenam ações para garantir a qualidade do processo produtivo, assegurar a manutenção dos equipamentos e a higiene e segurança no trabalho. Administram materiais e participam da administração de custos. Adotam estratégias que possibilitam otimizar os processos de trabalho tais como busca de informações, utilização de ferramentas de gestão, introdução de melhorias no método de trabalho, entre outras.

Quanto ganha um Encarregado de acabamento (indústria têxtil)

Um Encarregado de acabamento (indústria têxtil) trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.343,42 e R$ 5.001,15, com a média salarial de R$ 2.296,78 e o salário mediana em R$ 1.885,09 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Encarregado de acabamento (indústria têxtil)

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 2.296,78 27.561,36 574,20 10,52
1º Quartil 1.343,42 16.121,10 335,86 6,16
Salário Mediana 1.885,09 22.621,08 471,27 8,64
3º Quartil 3.814,09 45.769,13 953,52 17,48
Teto Salarial 5.001,15 60.013,85 1.250,29 22,92


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores nas indústrias têxtil, do curtimento, do vestúario e das artes gráficas
      • Supervisores nas indústrias têxtil, do curtimento, do vestuário e das artes gráficas
        • Supervisores da indústria têxtil

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Três Pontas - MG 1.111 - 1.396 1.123,10 1.111,46 1.111,46 1.152,54 1.395,99
São Paulo - SP 1.626 - 6.140 2.963,64 1.626,10 2.349,00 5.069,28 6.140,07
Indaial - SC 1.266 - 2.866 1.556,69 1.265,52 1.305,69 2.365,97 2.865,73
Blumenau - SC 2.177 - 7.023 3.573,65 2.177,30 3.219,70 5.798,02 7.022,74
Lontras - SC 1.234 - 2.367 1.539,81 1.234,07 1.400,00 1.954,08 2.366,84
Fortaleza - CE 1.053 - 1.408 1.093,97 1.053,20 1.100,00 1.162,67 1.408,26
Gaspar - SC 1.639 - 4.191 2.516,48 1.638,69 2.572,50 3.460,12 4.191,00
Brusque - SC 1.855 - 5.380 3.054,82 1.854,50 2.985,00 4.441,60 5.379,80
Jaraguá do Sul - SC 1.828 - 5.172 2.981,42 1.828,09 2.811,60 4.269,64 5.171,51
Camaçari - BA 3.000 - 3.993 3.074,11 3.000,00 3.000,00 3.296,43 3.992,73
Xaxim - SC 1.748 - 2.978 2.139,02 1.747,87 2.181,69 2.458,63 2.977,96
Jaboatão dos Guararapes - PE 1.045 - 1.624 1.125,77 1.045,00 1.056,00 1.340,59 1.623,77
Americana - SP 1.702 - 5.106 2.906,04 1.701,97 2.928,65 4.215,22 5.105,60
Criciúma - SC 1.469 - 4.556 2.262,62 1.469,29 1.977,90 3.761,79 4.556,39
Santa Barbara D Oeste - SP 1.983 - 5.416 3.308,19 1.982,50 3.544,10 4.471,70 5.416,26
Nova Odessa - SP 1.308 - 4.630 2.372,83 1.307,75 1.955,63 3.822,70 4.630,17
Juiz de Fora - MG 1.247 - 3.434 1.951,82 1.246,89 2.000,00 2.835,23 3.434,12
Montes Claros - MG 1.807 - 6.662 3.586,90 1.806,85 3.750,00 5.500,00 6.661,77
Treze de Maio - SC 1.275 - 1.623 1.304,45 1.275,00 1.275,00 1.339,64 1.622,61
Joinville - SC 1.578 - 5.939 3.087,64 1.578,50 2.931,60 4.903,23 5.938,94


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Santa Catarina 1.293 - 4.825 2.362,24 1.293,02 2.012,20 3.983,22 4.824,60
São Paulo 1.419 - 6.820 3.007,62 1.418,84 2.500,00 5.630,27 6.819,55
Minas Gerais 1.089 - 3.458 1.590,48 1.089,06 1.138,00 2.855,05 3.458,12
Ceará 1.045 - 2.234 1.259,17 1.045,00 1.100,00 1.844,23 2.233,79
Paraná 1.562 - 3.768 2.312,83 1.562,43 2.205,33 3.110,53 3.767,57
Rio Grande do Sul 1.332 - 7.250 3.019,79 1.331,88 2.380,40 5.985,73 7.250,09
Bahia 2.274 - 3.995 2.893,14 2.274,42 3.000,00 3.298,12 3.994,79
Pernambuco 1.045 - 2.477 1.314,20 1.045,00 1.100,00 2.045,23 2.477,24
Rio de Janeiro 1.154 - 2.727 1.745,98 1.154,24 1.768,80 2.251,16 2.726,67
Rio Grande do Norte 1.059 - 6.328 2.294,39 1.058,75 1.324,93 5.224,06 6.327,53
Espírito Santo 1.090 - 3.005 1.803,00 1.090,49 1.800,15 2.481,12 3.005,21
Goiás 1.045 - 9.326 2.443,50 1.045,00 1.390,50 7.700,00 9.326,47
Mato Grosso 1.188 - 2.437 1.368,54 1.187,88 1.187,88 2.012,03 2.437,03


Principais locais de trabalho

Supervisores da indústria têxtil atuam na fabricação de produtos têxteis e químicos e na confecção de artigos de vestuário e acessórios. São empregados com carteira assinada, trabalham em equipe, com supervisão ocasional, em ambiente fechado e no horário diurno. Eventualmente, permanecem expostos a materiais tóxicos e ruído intenso.


O que é preciso para trabalhar na área dos Supervisores da indústria têxtil

Para o exercício desse cargo requer-se ensino médio incompleto, exceto para o mestre (indústria têxtil e de confecções) que deve ter concluído esse nível de ensino. Requer-se curso básico de qualificação profissional com carga horária diferenciada: mais de quatrocentas horas-aula, para o mestre, e de duzentas a quatrocentas horas-aula, para os contramestres de acabamento, fiação, tecelagem ou malharia. O pleno desempenho das atividades do mestre ocorre entre três e quatro anos de experiência profissional. Para os contramestres, entre um e dois anos. A(s) ocupação(ões) elencada(s) nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Encarregado de acabamento (indústria têxtil)

Supervisores da indústria têxtil devem:

  • participar da administração dos custos;
  • otimizar processos;
  • administrar os recursos humanos do processo produtivo;
  • demonstrar competências pessoais;
  • assegurar a manutenção dos equipamentos;
  • administrar a produção;
  • garantir a qualidade do processo produtivo;
  • zelar pela segurança;
  • administrar materiais;

  • Atividades

    • emitir pareceres técnicos;
    • desenvolver criatividade;
    • desenvolver procedimentos de manutenção;
    • controlar emoções;
    • desenvolver treinamento operacional;
    • elaborar orçamentos;
    • dimensionar pessoal;
    • definir padrões;
    • tomar decisões quanto a produtos não-conformes;
    • saber ouvir;
    • participar da definição de itens de controle de manutenção;
    • manter as condições do ambiente de trabalho;
    • distribuir tarefas;
    • utilizar ferramentas de gestão;
    • definir receitas e misturas;
    • regular máquinas e equipamentos;
    • passar uma imagem positiva;
    • disponibilizar máquinas para manutenção;
    • disponibilizar materiais;
    • comunicar-se de forma clara e objetiva;
    • aplicar técnicas de conscientização;
    • implementar ações corretivas e preventivas;
    • participar no desenvolvimento de produtos;
    • demonstrar empatia;
    • controlar orçamento;
    • organizar o fluxo de produção;
    • solicitar peças de reposição;
    • avaliar a satisfação do cliente interno;
    • programar férias;
    • eliminar as condições inseguras;
    • prever necessidades de materiais;
    • acompanhar a inspeção de produtos;
    • levantar necessidades de treinamento;
    • planejar a manutenção;
    • testar equipamentos, acessórios e insumos;
    • tomar decisões;
    • gerar motivação;
    • participar de auditoria do processo;
    • delegar tarefas;
    • solicitar pessoal;
    • praticar gestão participativa;
    • identificar condições inseguras;
    • analisar dados relacionados com a produção;
    • disponibilizar pessoal;
    • participar da elaboração de custos;
    • avaliar resultados de pesquisa de satisfação de clientes externos;
    • manter-se atualizado;
    • acompanhar treinamentos;
    • supervisionar a organização do ambiente;
    • exercer liderança;
    • assegurar o cumprimento das normas de segurança;
    • elaborar relatórios;
    • definir pontos e itens de controle no processo produtivo;
    • manifestar comprometimento com os objetivos da empresa;
    • reduzir custos;
    • assegurar a capacidade de produção por produto;
    • sugerir aquisição de equipamentos, acessórios e insumos;
    • controlar a qualidade da produção;
    • solicitar materiais;
    • participar da elaboração de procedimentos;
    • controlar estoque;
    • controlar resíduos e desperdícios;
    • participar dos eventos de segurança;
    • avaliar custo do produto;
    • realizar inventário físico;
    • definir perfil;
    • avaliar o desempenho;
    • selecionar pessoal;
    • definir tarefas;
    • buscar informações;
    • controlar fluxo de materiais;
    • melhorar método de trabalho;
    • coordenar reuniões;
    • interpretar dados relacionados com a produção;
    • trabalhar em equipe;
    • alocar pessoal;
    • controlar a qualidade da matéria prima;
    • controlar a assiduidade;
    • participar da organização do leiaute;
    • supervisionar a manutenção;
    • controlar o volume da produção;
    • administrar conflitos;


    Setores que mais contratam Encarregado de acabamento (indústria têxtil) no mercado de trabalho

    • Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida
    • Estamparia e texturização em fios, tecidos, artefatos têxteis e peças do vestuário
    • Outros serviços de acabamento em fios, tecidos, artefatos têxteis e peças do vestuário
    • Facção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas
    • Alvejamento, tingimento e torção em fios, tecidos, artefatos têxteis e peças do vestuário
    • Fabricação de outros produtos têxteis não especificados anteriormente
    • Fabricação de artefatos têxteis para uso doméstico
    • Confecção de roupas íntimas
    • Fabricação de tecidos de malha
    • Outras obras de instalações em construções




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: