Salário para o cargo de Supervisor de produção de sólidos (produção farmacêutica)
CBO 8103-05 > Supervisores de produção em indústrias de produtos farmacêuticos, cosméticos

Supervisor de produção de sólidos (produção farmacêutica) - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Planejam atividades de supervisão, supervisionam e otimizam processos de produção de produtos farmacêuticos, cosméticos e afins, supervisionam e treinam equipes de trabalho, assegurando o cumprimento de normas e zelando pela segurança, saúde e meio ambiente.

Quanto ganha um Supervisor de produção de sólidos (produção farmacêutica)

Um Supervisor de produção de sólidos (produção farmacêutica) trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.839,48 e R$ 12.540,78, com a média salarial de R$ 4.872,52 e o salário mediana em R$ 3.689,05 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Supervisor de produção de sólidos (produção farmacêutica)

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 4.872,52 58.470,24 1.218,13 23,47
1º Quartil 1.839,48 22.073,78 459,87 8,86
Salário Mediana 3.689,05 44.268,60 922,26 17,77
3º Quartil 9.564,13 114.769,57 2.391,03 46,06
Teto Salarial 12.540,78 150.489,30 3.135,19 60,40


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores em indústrias de processos contínuos e outras indústrias
      • Supervisores de produção, em indústrias químicas, petroquímicas
        • Supervisores de produção em indústrias de produtos farmacêuticos, cosméticos

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 2.092 - 11.320 4.614,99 2.091,84 3.150,00 9.346,21 11.320,41
Taboão da Serra - SP 2.917 - 11.570 5.582,86 2.917,22 4.989,00 9.551,89 11.569,53
Pouso Alegre - MG 2.100 - 9.675 4.375,14 2.100,38 3.536,00 7.987,63 9.674,85
Anápolis - GO 2.163 - 16.511 6.697,19 2.162,67 5.707,25 13.631,63 16.511,03
Hortolândia - SP 8.536 - 12.269 9.081,29 8.535,85 8.788,08 10.129,03 12.268,59
Rio de Janeiro - RJ 2.421 - 9.496 4.678,28 2.421,34 4.114,19 7.840,36 9.496,48
Porto Alegre - RS 1.906 - 12.486 5.717,03 1.906,47 5.007,36 10.308,20 12.485,60
Toledo - PR 4.783 - 13.011 7.075,56 4.782,50 6.500,00 10.742,15 13.011,21
Belo Horizonte - MG 1.498 - 6.245 3.437,86 1.497,62 4.000,00 5.155,70 6.244,74
Montes Claros - MG 2.138 - 14.941 7.125,45 2.138,23 6.651,91 12.335,12 14.940,67
Barretos - SP 2.480 - 6.062 3.225,47 2.479,80 2.892,68 5.005,06 6.062,28
São José dos Pinhais - PR 1.612 - 5.939 2.383,20 1.612,21 1.645,97 4.903,50 5.939,27
Ribeirão Preto - SP 2.723 - 7.482 3.912,41 2.723,47 3.306,13 6.177,00 7.481,77
Itapevi - SP 7.069 - 12.972 8.038,17 7.069,00 7.069,00 10.709,67 12.971,87
Curitiba - PR 2.389 - 3.754 2.644,20 2.388,50 2.477,75 3.099,00 3.753,60
Jandira - SP 2.213 - 16.480 6.614,40 2.212,50 5.059,00 13.606,00 16.480,00
Ourinhos - SP 2.008 - 3.365 2.373,95 2.007,55 2.285,72 2.778,57 3.365,49
Jundiaí - SP 2.500 - 12.718 4.777,78 2.500,00 3.500,00 10.500,00 12.717,92
Colombo - PR 1.577 - 1.938 1.594,13 1.576,50 1.600,00 1.600,00 1.937,97
Paulínia - SP 5.094 - 16.071 7.453,70 5.094,15 6.832,57 13.268,06 16.070,67


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 2.205 - 12.209 5.401,50 2.204,77 4.118,00 10.079,58 12.208,69
Minas Gerais 1.797 - 9.306 4.174,77 1.796,86 3.536,00 7.683,06 9.305,96
Paraná 1.606 - 11.289 4.473,37 1.605,74 3.000,00 9.320,23 11.288,94
Goiás 1.893 - 14.016 5.656,15 1.892,69 4.853,31 11.571,64 14.015,92
Rio de Janeiro 1.908 - 8.874 4.150,83 1.907,64 3.400,00 7.326,59 8.874,19
Rio Grande do Sul 1.697 - 11.460 4.827,91 1.696,96 3.700,00 9.461,42 11.459,96
Santa Catarina 1.481 - 5.577 2.614,81 1.481,07 1.636,48 4.604,00 5.576,50
Ceará 1.045 - 6.293 3.181,61 1.045,00 3.157,82 5.195,67 6.293,15
Bahia 1.473 - 6.388 3.765,14 1.473,33 4.332,63 5.273,66 6.387,62
Pernambuco 3.383 - 15.746 7.570,81 3.382,73 6.016,14 13.000,00 15.745,99
Espírito Santo 1.273 - 9.974 3.403,36 1.272,82 2.372,92 8.235,00 9.974,48
Mato Grosso 1.441 - 4.845 2.851,16 1.440,52 2.405,16 4.000,00 4.844,92
Distrito Federal 1.107 - 11.426 5.201,68 1.107,08 3.074,00 9.433,00 11.425,53
Amazonas 8.026 - 12.133 8.729,85 8.026,21 8.490,74 10.017,00 12.132,89
Pará 1.045 - 2.422 1.434,67 1.045,00 1.259,00 2.000,00 2.422,46
Mato Grosso do Sul 1.314 - 8.479 3.760,61 1.314,00 3.689,05 7.000,00 8.478,61


Principais locais de trabalho

Supervisores de produção em indústrias de produtos farmacêuticos, cosméticos trabalham em empresas do ramo de fabricação de produtos farmacêuticos, cosméticos e afins. São assalariados, com carteira assinada. Coordenam equipes de trabalho e setores de produção, atuando sob supervisão ocasional. Trabalham em ambientes fechados, em períodos diurnos e noturnos, podendo estar sujeitos à ação de materiais tóxicos.


O que é preciso para trabalhar na área dos Supervisores de produção em indústrias de produtos farmacêuticos, cosméticos

Para o exercício do trabalho requer-se preferencialmente pessoal com curso superior de tecnólogo, em áreas correlatas. O desempenho pleno das atividades profissionais ocorre após três a quatro anos de experiência. Devem ser classificados nessa epígrafe os supervisores que chefiam diretamente apenas uma equipe de trabalhadores de chão-de-fábrica.


Funções e atividades do Supervisor de produção de sólidos (produção farmacêutica)

Supervisores de produção em indústrias de produtos farmacêuticos, cosméticos devem:

  • planejar atividades de supervisão;
  • treinar equipes;
  • otimizar processos produtivos dos setores farmacêuticos, cosméticos e afins;
  • zelar pela segurança, higiene e meio ambiente;
  • supervisionar processos de produção de produtos farmacêuticos, cosméticos e afins;
  • supervisionar equipe de trabalho;
  • assegurar o cumprimento das normas de boas práticas de fabricação (bpf);
  • comunicar-se;
  • demonstrar competências pessoais;

  • Atividades

    • programar férias e folgas da equipe de colaboradores;
    • participar de auditorias internas de segurança, higiene e meio ambiente;
    • participar da análise de riscos do trabalho;
    • dimensionar capacidade de produção;
    • demonstrar receptividade;
    • promover palestras de conscientização;
    • detectar oportunidade de melhoria;
    • identificar necessidades de mão-de-obra;
    • monitorar resultados analíticos;
    • demonstrar dinamismo;
    • buscar autodesenvolvimento;
    • investigar desvios de processos;
    • promover o marketing da empresa;
    • comunicar-se em outro idioma;
    • liderar equipes;
    • incentivar a participação nos programas de qualidade de vida;
    • autocontrolar-se;
    • assumir responsabilidades e compromissos;
    • implementar melhoria no processo;
    • controlar periodicidade do treinamento;
    • interagir com setores de apoio;
    • operar equipamentos, quando necessário;
    • coordenar correções de desvios do processo;
    • repassar informações, oralmente e por escrito, com clareza e objetividade;
    • promover ações, preservando a saúde ocupacional;
    • acompanhar manutenção;
    • desenvolver novos fornecedores;
    • participar do processo de seleção;
    • demonstrar iniciativa;
    • atribuir tarefas;
    • acompanhar o processo produtivo;
    • propor treinamentos;
    • ministrar treinamentos;
    • identificar problemas operacionais dos equipamentos;
    • conferir documentação técnica de processo;
    • promover treinamentos do procedimentos técnicos de boas práticas de fabricação;
    • monitorar o processo de descarte de resíduos;
    • garantir produtividade com qualidade;
    • identificar necessidades de capacitação profissional;
    • elaborar procedimentos;
    • agir com imparcialidade;
    • supervisionar a elaboração de procedimentos;
    • participar da qualificação de fornecedores;
    • coordenar reuniões;
    • controlar parâmetros do processo;
    • prestar assessorias para superiores;
    • incentivar o retorno de informação;
    • garantir a utilização correta dos equipamentos de proteção individual;
    • realizar auditorias internas de boas práticas de fabricação;
    • incentivar equipe de trabalho;
    • controlar assiduidade dos funcionários;
    • avaliar desempenho da equipe;
    • preparar treinamentos;
    • agir com criatividade;
    • participar da investigação de acidentes;
    • assegurar o cumprimento da programação;
    • revisar documentos técnicos;
    • orientar para o trabalho diário;
    • participar de auditorias internas de boas práticas de fabricação;
    • implementar plano de ação para cumprimento de projetos;
    • verificar o cumprimento dos controles e registros de boas práticas de fabricação;
    • detectar desvios do processo;
    • demonstrar perspicácia;
    • relacionar-se com pessoas;
    • avaliar eficácia do treinamento;
    • autorizar o encerramento do lote;
    • assegurar o cumprimento das normas de segurança, higiene e meio ambiente;
    • participar de reuniões;
    • estabelecer metas;
    • controlar despesas;
    • demonstrar senso de organização;
    • utilizar ferramentas de informática;
    • elaborar programação de produção;
    • trabalhar em equipe;
    • participar do processo de validação;
    • estabelecer cronograma;
    • elaborar o orçamento anual da área;
    • identificar necessidades de recursos materiais;
    • promover superação de metas estabelecidas;
    • demonstrar flexibilidade;
    • reconhecer valores de profissionais de sua equipe;
    • sensibilizar equipe de colaboradores para preservação de equipamentos e instalações;
    • administrar recursos materiais;
    • participar da identificação de causas da rotatividade de mão- de-obra no setor;
    • realizar auditorias internas de segurança, higiene e meio ambiente;


    Setores que mais contratam Supervisor de produção de sólidos (produção farmacêutica) no mercado de trabalho

    • Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano
    • Fabricação de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal
    • Comércio varejista de produtos farmacêuticos, com manipulação de fórmulas
    • Fabricação de medicamentos para uso veterinário
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Comércio varejista de produtos farmacêuticos, sem manipulação de fórmulas
    • Fabricação de instrumentos não-eletrônicos e utensílios para uso médico, cirúrgico, odontológico e de laboratório
    • Fabricação de materiais para medicina e odontologia
    • Fabricação de outros produtos alimentícios não especificados anteriormente
    • Fabricação de embalagens de material plástico




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: