Salário para o cargo de Instrutor de nível médio no ensino profissionalizante
CBO 3313-05 > Professores de nível médio no ensino profissionalizante

Instrutor de nível médio no ensino profissionalizante - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Ministram aulas em cursos profissionalizantes em instituições públicas e privadas de formação profissional e centros de treinamento de empresas e afins, tendo escolaridade de ensino médio e experiência profissional em área específica de atuação.

Quanto ganha um Instrutor de nível médio no ensino profissionalizante

Um Instrutor de nível médio no ensino profissionalizante trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.211,01 e R$ 9.666,29, com a média salarial de R$ 3.218,20 e o salário mediana em R$ 2.074,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Instrutor de nível médio no ensino profissionalizante

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 3.218,20 38.618,42 804,55 19,21
1º Quartil 1.211,01 14.532,06 302,75 7,23
Salário Mediana 2.074,00 24.888,00 518,50 12,38
3º Quartil 7.371,93 88.463,12 1.842,98 44,01
Teto Salarial 9.666,29 115.995,49 2.416,57 57,70


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Professores leigos e de nível médio
      • Professores de nível médio na educação infantil, no ensino fundamental e no profissionalizante
        • Professores de nível médio no ensino profissionalizante

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.220 - 6.433 2.839,53 1.220,02 2.221,57 5.311,17 6.433,05
Rio de Janeiro - RJ 1.287 - 6.867 2.936,09 1.286,68 2.226,36 5.669,32 6.866,85
Belo Horizonte - MG 1.217 - 5.581 2.183,33 1.216,62 1.500,00 4.608,09 5.581,46
Mogi das Cruzes - SP 1.194 - 3.887 1.864,69 1.194,40 1.427,00 3.209,23 3.887,11
Campinas - SP 1.254 - 4.989 2.285,65 1.254,43 2.070,00 4.119,35 4.989,48
Joinville - SC 1.171 - 5.617 2.122,97 1.171,20 1.326,00 4.637,42 5.616,98
Americana - SP 1.435 - 5.098 3.370,57 1.434,75 4.208,60 4.208,60 5.097,58
Lajeado - RS 15.816 - 33.122 23.950,37 15.815,90 25.311,00 27.346,00 33.122,30
Passo Fundo - RS 1.141 - 4.762 2.418,83 1.141,12 2.405,30 3.931,65 4.762,13
São Caetano do Sul - SP 3.829 - 4.947 4.027,28 3.828,75 4.084,00 4.084,00 4.946,66
Porto Alegre - RS 1.199 - 3.927 1.971,56 1.198,99 1.692,00 3.241,82 3.926,59
Novo Hamburgo - RS 3.025 - 8.804 5.956,00 3.025,39 6.711,97 7.268,54 8.803,87
Jacareí - SP 1.388 - 3.648 2.139,71 1.388,00 1.952,00 3.011,60 3.647,74
Guarujá - SP 1.302 - 4.964 3.338,35 1.302,30 4.098,60 4.098,60 4.964,35
Guarulhos - SP 3.384 - 5.892 4.205,54 3.383,60 4.501,20 4.864,20 5.891,66
Brotas de Macaúbas - BA 2.155 - 3.481 2.514,53 2.155,31 2.514,53 2.873,75 3.480,77
Goiânia - GO 1.177 - 3.299 2.194,20 1.177,10 2.268,00 2.724,00 3.299,39
São Lourenco - MG 8.595 - 11.991 8.979,08 8.595,40 8.800,00 9.900,00 11.991,18
São Bernardo do Campo - SP 2.696 - 4.752 3.218,84 2.696,38 3.035,79 3.923,48 4.752,24
São José dos Campos - SP 1.370 - 4.212 2.179,97 1.370,00 2.061,02 3.477,35 4.211,87


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.237 - 5.779 2.647,06 1.237,48 2.112,75 4.771,24 5.779,06
Rio de Janeiro 1.255 - 6.881 2.941,85 1.255,50 2.198,88 5.681,39 6.881,47
Rio Grande do Sul 1.288 - 25.722 7.015,60 1.288,35 2.202,56 21.236,47 25.722,25
Minas Gerais 1.255 - 12.318 4.006,85 1.254,71 1.807,96 10.169,69 12.317,84
Santa Catarina 1.231 - 4.884 1.992,70 1.230,69 1.326,00 4.032,38 4.884,14
Bahia 1.141 - 3.844 1.990,06 1.140,80 1.961,00 3.173,79 3.844,19
Paraná 1.254 - 11.778 3.772,28 1.254,17 1.569,46 9.724,33 11.778,40
Goiás 1.190 - 4.934 2.529,99 1.190,04 2.384,00 4.073,52 4.933,97
Rio Grande do Norte 1.423 - 3.855 2.293,25 1.422,54 2.263,93 3.182,47 3.854,70
Espírito Santo 1.070 - 5.784 2.353,85 1.069,99 1.500,00 4.775,52 5.784,26
Pernambuco 1.088 - 9.852 3.132,85 1.088,25 1.984,50 8.134,04 9.852,19
Maranhão 1.185 - 2.324 1.372,97 1.185,33 1.270,65 1.918,73 2.324,02
Ceará 1.072 - 2.390 1.394,67 1.072,49 1.206,57 1.973,50 2.390,36
Mato Grosso 1.257 - 7.147 2.688,91 1.256,55 1.548,75 5.900,40 7.146,74
Tocantins 1.143 - 4.171 1.819,97 1.143,46 1.351,22 3.443,42 4.170,77
Paraíba 1.073 - 5.384 1.916,23 1.073,20 1.073,20 4.445,30 5.384,28
Distrito Federal 1.309 - 5.629 2.908,03 1.308,55 2.848,80 4.647,35 5.629,01
Pará 1.150 - 7.700 3.230,18 1.150,00 2.500,00 6.356,83 7.699,58
Rondônia 1.168 - 3.091 1.777,95 1.168,34 1.780,00 2.552,00 3.091,06


Principais locais de trabalho

Professores de nível médio no ensino profissionalizante lecionam para jovens e adultos, em instituições de formação profissional como o sistema ´s´ (senai, senac, senar, senat) e centros de desenvolvimento profissional públicos e privados, nas diversas áreas profissionais da indústria e da agroindústria, do comércio e dos serviços, dos transportes, da agropecuária, da silvicultura e aqüicultura. Trabalham individualmente e em equipe, em salas de aulas, laboratórios, veículos e no campo, com supervisão, em períodos diurnos e noturnos. Podem trabalhar como empregados ou como autônomos. Em algumas atividades, alguns profissionais podem permanecer em posições desconfortáveis por longos períodos e estar sujeitos aos efeitos da exposição a materiais tóxicos e ao ruído intenso.


O que é preciso para trabalhar na área dos Professores de nível médio no ensino profissionalizante

Para o exercício dessa ocupação requer-se ensino médio ou cursos técnicos (nível médio), acompanhados de formação continuada, seja por meio de freqüência a cursos de qualificação básicos até duzentas horas, ou a cursos de atualização e especialização. O pleno desempenho das atividades ocorre após dois anos de prática.


Funções e atividades do Instrutor de nível médio no ensino profissionalizante

Professores de nível médio no ensino profissionalizante devem:

  • coordenar atividades (projetos, equipes, feiras, etc.);
  • elaborar recursos didáticos;
  • desenvolver pesquisas;
  • administrar atividades, executar atividades administrativas;
  • preparar aula;
  • ministrar aula;
  • demonstrar competências pessoais;
  • manter equipamentos e ambiente de trabalho;
  • educar o aluno para uma postura profissional;
  • avaliar (alunos, equipamentos, material didático, novas técnicas);
  • planejar atividades (aula, curso, ensino, currículo);

  • Atividades

    • demonstrar capacidade de comunicação;
    • demonstrar discrição;
    • orientar para detalhes;
    • avaliar o desempenho dos alunos;
    • estabelecer critérios de avaliação;
    • esclarecer dúvidas;
    • atestar competências do aluno;
    • estabelecer cronogramas;
    • ensinar noções de primeiros socorros;
    • esterilizar equipamentos;
    • criar equipamentos, sistemas, produtos, insumos;
    • desenvolver atividades em salas de aula;
    • definir objetivos e metas;
    • consultar empresas, associações técnicas, profissionais e afins;
    • ensinar noções de higiene, segurança e meio ambiente;
    • convidar especialistas;
    • estudar conteúdos;
    • indicar bibliografia;
    • formular plano de trabalho;
    • encaminhar documentos para departamento administrativo;
    • adequar conteúdo das aulas ao perfil dos alunos;
    • procurar patrocínios;
    • estabelecer normas e regras de comportamento;
    • programar atividades;
    • demonstrar dinamismo;
    • acompanhar estágios;
    • manter equipamentos;
    • manter-se atento a detalhes;
    • estimular a criatividade dos alunos;
    • emitir relatórios;
    • demonstrar ética;
    • avaliar o comportamento dos alunos;
    • treinar docentes;
    • demonstrar senso crítico;
    • corrigir provas, trabalhos e outros instrumentos de avaliação;
    • redigir textos;
    • lavar equipamentos, materiais e utensílios;
    • organizar eventos;
    • solicitar materiais;
    • analisar tecnicamente recursos materiais e equipamentos;
    • treinar profissionais;
    • atualizar material didático;
    • elaborar instrumentos de avaliação;
    • preencher formulários;
    • saber ouvir;
    • demonstrar auto confiança;
    • orientar quanto à apresentação pessoal;
    • propor trabalhos de pesquisa aos alunos;
    • participar de reuniões;
    • transcrever notas;
    • propor atividades;
    • selecionar recursos (materiais, recursos humanos, equipamentos);
    • avaliar projeto pedagógico;
    • elaborar estudos de caso para simulação de situações de trabalho;
    • pesquisar técnicas e tecnologia;
    • regular o equipamento;
    • avaliar cursos;
    • manter-se atualizado;
    • elaborar material (escrito, audiovisual);
    • adaptar equipamentos, sistemas, produtos, insumos;
    • desenvolver atividades práticas em oficinas;
    • levantar necessidades do mercado de trabalho;
    • elaborar roteiro de aula;
    • definir metodologia;
    • debater com os alunos;
    • demonstrar empatia;
    • identificar oportunidades de estágio;
    • encaminhar alunos para estágios/entrevistas;
    • orientar alunos quanto à manutenção dos equipamentos;
    • limpar equipamentos, materiais e utensílios;
    • comprometer-se com objetivos educacionais;
    • demonstrar criatividade;
    • liderar equipes e alunos;
    • orientar a organização do ambiente de trabalho;
    • realizar trabalhos em equipe;
    • ministrar aulas expositivas;
    • formular projetos;
    • orientar quanto à postura profissional;
    • levantar material didático;
    • expressar-se com clareza;
    • estabelecer parcerias;
    • pesquisar insumos e matérias primas;
    • visitar centros técnicos, empresas, museus, feiras;
    • pesquisar bibliografia;
    • prestar assistência e assessoria técnica e tecnológica;
    • calibrar o equipamento;
    • demonstrar entusiasmo;
    • comprar materiais;
    • conferir materiais, equipamentos e instalações;
    • demonstrar práticas profissionais e técnicas;
    • demonstrar auto controle;
    • acompanhar projetos de pesquisa;
    • planejar estratégia de cursos;
    • manusear equipamentos;
    • supervisionar estágios;
    • definir pré-requisitos (de aluno, disciplinas);
    • monitorar o desempenho dos alunos;
    • sensibilizar para direitos e deveres da cidadania;
    • processar a informação;
    • organizar o local de trabalho;
    • higienizar equipamentos, materiais e utensílios;
    • demonstrar postura profissional;
    • interpretar catálogos, manuais, internet, livros técnicos;
    • demonstrar organização;
    • estruturar conteúdos;
    • preencher diário;
    • demonstrar assiduidade;
    • desenvolver atividades de recuperação;
    • aplicar instrumentos de avaliação;


    Setores que mais contratam Instrutor de nível médio no ensino profissionalizante no mercado de trabalho

    • Educação profissional de nível técnico
    • Ensino fundamental
    • Atividades de associações de defesa de direitos sociais
    • Ensino médio
    • Educação superior - graduação e pós-graduação
    • Treinamento em informática
    • Ensino de idiomas
    • Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial
    • Educação superior - graduação
    • Outras atividades de ensino




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: