Salário para o cargo de Instrutor de equitação para equoterapia
CBO 3331-10 > Instrutores e professores de cursos livres

Instrutor de equitação para equoterapia - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Os profissionais dessa família ocupacional devem ser capazes de criar e planejar cursos livres, elaborar programas para empresas e clientes, definir materiais didáticos, ministrar aulas, avaliar alunos e sugerir mudanças estruturais em cursos.

Quanto ganha um Instrutor de equitação para equoterapia

Um Instrutor de equitação para equoterapia trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.160,33 e R$ 12.734,75, com a média salarial de R$ 3.613,56 e o salário mediana em R$ 1.692,31 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Instrutor de equitação para equoterapia

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 3.613,56 43.362,73 903,39 18,99
1º Quartil 1.160,33 13.923,97 290,08 6,10
Salário Mediana 1.692,31 20.307,72 423,08 8,89
3º Quartil 9.712,07 116.544,81 2.428,02 51,04
Teto Salarial 12.734,75 152.817,05 3.183,69 66,92


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Professores leigos e de nível médio
      • Instrutores e professores de escolas livres
        • Instrutores e professores de cursos livres

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.224 - 13.018 3.914,38 1.224,20 1.800,00 10.747,81 13.018,07
Rio de Janeiro - RJ 1.203 - 43.510 10.432,08 1.202,68 2.330,25 35.922,39 43.510,28
Brasília - DF 1.202 - 6.703 2.968,38 1.202,39 2.500,00 5.533,93 6.702,86
Curitiba - PR 1.381 - 6.035 2.794,62 1.381,10 2.400,00 4.982,14 6.034,51
Belo Horizonte - MG 1.034 - 6.605 2.465,36 1.033,79 1.621,00 5.453,16 6.605,03
Porto Alegre - RS 1.313 - 6.111 2.670,97 1.313,25 1.969,04 5.045,49 6.111,25
Cascavel - PR 1.158 - 4.183 2.024,70 1.157,87 1.575,96 3.453,50 4.182,99
Goiânia - GO 1.154 - 8.584 3.212,59 1.153,94 2.251,16 7.087,05 8.584,05
Campinas - SP 1.305 - 38.157 9.074,88 1.305,24 1.650,00 31.502,43 38.156,69
Guarulhos - SP 1.266 - 5.640 2.377,87 1.266,40 1.569,32 4.656,52 5.640,11
Fortaleza - CE 1.064 - 4.819 2.020,68 1.063,56 1.262,87 3.978,64 4.819,05
São Gonçalo - RJ 1.736 - 2.661 2.034,53 1.736,34 2.100,00 2.197,24 2.661,36
São José dos Campos - SP 1.324 - 6.148 2.701,49 1.323,81 2.100,00 5.075,93 6.148,12
Manaus - AM 1.121 - 5.839 2.556,68 1.121,37 1.810,25 4.821,12 5.839,49
Uberlândia - MG 1.127 - 7.373 2.639,92 1.127,06 1.600,00 6.087,15 7.372,94
Santos - SP 1.259 - 5.449 2.304,03 1.258,72 1.750,00 4.498,74 5.449,01
Carazinho - RS 1.162 - 4.645 2.279,55 1.161,50 1.999,50 3.835,18 4.645,29
Recife - PE 1.134 - 14.899 4.087,13 1.134,25 1.406,25 12.301,02 14.899,36
Osasco - SP 1.226 - 6.960 2.969,18 1.226,29 1.845,00 5.746,57 6.960,41
Vitoria - ES 1.000 - 5.267 2.172,26 999,53 1.692,31 4.348,20 5.266,67


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.218 - 13.107 3.868,41 1.218,09 1.628,60 10.821,02 13.106,75
Rio de Janeiro 1.184 - 30.749 7.693,12 1.183,82 2.100,00 25.386,87 30.749,34
Minas Gerais 1.066 - 7.118 2.538,39 1.065,51 1.518,00 5.876,75 7.118,10
Paraná 1.187 - 5.237 2.318,32 1.187,15 1.752,10 4.323,73 5.237,04
Rio Grande do Sul 1.243 - 5.443 2.504,16 1.242,99 2.000,00 4.493,83 5.443,07
Santa Catarina 1.257 - 3.533 1.848,05 1.257,08 1.600,00 2.916,64 3.532,72
Distrito Federal 1.202 - 6.703 2.968,38 1.202,39 2.500,00 5.533,93 6.702,86
Goiás 1.111 - 7.063 2.657,80 1.111,34 1.799,10 5.831,02 7.062,71
Espírito Santo 1.056 - 5.203 2.195,28 1.056,28 1.692,31 4.295,56 5.202,91
Pernambuco 1.109 - 30.255 7.258,41 1.109,35 1.406,25 24.978,84 30.255,12
Ceará 1.048 - 4.616 1.903,34 1.048,01 1.262,87 3.810,62 4.615,54
Pará 1.085 - 4.179 1.972,90 1.084,96 1.785,00 3.449,90 4.178,63
Bahia 1.072 - 4.589 2.161,24 1.071,74 1.694,55 3.788,32 4.588,53
Mato Grosso do Sul 1.165 - 4.409 1.963,10 1.165,26 1.500,00 3.640,14 4.409,04
Amazonas 1.118 - 5.839 2.543,30 1.117,66 1.783,00 4.821,12 5.839,49
Mato Grosso 1.048 - 4.138 1.878,73 1.048,17 1.540,13 3.416,40 4.138,04
Rondônia 1.103 - 4.875 2.339,76 1.102,81 1.700,00 4.024,95 4.875,14
Tocantins 900 - 8.579 3.981,13 900,50 4.287,80 7.083,15 8.579,33
Maranhão 1.045 - 3.375 1.597,83 1.045,00 1.222,33 2.786,58 3.375,19
Alagoas 1.040 - 3.058 1.537,21 1.040,30 1.261,65 2.524,82 3.058,14
Sergipe 1.175 - 11.888 3.989,94 1.174,91 2.178,60 9.814,96 11.888,17
Roraima 1.159 - 3.743 1.738,97 1.158,50 1.245,00 3.090,50 3.743,31
Paraíba 990 - 79.071 16.421,33 990,04 1.538,00 65.281,52 79.070,94
Rio Grande do Norte 1.046 - 3.896 1.878,01 1.045,63 1.599,07 3.216,33 3.895,71
Piauí 1.279 - 3.676 1.834,73 1.279,00 1.442,00 3.034,72 3.675,75
Acre 1.070 - 1.542 1.133,38 1.070,00 1.100,00 1.273,09 1.542,00
Amapá 1.055 - 4.942 2.547,72 1.055,00 2.482,00 4.080,00 4.941,82


Principais locais de trabalho

Instrutores e professores de cursos livres exercem suas funções em instituições de ensino, basicamente em escolas que oferecem cursos livres. Atuam de forma individual e também em equipe, trabalham com supervisão ocasional e, dependendo da característica do curso, podem atuar em ambiente fechado, a céu aberto e em veículos. Na grande maioria, trabalham na condição de profissinais autônomos, atuando nos períodos diurno e noturno.


O que é preciso para trabalhar na área dos Instrutores e professores de cursos livres

O exercício desse cargo é livre. Requer-se escolaridade e qualificação profissional variadas, dependendo da área de atuação. Os cursos livres não estão sujeitos à regulamentação do mec. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Instrutor de equitação para equoterapia

Instrutores e professores de cursos livres devem:

  • definir materiais didáticos;
  • planejar cursos;
  • demonstrar competências pessoais;
  • avaliar alunos;
  • ministrar aulas;
  • criar cursos livres;
  • elaborar cursos para empresas e clientes;
  • sugerir mudanças estruturais no curso;

  • Atividades

    • consultar bibliografia;
    • discutir conteúdo programático e objetivos com os alunos;
    • sugerir valor de cursos;
    • informar aluno acerca de seu aproveitamento;
    • demonstrar flexibilidade;
    • adaptar técnicas didático-pedagógicas ao público específico;
    • retratar realidade do mercado;
    • diagnosticar nível de conhecimento do aluno;
    • avaliar resultados das mudanças efetuadas nos cursos;
    • apresentar vantagens e desvantagens das técnicas;
    • acompanhar realização dos exercícios;
    • expor mudanças de mercado;
    • elaborar cronograma dos cursos;
    • visitar empresas e clientes;
    • identificar dificuldades dos alunos;
    • mediar relação ensino-aprendizagem;
    • manusear materiais e equipamentos técnicos;
    • controlar presença dos alunos;
    • apresentar programa do curso;
    • promover atividades práticas;
    • adequar cursos às mudanças do mercado;
    • monitorar desempenho dos alunos;
    • definir conteúdo programático dos cursos;
    • definir recursos didáticos e materiais para os cursos;
    • formatar projetos de cursos;
    • propor elaboração de módulos avançados;
    • determinar carga horária do curso;
    • desenvolver criatividade;
    • determinar pré-requisitos do público alvo;
    • elaborar materiais didáticos;
    • adequar metodologia aos objetivos do curso;
    • estabelecer objetivos específicos dos cursos;
    • analisar material didático existente;
    • estimular criatividade;
    • adaptar material didático ao público alvo e aos objetivos do curso;
    • acompanhar elaboração de projetos;
    • utilizar experiências e conhecimentos prévios dos alunos;
    • adequar periodicidade dos cursos, ao público alvo;
    • elucidar dúvidas dos alunos;
    • auxiliar coordenação dos cursos;
    • preparar planos de aula;
    • atualizar material didático existente;
    • promover aulas vivenciais;
    • desenvolver módulos do curso;
    • elaborar atividades teóricas e práticas;
    • levantar necessidades do público alvo;
    • acompanhar mudanças e tendências de mercado;
    • aplicar procedimentos de avaliação contínua;
    • dominar conteúdo ministrado;
    • desenvolver metodologia a ser aplicada ao curso;
    • elaborar instrumentos de avaliação;
    • elencar necessidades técnicas e físicas para realização do curso;
    • elaborar relatórios;
    • aprimorar-se continuamente;
    • realizar pesquisas bibliográficas;
    • apresentar, teoricamente, o assunto a ser abordado;
    • detectar demanda de mercado;
    • compatibilizar diferenças entre alunos;
    • definir objetivos gerais dos cursos;
    • diagnosticar necessidades das empresas;
    • adequar estratégias e ou conteúdo do curso;
    • pesquisar segmento de mercado;
    • adequar a dinâmica do curso a empresas e clientes;
    • compilar informações coletadas da pesquisa;
    • tutoriar alunos à distância;
    • despertar outros interesses nos alunos;
    • utilizar recursos audiovisuais;
    • participar da elaboração do plano de desenvolvimento educacional;


    Setores que mais contratam Instrutor de equitação para equoterapia no mercado de trabalho

    • Ensino de idiomas
    • Atividades de condicionamento físico
    • Treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial
    • Outras atividades de ensino
    • Atividades de associações de defesa de direitos sociais
    • Comércio varejista de livros
    • Treinamento em informática
    • Formação de condutores
    • Ensino fundamental
    • Ensino de esportes




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: