Salário para o cargo de Diretor cinematográfico
CBO 2622-05 > Diretores de espetáculos

Diretor cinematográfico - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Os diretores de cinema, teatro, de programas de televisão e rádio, artísticos, de produção e de programação dirigem, criando, coordenando, supervisionando e avaliando aspectos artísticos, técnicos e financeiros referentes a realização de filmes, peças de teatro, espetáculos de dança, ópera e musicais, programas e conteúdo para televisão e rádio, vídeos, multimídia e peças publicitárias.

Quanto ganha um Diretor cinematográfico

Um Diretor cinematográfico trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.375,35 e R$ 10.606,26, com a média salarial de R$ 3.677,39 e o salário mediana em R$ 2.733,70 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Diretor cinematográfico

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 3.677,39 44.128,72 919,35 17,64
1º Quartil 1.375,35 16.504,19 343,84 6,60
Salário Mediana 2.733,70 32.804,40 683,43 13,11
3º Quartil 8.088,79 97.065,48 2.022,20 38,80
Teto Salarial 10.606,26 127.275,17 2.651,57 50,88


Categorias profissionais do cargo

  • Profissionais das ciências e das artes
    • Comunicadores, artistas e religiosos
      • Profissionais de espetáculos e das artes
        • Diretores de espetáculos

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 3.066 - 14.535 7.353,74 3.065,69 7.515,37 12.000,00 14.534,76


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.663 - 11.455 4.636,05 1.662,54 3.459,74 9.457,68 11.455,43


Principais locais de trabalho

Diretores de espetáculos trabalham em atividades culturais e recreativas e em outras atividades empresariais. Há intensa mobilidade entre as funções Diretor de cinema, TV, vídeo e teatro, sendo que muitos profissionais ora atuam em um veículo ora em outro e também atuam eventualmente como produtores ou atores, de forma concomitante ou isoladamente. De forma geral, predomina o vínculo como empregado, entre Diretores de TV e rádio e, como autônomo, para as demais ocupações. Suas atividades se desenvolvem em equipes, em horários não regulares e alguns profissionais podem estar sujeitos aos efeitos do trabalho sob pressão, sob ruído intenso, altas temperaturas e grandes alturas.


O que é preciso para trabalhar na área dos Diretores de espetáculos

O exercício das ocupações da família requer formação inicial equivalente ao superior completo. O exercício pleno das atividades demanda de quatro a cinco anos de experiência, uma vez que a expertise esperada advém da prática repetida.


Funções e atividades do Diretor cinematográfico

Diretores de espetáculos devem:

  • comunicar-se;
  • planejar grades de programação em múltiplas janelas;
  • executar grades de programação;
  • decupar conteúdo;
  • demonstrar competências pessoais;
  • formar equipe;
  • criar projetos;
  • avaliar os resultados;
  • dirigir realizações em artes cênicas, musicais, audiovisuais e multimídia;
  • planejar produção;
  • desenvolver ideias;

  • Atividades

    • redigir textos para periódicos;
    • reformatar produto;
    • registrar a ideia ou argumento;
    • ministrar cursos, palestras, oficinas, etc;
    • identificar público alvo;
    • planejar ciclos de vida dos produtos;
    • estabelecer acordos com produtor e patrocinador;
    • demonstrar capacidade de flexibilidade;
    • considerar o projeto do ponto de vista artístico;
    • considerar o projeto do ponto de vista financeiro;
    • selecionar material para a elaboração do programa;
    • demarcar a utilização de equipamentos;
    • analisar os resultados das avaliações externas;
    • analisar audiência, conteúdo e comportamento;
    • realizar testes com talentos artísticos;
    • promover reuniões com as equipes;
    • demonstrar capacidade de trabalhar em equipe;
    • analisar as demandas do mercado;
    • considerar o projeto do ponto de vista mercadológico;
    • gerir exibição do roteiro comercial;
    • considerar o projeto do ponto de vista técnico;
    • aplicar determinações da legislação pertinente;
    • construir desenho de produção do projeto;
    • adquirir conteúdo e formatos;
    • definir a produção das peças promocionais;
    • conceituar projetos;
    • demonstrar capacidade de trabalhar sob pressão;
    • supervisionar a pós-produção e finalização;
    • definir cenários e locações;
    • selecionar os temas a serem trabalhados;
    • delegar atribuições aos diferentes setores;
    • aprovar o cronograma de produção;
    • elaborar roteiros;
    • avaliar os resultados parciais do processo de produção;
    • indicar equipe de produção;
    • avaliar os resultados finais do processo de produção;
    • supervisionar a criação;
    • demonstrar capacidade de criatividade;
    • aprovar o conteúdo dos programas;
    • adequar a realização às circunstâncias (artísticas, técnicas, financeira, de mercado, etc.);
    • demonstrar sintonia com as transformações comportamentais;
    • demonstrar capacidade de percepção estética;
    • compartilhar as ideias com a equipe;
    • divulgar a realização na mídia;
    • avaliar desempenho da equipe;
    • supervisionar a produção, realização, montagem, apresentação;
    • controlar falhas de exibição;
    • considerar o projeto do ponto de vista operacional;
    • pesquisar temas;
    • pesquisar as características do público-alvo;
    • encomendar conteúdo;
    • estabelecer ações estratégicas de programação;
    • administrar conflitos;
    • mapear os recursos necessários;
    • disponibilizar informações para a equipe;
    • prestar assessorias;
    • adequar o produto de acordo com a grade e/ou plataforma;
    • gerir curadoria de conteúdo do acervo;
    • gerir exibição da grade de programação em múltiplas janelas;
    • planejar mídia;
    • realizar interface com setores afins;
    • aprovar equipes;
    • dirigir as equipes durante o processo de realização;
    • indicar equipe técnica;
    • realizar testes técnicos;
    • indicar equipe artística;
    • coletar informações, dados;
    • dirigir ensaios;
    • demonstrar capacidade de liderança;
    • dirigir talentos artísticos (atores, apresentadores, cantores, etc.);
    • indicar equipe de programação;
    • estabelecer parâmetros e diretrizes para cada setor da realização (luz, som, etc);
    • conduzir o ritmo interno da obra;
    • elaborar orçamento;
    • desenvolver parcerias;
    • demonstrar sintonia com as inovações tecnológicas;
    • definir desenho narrativo da obra;
    • planejar recursos necessários dentro do ciclo de vida dos produtos;
    • acompanhar audiência;
    • demonstrar capacidade de encontrar soluções;
    • supervisionar a pré-produção;
    • supervisionar a organização da produção;
    • interagir com o público;
    • criar o formato da obra;
    • administrar o tempo da realização;
    • interagir com as equipes;
    • realizar leitura técnica e estética do roteiro;
    • realizar estudo de viabilidade do projeto;


    Setores que mais contratam Diretor cinematográfico no mercado de trabalho

    • Atividades de produção cinematográfica, de vídeos e de programas de televisão
    • Atividades de televisão aberta
    • Programadoras
    • Estúdios cinematográficos
    • Comércio varejista de discos, cds, dvds e fitas
    • Produção de filmes para publicidade
    • Atividades de organizações religiosas
    • Aluguel de máquinas e equipamentos para escritório
    • Atividades associativas
    • Atividades de organizações políticas




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: