Salário para o cargo de Capataz da exploração agrícola
CBO 6201-05 > Supervisores na exploração agropecuária

Capataz da exploração agrícola - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Supervisionam diretamente uma equipe de trabalhadores agropecuários em sua lida no campo, na alimentação, reprodução e reposição de animais e nos tratos culturais, administram mão-de-obra e treinam a equipe de trabalho, planejam atividades e controlam qualidade e produtividade agropecuária, negociam insumos, produtos e equipamentos agropecuários e realizam manutenção em equipamentos.

Quanto ganha um Capataz da exploração agrícola

Um Capataz da exploração agrícola trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.297,35 e R$ 6.373,64, com a média salarial de R$ 2.514,58 e o salário mediana em R$ 1.916,20 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Capataz da exploração agrícola

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 2.514,58 30.175,00 628,65 11,54
1º Quartil 1.297,35 15.568,21 324,34 5,95
Salário Mediana 1.916,20 22.994,40 479,05 8,79
3º Quartil 4.860,81 58.329,73 1.215,20 22,30
Teto Salarial 6.373,64 76.483,69 1.593,41 29,24


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca
    • Trabalhadores na exploração agropecuária
      • Supervisores na exploração agropecuária
        • Supervisores na exploração agropecuária

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.242 - 4.650 2.193,34 1.241,66 1.800,00 3.838,71 4.649,56
Vacaria - RS 1.604 - 2.969 1.913,76 1.603,62 1.806,01 2.451,08 2.968,82
Uberlândia - MG 1.827 - 7.369 3.165,15 1.827,01 1.945,70 6.083,76 7.368,83
Paracatu - MG 2.001 - 4.468 2.582,57 2.000,54 2.000,54 3.688,64 4.467,79
Bebedouro - SP 1.307 - 2.661 1.547,59 1.307,11 1.343,00 2.197,26 2.661,38
Rio Largo - AL 1.192 - 2.539 1.598,12 1.192,43 1.618,21 2.096,54 2.539,39
Primavera - PE 1.143 - 2.921 1.687,90 1.142,76 1.716,00 2.411,20 2.920,52
Rio Formoso - PE 1.180 - 1.703 1.236,30 1.180,41 1.180,41 1.405,68 1.702,61
Campo Verde - MT 1.727 - 4.539 2.461,83 1.726,79 1.857,08 3.747,64 4.539,26
Petrolina - PE 1.196 - 3.519 1.861,02 1.196,32 1.575,00 2.905,68 3.519,44
Santa Helena de Goiás - GO 1.923 - 4.499 2.491,79 1.922,94 1.945,70 3.714,17 4.498,72
Campos dos Goytacazes - RJ 1.548 - 2.568 1.758,90 1.548,12 1.700,00 2.119,89 2.567,67
Igarassu - PE 1.482 - 2.234 1.614,22 1.481,52 1.565,53 1.844,28 2.233,85
Formosa - GO 1.611 - 5.481 2.583,65 1.611,15 1.800,00 4.525,00 5.480,82
Holambra - SP 2.224 - 4.156 3.071,77 2.224,15 3.315,00 3.431,40 4.156,21
Bom Jesus - RS 1.565 - 2.276 1.671,13 1.565,17 1.595,88 1.878,89 2.275,77
São Miguel dos Campos - AL 1.443 - 2.262 1.657,34 1.442,68 1.674,55 1.867,76 2.262,28
Sertãozinho - SP 1.503 - 7.155 2.969,56 1.503,35 2.466,64 5.907,24 7.155,03
Mossoró - RN 1.345 - 5.834 2.408,97 1.344,70 1.801,71 4.816,21 5.833,54
Rio Verde - GO 1.570 - 5.265 2.843,35 1.570,34 2.400,00 4.346,70 5.264,86


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.290 - 6.347 2.623,64 1.290,04 1.996,00 5.240,22 6.347,12
Minas Gerais 1.348 - 6.255 2.690,25 1.348,29 2.000,54 5.164,37 6.255,24
Rio Grande do Sul 1.518 - 3.451 1.981,27 1.518,30 1.716,00 2.849,49 3.451,38
Goiás 1.500 - 6.750 2.914,58 1.499,63 2.206,21 5.572,80 6.749,95
Pernambuco 1.149 - 2.995 1.635,23 1.149,16 1.494,98 2.472,33 2.994,56
Mato Grosso 1.561 - 6.633 3.115,93 1.560,99 2.600,00 5.475,84 6.632,50
Alagoas 1.206 - 3.354 1.772,22 1.206,11 1.618,21 2.769,49 3.354,49
Bahia 1.209 - 5.383 2.348,67 1.209,13 1.800,00 4.444,59 5.383,42
Mato Grosso do Sul 1.462 - 5.340 2.671,50 1.461,87 2.500,00 4.408,66 5.339,90
Paraná 1.454 - 8.196 3.146,73 1.453,63 2.140,82 6.766,27 8.195,50
Rio de Janeiro 1.427 - 3.088 1.859,00 1.427,07 1.700,00 2.549,21 3.087,68
Rio Grande do Norte 1.236 - 4.458 2.067,22 1.235,61 1.740,11 3.680,28 4.457,67
Pará 1.293 - 5.975 2.626,32 1.293,36 2.024,59 4.933,39 5.975,47
Ceará 1.173 - 3.417 1.814,59 1.172,63 1.680,00 2.821,07 3.416,96
Santa Catarina 1.391 - 3.801 2.077,84 1.390,91 1.900,00 3.138,14 3.801,01
Espírito Santo 1.154 - 3.537 1.747,75 1.153,76 1.500,00 2.920,57 3.537,49
Paraíba 1.186 - 2.404 1.502,91 1.185,54 1.400,00 1.984,73 2.403,97
Maranhão 1.483 - 6.029 2.727,71 1.482,97 2.125,69 4.977,52 6.028,92
Piauí 1.477 - 8.008 3.635,73 1.476,60 3.253,90 6.611,78 8.008,38
Tocantins 1.453 - 6.898 3.397,33 1.453,33 3.309,00 5.694,82 6.897,74
Amazonas 1.358 - 2.956 1.760,73 1.358,43 1.576,52 2.440,17 2.955,60
Rondônia 1.202 - 10.426 3.546,01 1.201,65 2.200,00 8.607,40 10.425,54
Distrito Federal 1.259 - 2.921 1.645,19 1.258,99 1.491,72 2.411,95 2.921,43
Sergipe 1.098 - 3.044 1.583,23 1.097,67 1.367,29 2.513,33 3.044,22


Principais locais de trabalho

Supervisores na exploração agropecuária são assalariados com registro em carteira, que trabalham em médias e grandes propriedades agropecuárias. Podem ter participação sobre o faturamento da produção. Supervisionam uma equipe de trabalhadores e ocasionalmente são supervisionados. Trabalham a céu aberto em horários diurnos e, em algumas atividades, podem se expor a materiais tóxicos.


O que é preciso para trabalhar na área dos Supervisores na exploração agropecuária

O exercício desse cargo requer, no mínimo, ensino fundamental. Geralmente, o aprendizado profissional advém da prática de um a dois anos na área. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Capataz da exploração agrícola

Supervisores na exploração agropecuária devem:

  • negociar insumos, produtos e equipamentos agropecuários;
  • controlar qualidade e produtividade agropecuária;
  • planejar atividades;
  • supervisionar trabalho no campo;
  • demonstrar competências pessoais;
  • realizar manutenção em equipamentos e instalações;
  • treinar equipe de trabalho agropecuário;
  • administrar mão-de-obra;

  • Atividades

    • supervisionar consumo de insumos e produtos;
    • verificar curva de nível;
    • coletar amostra de solo para análise;
    • distribuir tarefas;
    • participar de cursos de aperfeiçoamento;
    • ensinar técnicas de trabalho;
    • planejar reposição de culturas;
    • reparar equipamentos;
    • controlar transporte da produção;
    • efetuar devolução e troca de compras;
    • efetuar pagamentos;
    • consultar registros de produção;
    • programar data de comercialização de produção;
    • reparar implementos agrícolas;
    • planejar transporte de produtos;
    • acionar assistência técnica;
    • vender produtos;
    • providenciar alimentação de empregados;
    • supervisionar higienização de instalações;
    • elaborar cronograma de atividades;
    • controlar embalagem do produto final;
    • supervisionar tratos culturais;
    • controlar sanidade de animais;
    • demitir empregados;
    • supervisionar reprodução e reposição de plantel;
    • programar reprodução e reposição de plantel;
    • providenciar pagamentos de empregados;
    • controlar rodízio de pastagens;
    • reparar instalações;
    • requisitar insumos, produtos e equipamentos;
    • controlar características de animais para abate;
    • verificar profundidade de plantio;
    • identificar falha em estruturas e instalações;
    • avaliar qualidade do trabalho;
    • supervisionar alimentação do plantel;
    • prestar contas;
    • administrar conflitos;
    • identificar falhas em equipamentos;
    • efetuar controle de estoques;
    • intermediar relação patrão-empregado;
    • negociar preços para compra e venda;
    • verificar alinhamento de plantio;
    • definir escala de férias e folga;
    • testar produtos agropecuários;
    • contratar empregados;
    • realizar palestras e reuniões;
    • ensinar técnicas de segurança;
    • programar área de plantio;
    • entrevistar empregados;
    • planejar tratos culturais;
    • elaborar relatórios;
    • supervisionar uso de equipamentos;
    • comprar insumos, produtos e equipamentos;
    • planejar rotatividade de culturas;
    • selecionar trabalhadores para treinamento;
    • verificar distribuição de sementes e mudas;
    • providenciar transporte de empregados;
    • demonstrar criatividade na produção;
    • preparar material de treinamento;
    • preencher diário de campo;
    • programar desmame de animais;
    • avaliar produtividade do trabalho;
    • trabalhar em equipe;
    • controlar uso de corretivos, fertilizantes e defensivos agrícolas;
    • registrar dados de testes;
    • supervisionar transporte de produtos;
    • demonstrar poder de decisão;
    • pesquisar preços;
    • controlar pragas e doenças na plantação;
    • supervisionar desmame de animais;
    • fiscalizar compras;
    • coletar amostra de água para análise;
    • demonstrar respeito ao meio-ambiente;
    • controlar frequência de empregado;
    • planejar higienização de instalações e equipamentos;
    • controlar ponto de colheita;
    • controlar irrigação do solo;
    • demonstrar sensibilidade com empregados;
    • providenciar moradia de empregados;
    • inspecionar equipamentos;
    • programar área de colheita;


    Setores que mais contratam Capataz da exploração agrícola no mercado de trabalho

    • Fabricação de açúcar em bruto
    • Cultivo de soja
    • Cultivo de cana-de-açúcar
    • Cultivo de maçã
    • Atividades de apoio à agricultura
    • Produção de sementes certificadas, exceto de forrageiras para pasto
    • Serviço de preparação de terreno, cultivo e colheita
    • Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados
    • Fabricação de álcool
    • Criação de bovinos para corte




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque:

    Salário para o cargo de Educador social de rua
    Trabalhadores de atenção, defesa e proteção a pessoas em situação de risco e adolescentes em conflito com a lei

    Educador social de rua