Salário para o cargo de Inspetor de segurança
CBO 5103-10 > Supervisores dos serviços de proteção, segurança e outros

Inspetor de segurança - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Supervisionam, orientam e treinam equipes de segurança. Analisam projetos de segurança e adotam medidas corretivas. Programam simulados de emergência, elaboram escalas de serviços, supervisionam atividades, postos de trabalho, locais e atividades de risco. Investigam causas de ocorrências. Sugerem medidas preventivas e corretivas, atendem clientes e coordenam planos de emergência.

Quanto ganha um Inspetor de segurança

Um Inspetor de segurança trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.660,23 e R$ 4.969,02, com a média salarial de R$ 2.477,85 e o salário mediana em R$ 2.177,43 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Inspetor de segurança

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 2.477,85 29.734,18 619,46 11,55
1º Quartil 1.660,23 19.922,80 415,06 7,74
Salário Mediana 2.177,43 26.129,16 544,36 10,15
3º Quartil 3.789,59 45.475,05 947,40 17,66
Teto Salarial 4.969,02 59.628,24 1.242,26 23,16


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores dos serviços, vendedores do comércio em lojas e mercados
    • Trabalhadores dos serviços
      • Supervisores dos serviços
        • Supervisores dos serviços de proteção, segurança e outros

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.806 - 5.725 2.880,28 1.806,18 2.411,72 4.726,70 5.725,13
Rio de Janeiro - RJ 1.505 - 5.359 2.464,65 1.505,43 2.107,86 4.424,28 5.358,82
Belo Horizonte - MG 1.623 - 4.603 2.505,82 1.623,41 2.308,08 3.799,94 4.602,61
Brasília - DF 1.364 - 4.637 2.576,69 1.363,70 2.630,02 3.828,61 4.637,33
Fortaleza - CE 1.227 - 3.114 1.666,81 1.226,84 1.371,73 2.570,74 3.113,75
Curitiba - PR 1.719 - 5.170 2.623,45 1.718,60 2.142,23 4.268,26 5.169,84
Manaus - AM 1.277 - 4.240 2.006,16 1.276,83 1.817,01 3.500,48 4.239,89
São Luís - MA 1.671 - 3.117 2.051,40 1.670,88 1.974,73 2.573,52 3.117,12
Volta Redonda - RJ 1.357 - 3.048 1.949,95 1.356,71 2.090,00 2.516,80 3.048,42
Porto Alegre - RS 1.487 - 6.486 2.914,79 1.487,38 2.500,00 5.354,92 6.486,04
Salvador - BA 1.198 - 4.051 1.947,32 1.197,67 1.559,67 3.344,49 4.050,94
Campinas - SP 1.901 - 4.915 2.875,65 1.901,00 2.703,04 4.057,54 4.914,62
Lauro de Freitas - BA 1.098 - 4.158 2.056,70 1.097,68 1.819,31 3.432,83 4.157,95
Belém - PA 1.629 - 3.231 2.067,85 1.629,14 2.030,61 2.667,25 3.230,65
Serra - ES 1.709 - 3.818 2.260,09 1.709,25 2.053,00 3.152,47 3.818,37
Aparecida de Goiânia - GO 1.578 - 3.906 2.175,97 1.578,44 2.000,00 3.224,99 3.906,20
Recife - PE 1.307 - 6.190 2.545,88 1.306,77 1.918,00 5.110,62 6.190,14
Jundiaí - SP 1.774 - 4.531 2.546,12 1.773,65 2.560,26 3.740,85 4.531,03
Indaiatuba - SP 1.631 - 4.514 2.342,62 1.630,56 1.723,54 3.726,62 4.513,80
Osasco - SP 1.411 - 5.861 2.568,34 1.410,56 2.188,66 4.838,62 5.860,68


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.678 - 5.634 2.808,39 1.678,16 2.367,97 4.651,41 5.633,93
Rio de Janeiro 1.453 - 5.215 2.415,26 1.453,12 2.100,00 4.305,22 5.214,62
Minas Gerais 1.481 - 4.756 2.439,87 1.480,55 2.261,21 3.926,25 4.755,59
Bahia 1.132 - 4.217 2.009,56 1.131,63 1.635,00 3.481,64 4.217,07
Ceará 1.157 - 3.164 1.658,24 1.156,95 1.371,73 2.612,15 3.163,91
Rio Grande do Sul 1.300 - 5.725 2.544,80 1.300,13 2.000,00 4.726,71 5.725,13
Paraná 1.693 - 4.779 2.497,03 1.692,50 2.092,80 3.945,69 4.779,14
Santa Catarina 1.608 - 4.995 2.533,88 1.607,55 2.115,65 4.123,73 4.994,79
Distrito Federal 1.364 - 4.637 2.576,69 1.363,70 2.630,02 3.828,61 4.637,33
Pernambuco 1.225 - 5.251 2.224,59 1.224,76 1.602,00 4.334,94 5.250,61
Pará 1.643 - 4.681 2.402,84 1.643,06 2.030,61 3.864,45 4.680,74
Maranhão 1.334 - 3.153 1.966,00 1.333,82 1.974,73 2.603,41 3.153,33
Amazonas 1.277 - 4.240 2.006,16 1.276,83 1.817,01 3.500,48 4.239,89
Goiás 1.352 - 4.889 2.320,91 1.351,90 1.995,50 4.036,44 4.889,05
Espírito Santo 1.411 - 3.916 2.171,50 1.411,07 2.017,61 3.233,28 3.916,25
Mato Grosso 1.378 - 6.542 2.744,47 1.378,30 2.119,00 5.400,84 6.541,66
Rio Grande do Norte 1.297 - 3.746 2.054,37 1.296,58 1.846,16 3.092,76 3.746,04
Sergipe 1.338 - 2.587 1.626,70 1.337,76 1.474,04 2.135,87 2.587,03
Mato Grosso do Sul 1.379 - 4.051 2.152,51 1.378,56 1.972,00 3.344,16 4.050,55
Paraíba 1.064 - 2.877 1.461,34 1.064,17 1.101,95 2.375,05 2.876,73
Rondônia 1.428 - 4.364 2.289,60 1.428,10 2.065,39 3.602,64 4.363,63
Alagoas 1.060 - 2.980 1.568,63 1.060,28 1.362,40 2.460,58 2.980,33
Piauí 1.100 - 2.653 1.585,29 1.100,18 1.450,00 2.190,60 2.653,32
Acre 1.698 - 3.792 2.187,24 1.698,00 2.087,52 3.130,72 3.792,02
Amapá 1.342 - 3.459 2.013,18 1.342,33 1.987,19 2.855,62 3.458,81
Tocantins 1.532 - 5.094 2.594,14 1.532,24 2.338,73 4.205,60 5.093,95
Roraima 1.218 - 2.577 1.499,72 1.217,55 1.402,32 2.127,73 2.577,17


Principais locais de trabalho

Supervisores dos serviços de proteção, segurança e outros atuam nao segmento que presta serviços de segurança e vigilância, atuam também nas empresas industriais comerciais e de serviços e em instituições diversas. São empregados com carteira assinada. Organizam-se em equipe, sob supervisão ocasional e no sistema de rodízio de turnos. Trabalham a céu aberto, confinados em locais fechados ou subterrâneos e em veículos.


O que é preciso para trabalhar na área dos Supervisores dos serviços de proteção, segurança e outros

Para o exercício desse cargo requer-se ensino médio completo e curso básico de qualificação profissional em torno de duzentas horas- aula para supervisor de vigilantes e de duzentas a quatrocentas horas- aula para supervisor de bombeiros. O pleno desempenho das atividades requer experiência profissional comprovada de três a quatro anos na área. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Inspetor de segurança

Supervisores dos serviços de proteção, segurança e outros devem:

  • coordenar plano de emergência;
  • analisar projetos de segurança;
  • demonstrar competências pessoais;
  • atender clientes;
  • interagir com outras instituições;
  • supervisionar serviços de segurança das pessoas e patrimônio;
  • operacionalizar atividades e postos de trabalhos dos subordinados;
  • planejar atividades de segurança e treinamento;

  • Atividades

    • supervisionar a inspeção de equipamentos de segurança patrimonial;
    • demonstrar espírito de equipe;
    • supervisionar execução de rondas (eletrônica e manual);
    • coordenar apoio logístico ao plano de emergência;
    • conduzir reuniões baseadas em análise de risco;
    • elaborar normas e procedimentos de trabalho para o cliente (interno e externo);
    • participar junto à defesa civil nas emergências;
    • agir com responsabilidade;
    • supervisionar locais e atividades de risco acentuado;
    • avaliar treinamento;
    • evidenciar noções de informática;
    • dar provas de criatividade;
    • supervisionar brigadas de incêndio;
    • divulgar novas tecnologias ao cliente;
    • sugerir medidas preventivas e corretivas;
    • fazer análise de risco;
    • coordenar isolamento de vias de acesso e locais;
    • solicitar aplicação de punições disciplinares;
    • viabilizar entrada de pessoas sem autorização prévia;
    • contatar empresas fornecedoras de serviços de segurança;
    • apurar fatos para prevenção de ocorrências;
    • informar aos clientes novas opções de prestação de serviços;
    • conferir medição de serviços dos subordinados;
    • dialogar com clientes sobre decisões que coloquem em risco a segurança;
    • solicitar auxílio externo de equipe de emergência;
    • discutir plano de emergência;
    • atuar de forma comunicativa;
    • acompanhar vistorias e auditorias de órgãos relacionados;
    • redimensionar equipamento de proteção a incêndio;
    • deslocar funcionário para suprir ausências;
    • manter-se atualizado sobre legislação da área;
    • acompanhar elaboração do boletim de ocorrência;
    • encaminhar imprensa ao setor competente;
    • demonstrar comprometimento com a empresa;
    • coordenar atendimento à emergência;
    • fiscalizar procedimentos de trabalho de subordinados;
    • divulgar plano de emergência;
    • verificar apresentação pessoal dos subordinados;
    • propor medidas para cada tipo de sinistro;
    • demonstrar visão estratégica;
    • implantar postos de trabalho;
    • demonstrar capacidade de discernimento;
    • conferir trânsito de pessoas no ambiente de trabalho;
    • dimensionar mão-de-obra necessária;
    • discutir proposta de trabalho;
    • relatar vistorias de rotina;
    • atuar com disciplina;
    • acompanhar desenvolvimento do treinamento;
    • desativar postos de serviço;
    • participar de reuniões para troca de experiência na área;
    • demonstrar educação no trato com pessoas;
    • prestar assistência a subordinados;
    • fazer cumprir a legislação pertinente;
    • atuar com sigilo profissional;
    • conferir frequência de subordinados;
    • não discriminar;
    • supervisionar inspeção de equipamentos de proteção contra incêndio;
    • representar empresa em eventos externos;
    • checar equipamentos e recursos de trabalho;
    • dar provas de dinamismo;
    • participar de reuniões para adoção de medidas preventivas;
    • remanejar subordinados;
    • demonstrar iniciativa;
    • conferir o estado de viaturas;
    • elaborar escala de serviço;
    • divulgar novas diretrizes da empresa aos clientes;
    • atender às autoridades e órgãos públicos;
    • dar provas de organização;
    • prestar esclarecimentos à gerência e ou diretoria da empresa;
    • demonstrar equilíbrio emocional;
    • relatar ocorrências ao cliente contratante de serviços de segurança;
    • coordenar plano de abandono;
    • validar resultados de treinamento;
    • demonstrar auto estima;
    • atender às solicitações extraordinárias;
    • pesquisar novas tecnologias;
    • atender às ocorrências;
    • contatar empresas de manutenção de equipamentos;
    • propor medidas para redução de perdas;
    • demarcar áreas de risco de incêndio em instalações;
    • coletar informações sobre o atendimento e ou serviço prestado;
    • discutir o projeto com os envolvidos;
    • elaborar cronograma de trabalho;
    • adotar medidas corretivas;
    • liberar equipamentos de combate a incêndios para manutenção;
    • divulgar novas técnicas e metodologia;
    • estabelecer contatos com órgãos públicos relacionados;
    • observar;
    • agir com honestidade;
    • sugerir mudanças em equipamentos e no quadro de funcionários efetivos;
    • analisar custo-benefício do projeto;
    • investigar causas de ocorrências;
    • programar simulados de emergência;
    • conferir contratos de prestadoras de serviços;


    Setores que mais contratam Inspetor de segurança no mercado de trabalho

    • Atividades de vigilância e segurança privada
    • Serviços combinados para apoio a edifícios, exceto condomínios prediais
    • Condomínios prediais
    • Limpeza em prédios e em domicílios
    • Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados
    • Atividades de transporte de valores
    • Atividades de associações de defesa de direitos sociais
    • Serviços combinados de escritório e apoio administrativo
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: