Salário para o cargo de Técnico de edificações
CBO 3121-05 > Técnicos em construção civil (edificações)

Técnico de edificações - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Realizam levantamentos topográficos e planialtimétricos. Desenvolvem e legalizam projetos de edificações sob supervisão de um engenheiro civil, planejam a execução, orçam e providenciam suprimentos e supervisionam a execução de obras e serviços. Treinam mão-de-obra e realizam o controle tecnológico de materiais e do solo.

Quanto ganha um Técnico de edificações

Um Técnico de edificações trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.403,69 e R$ 7.844,28, com a média salarial de R$ 3.001,86 e o salário mediana em R$ 2.244,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Técnico de edificações

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 3.001,86 36.022,33 750,47 13,90
1º Quartil 1.403,69 16.844,28 350,92 6,50
Salário Mediana 2.244,00 26.928,00 561,00 10,39
3º Quartil 5.982,39 71.788,62 1.495,60 27,70
Teto Salarial 7.844,28 94.131,39 1.961,07 36,33


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Técnicos de nível médio das ciências físicas, químicas, engenharia
      • Técnicos em construção civil, de edificações e obras de infraestrutura
        • Técnicos em construção civil (edificações)

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.728 - 9.266 3.727,22 1.728,17 2.677,13 7.650,06 9.265,98
Belo Horizonte - MG 1.426 - 8.356 3.361,53 1.425,62 2.410,00 6.898,94 8.356,21
Rio de Janeiro - RJ 1.650 - 5.887 2.887,29 1.649,61 2.500,00 4.860,72 5.887,45
Recife - PE 1.259 - 6.148 2.538,94 1.258,84 1.900,93 5.075,57 6.147,68
Fortaleza - CE 1.326 - 4.606 2.399,21 1.325,88 2.187,56 3.803,02 4.606,33
Salvador - BA 1.391 - 5.840 2.726,53 1.391,46 2.392,19 4.821,79 5.840,30
Porto Alegre - RS 1.491 - 4.785 2.423,40 1.491,18 2.089,80 3.950,78 4.785,30
Vitoria - ES 1.853 - 8.854 4.340,60 1.853,10 4.200,00 7.310,33 8.854,49
Curitiba - PR 1.483 - 5.898 2.800,24 1.482,72 2.323,00 4.869,14 5.897,65
Brasília - DF 1.363 - 6.031 2.737,05 1.363,33 2.285,00 4.978,88 6.030,57
Barueri - SP 1.625 - 6.117 2.914,95 1.625,36 2.500,00 5.050,36 6.117,15
Manaus - AM 1.416 - 7.725 3.165,21 1.415,88 2.283,56 6.378,09 7.725,34
Goiânia - GO 1.265 - 4.993 2.392,68 1.264,79 2.000,00 4.122,32 4.993,08
Macaé - RJ 2.185 - 5.870 3.483,95 2.185,22 3.570,60 4.846,28 5.869,95
Campinas - SP 1.662 - 5.773 2.788,88 1.662,39 2.314,58 4.766,29 5.773,07
Cuiabá - MT 1.138 - 4.233 1.999,02 1.137,55 1.600,00 3.494,84 4.233,05
São Luís - MA 1.297 - 13.856 4.268,49 1.297,06 2.136,94 11.439,58 13.855,96
Serra - ES 1.287 - 5.270 2.567,38 1.287,13 2.497,52 4.351,03 5.270,10
Uberlândia - MG 1.155 - 3.818 1.902,64 1.154,98 1.600,00 3.151,89 3.817,66
Natal - RN 1.296 - 14.395 4.334,63 1.295,92 2.000,00 11.884,66 14.395,06


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.625 - 8.430 3.395,40 1.625,38 2.500,00 6.959,60 8.429,68
Minas Gerais 1.332 - 7.439 3.018,11 1.331,61 2.188,31 6.141,94 7.439,30
Rio de Janeiro 1.646 - 6.357 3.019,24 1.646,46 2.512,59 5.248,18 6.356,75
Bahia 1.426 - 5.974 2.772,16 1.426,21 2.400,00 4.932,06 5.973,86
Santa Catarina 1.345 - 4.655 2.279,83 1.344,78 2.000,00 3.843,61 4.655,49
Rio Grande do Sul 1.389 - 5.000 2.396,48 1.388,99 2.000,00 4.128,16 5.000,15
Paraná 1.456 - 5.317 2.581,99 1.456,11 2.200,00 4.390,01 5.317,31
Pernambuco 1.291 - 6.861 2.704,29 1.291,26 1.904,76 5.664,42 6.860,92
Espírito Santo 1.385 - 7.552 3.344,52 1.384,61 2.700,00 6.235,28 7.552,36
Ceará 1.325 - 4.454 2.326,58 1.325,47 2.122,89 3.677,29 4.454,05
Goiás 1.171 - 4.728 2.204,30 1.170,88 1.800,00 3.903,53 4.728,08
Pará 1.473 - 13.353 4.514,25 1.473,32 2.689,05 11.024,08 13.352,70
Mato Grosso 1.123 - 4.764 2.146,39 1.123,32 1.665,51 3.932,83 4.763,56
Distrito Federal 1.363 - 6.031 2.737,05 1.363,33 2.285,00 4.978,88 6.030,57
Amazonas 1.424 - 7.664 3.163,45 1.424,23 2.394,93 6.327,65 7.664,25
Maranhão 1.255 - 19.314 5.333,04 1.255,40 2.000,00 15.946,14 19.314,45
Rio Grande do Norte 1.258 - 10.334 3.464,76 1.258,02 2.000,00 8.532,10 10.334,34
Mato Grosso do Sul 1.282 - 3.849 2.042,68 1.281,92 1.860,50 3.177,94 3.849,21
Paraíba 1.200 - 3.982 1.989,80 1.200,17 1.635,32 3.287,47 3.981,88
Sergipe 1.258 - 4.672 2.180,00 1.258,00 1.785,23 3.857,14 4.671,89
Alagoas 1.443 - 5.762 2.716,77 1.443,09 2.200,00 4.757,01 5.761,83
Piauí 1.327 - 5.334 2.564,08 1.327,42 2.284,01 4.403,44 5.333,57
Tocantins 1.107 - 4.211 2.051,73 1.107,16 1.765,74 3.476,54 4.210,88
Rondônia 1.192 - 3.110 1.711,33 1.192,19 1.500,00 2.567,99 3.110,42
Acre 1.126 - 3.565 1.670,17 1.125,74 1.200,00 2.943,58 3.565,35
Roraima 1.555 - 8.662 3.950,98 1.555,30 3.500,00 7.151,47 8.662,07
Amapá 1.087 - 4.432 1.948,48 1.087,22 1.509,30 3.659,46 4.432,45


Principais locais de trabalho

Técnicos em construção civil (edificações) trabalham na construção civil e indústrias de materiais para construção. Podem, também, trabalhar em laboratórios de pesquisa e desenvolvimento, planejamento, orçamento, projetos, gerenciamento, controle e execução de obras. Trabalham em equipe, sob supervisão ocasional, com carteira assinada ou por conta-própria. Atuam em ambientes fechados ou abertos, por rodízio de turnos. Freqüentemente estão sujeitos ao trabalho em grandes alturas, expostos a ruídos, material tóxico e condições variáveis de temperatura.


O que é preciso para trabalhar na área dos Técnicos em construção civil (edificações)

Para o exercício desse cargo, requer-se curso técnico em edificações, técnico em construção civil de várias modalidades, em nível médio, oferecidos pelas instituições de formação profissional e escolas técnicas, com registro no crea. O desempenho pleno das atividades ocorre com menos de um ano de experiência na área.


Funções e atividades do Técnico de edificações

Técnicos em construção civil (edificações) devem:

  • executar a manutenção e conservação de obras;
  • vender produtos e serviços;
  • treinar mão-de-obra;
  • executar controle tecnológico de materiais e solos;
  • orçar obras;
  • legalizar projetos e obras;
  • planejar o trabalho de execução de obras civis;
  • realizar levantamento topográfico;
  • demonstrar competências pessoais;
  • desenvolver projetos sob supervisão;
  • supervisionar execução de obras;
  • providenciar suprimentos e serviços;

  • Atividades

    • prestar primeiros socorros;
    • negociar preços, prazos de entrega e condições de pagamento de produtos e serviços;
    • trabalhar em equipe;
    • conferir projetos;
    • realizar apropriação de máquinas, equipamentos e mão-de-obra;
    • conferir cotas e medidas;
    • propor cronograma físico;
    • fiscalizar obras;
    • divulgar o produto;
    • compatibilizar projetos para eliminar as interferências;
    • providenciar o reparo;
    • avaliar produção e produtividade;
    • elaborar plano de ação;
    • inspecionar a qualidade dos materiais e serviços;
    • elaborar material didático;
    • seguir as instruções dos fabricantes;
    • organizar arquivo técnico;
    • elaborar projetos de instalações hidrossanitárias;
    • levantar quantitativos de projetos de edificações;
    • buscar a industrialização de processos executivos;
    • fazer levantamento planialtimétrico;
    • comunicar-se;
    • encaminhar projetos para aprovação junto aos órgãos competentes;
    • conferir execução e qualidade dos serviços;
    • requerer aprovação de vistoria nos órgãos competentes;
    • desenvolver planilhas de cálculo;
    • providenciar encerramento das obras;
    • conscientizar o aprendiz quanto ao uso racional de materiais, equipamentos e do tempo;
    • coletar dados do local e do cliente;
    • fazer cotação de preços;
    • agir com liderança;
    • selecionar fornecedores;
    • elaborar cronograma de compras;
    • participar da definição de métodos e técnicas construtivas;
    • elaborar projetos de instalações de prevenção e combate a incêndios;
    • fazer composição de custos diretos e indiretos;
    • consultar estoque;
    • controlar o estoque e o armazenamento de materiais;
    • elaborar cronograma de suprimentos;
    • controlar prazo de documentação;
    • elaborar projetos arquitetônicos;
    • utilizar legislação trabalhista;
    • cotar preços de insumos e serviços;
    • redigir documentos comerciais técnicos;
    • programar atividades teóricas e práticas;
    • interpretar projetos;
    • cumprir cronograma preestabelecido;
    • conscientizar-se sobre questões ambientais;
    • elaborar projeto de instalações de cabeamento estruturado;
    • elaborar propostas comerciais;
    • aplicar normas técnicas;
    • supervisionar as aulas práticas;
    • controlar estoque dos materiais de ensaio;
    • manter-se atualizado e informado;
    • avaliar o aproveitamento do aprendiz;
    • definir objetivos do treinamento;
    • emitir contratos;
    • fazer diário de obras;
    • prestar assistência técnica;
    • corrigir as não-conformidades;
    • realizar medições;
    • executar ensaios;
    • elaborar projetos de estrutura metálica;
    • elaborar desenho topográfico;
    • operar equipamentos de laboratório e sondagem;
    • racionalizar o uso dos materiais;
    • padronizar procedimentos;
    • desenvolver projeto de estrutura de concreto;
    • acompanhar os resultados dos serviços;
    • coletar amostras;
    • racionalizar canteiro de obras;
    • elaborar projetos de instalações de ar condicionado;
    • solucionar problemas de execução;
    • realizar serviços de acordo com normas de higiene, saúde e segurança no trabalho;
    • especificar os materiais utilizados nos ensaios;
    • demonstrar capacidade de relacionamento;
    • interpretar projetos e especificações técnicas;
    • zelar pela organização, segurança e limpeza da obra;
    • solucionar problemas;
    • fazer pesquisa de mercado;
    • adequar o produto às necessidades do mercado e do cliente;
    • efetivar pagamentos na obra;
    • comunicar-se em idiomas estrangeiros;
    • fazer estimativa de custos;
    • demonstrar capacidade em negócios;
    • orçar o serviço;
    • coordenar equipes de trabalho;
    • coordenar equipe de coleta de amostras e ensaios;
    • elaborar relatórios técnicos;
    • apresentar soluções alternativas;
    • executar serviços de sondagem;
    • quantificar os materiais utilizados nos ensaios;
    • comparar custos;
    • fazer visita técnica para levantamento de dados;
    • locar obras;
    • elaborar projetos de instalações elétricas, telefônicas e spdac;
    • demonstrar dinamismo e criatividade;
    • supervisionar a execução;
    • listar máquinas, equipamentos e ferramentas;
    • analisar relatórios técnicos;
    • agir com ética;
    • tomar decisões cabíveis às funções realizadas;
    • pesquisar a existência de novas tecnologias;
    • elaborar planilha de quantidade e de custos;
    • elaborar cronograma físico-financeiro;
    • selecionar documentos para legalização da obra;
    • elaborar estudo comparativo de custos;
    • dimensionar equipe de trabalho;
    • definir a logística;
    • demonstrar viabilidade do produto ao cliente;
    • verificar responsabilidade;
    • elaborar plantas seguindo normas e especificações técnicas;
    • fazer visita técnica para diagnóstico;


    Setores que mais contratam Técnico de edificações no mercado de trabalho

    • Construção de edifícios
    • Serviços de engenharia
    • Incorporação de empreendimentos imobiliários
    • Outras obras de engenharia civil
    • Instalação e manutenção elétrica
    • Construção de rodovias e ferrovias
    • Construção de estações e redes de distribuição de energia elétrica
    • Obras de montagem industrial
    • Administração de obras
    • Obras de urbanização - ruas, praças e calçadas




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: