Salário para o cargo de Inspetor de transporte de produtos perigosos
Agentes fiscais metrológicos e de qualidade > CBO 3523-10

Inspetor de transporte de produtos perigosos - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Fiscalizam instrumentos de medição, medidas materializadas, produtos, marcas de conformidade e serviços, conforme legislação. Verificam instrumentos e medidas materializadas, realizam testes, análises e calibrações. Registram o processo de fiscalização, verificação e calibração, supervisionam atividades metrológicas, orientam o público, formam recursos humanos na área de metrologia.

Quanto ganha um Inspetor de transporte de produtos perigosos

Um Inspetor de transporte de produtos perigosos trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.288,97 e R$ 6.677,01, com a média salarial de R$ 2.527,36 e o salário mediana em R$ 1.847,75 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Inspetor de transporte de produtos perigosos

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 2.527,36 30.328,37 631,84 11,71
1º Quartil 1.288,97 15.467,68 322,24 5,97
Salário Mediana 1.847,75 22.173,00 461,94 8,56
3º Quartil 5.092,17 61.106,06 1.273,04 23,59
Teto Salarial 6.677,01 80.124,10 1.669,25 30,93


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Técnicos de nivel médio nas ciências administrativas
      • Técnicos de inspeção, fiscalização e coordenação administrativa
        • Agentes fiscais metrológicos e de qualidade

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Esteio - RS 1.374 - 1.865 1.421,84 1.373,71 1.375,00 1.539,41 1.864,59
Canela - RS 1.407 - 1.762 1.420,48 1.407,34 1.410,00 1.454,59 1.761,84
São Paulo - SP 1.448 - 9.299 3.313,28 1.448,40 2.000,00 7.677,15 9.298,79
Rio de Janeiro - RJ 1.574 - 5.408 2.772,82 1.573,99 2.512,59 4.465,03 5.408,18
Lauro de Freitas - BA 1.445 - 4.423 2.098,75 1.444,71 1.542,04 3.651,70 4.423,04
Macaé - RJ 1.799 - 4.540 2.582,12 1.799,00 2.512,59 3.747,86 4.539,53
Porto Alegre - RS 1.930 - 3.209 2.142,09 1.929,50 2.000,00 2.649,27 3.208,88
Camaçari - BA 2.948 - 5.624 3.842,99 2.947,65 4.000,00 4.643,21 5.623,99
Catu - BA 1.655 - 4.034 2.436,28 1.654,84 2.250,00 3.330,74 4.034,30
Jacareí - SP 2.148 - 4.176 2.795,51 2.148,27 2.801,98 3.447,68 4.175,93
Curitiba - PR 1.448 - 6.062 2.437,01 1.447,88 1.559,10 5.004,70 6.061,85
Guarulhos - SP 1.863 - 2.535 1.963,91 1.863,33 1.950,00 2.093,24 2.535,40
Santos - SP 1.539 - 7.613 3.230,00 1.538,53 2.395,16 6.284,99 7.612,56
Araxá - MG 1.271 - 1.807 1.403,05 1.271,28 1.420,00 1.492,00 1.807,16
Sorocaba - SP 1.938 - 3.171 2.442,51 1.937,54 2.600,00 2.618,18 3.171,22
Santo André - SP 1.677 - 94.487 20.450,10 1.677,23 1.900,00 78.009,54 94.487,49
Duque de Caxias - RJ 1.257 - 3.354 2.219,45 1.256,55 2.520,60 2.768,91 3.353,79
Salvador - BA 1.354 - 5.239 3.285,42 1.354,17 4.200,00 4.324,94 5.238,50
Taubaté - SP 3.545 - 6.977 5.220,01 3.544,69 5.760,44 5.760,44 6.977,22
Barueri - SP 1.768 - 4.373 2.601,46 1.767,60 2.521,13 3.610,09 4.372,64


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Rio Grande do Sul 1.368 - 2.937 1.652,16 1.367,74 1.410,00 2.424,68 2.936,84
São Paulo 1.507 - 11.139 3.844,13 1.507,50 2.300,00 9.196,26 11.138,79
Rio de Janeiro 1.523 - 5.079 2.611,02 1.522,62 2.512,59 4.192,94 5.078,62
Bahia 1.414 - 5.151 2.670,65 1.414,23 2.336,40 4.252,32 5.150,54
Minas Gerais 1.079 - 3.953 1.767,82 1.078,97 1.400,00 3.263,69 3.953,08
Paraná 1.372 - 4.559 2.170,85 1.372,07 1.666,57 3.763,92 4.558,97
Espírito Santo 1.216 - 4.581 2.281,56 1.216,09 2.061,40 3.782,03 4.580,91
Santa Catarina 1.336 - 4.940 2.316,98 1.336,17 1.810,00 4.078,40 4.939,89
Ceará 1.091 - 2.911 1.557,25 1.091,35 1.392,47 2.403,00 2.910,58
Pará 1.045 - 3.625 1.600,52 1.045,00 1.200,00 2.992,84 3.625,02
Pernambuco 1.077 - 6.092 2.135,57 1.077,20 1.240,00 5.029,79 6.092,24
Distrito Federal 1.349 - 4.102 2.400,52 1.348,95 2.447,43 3.386,51 4.101,84
Goiás 1.394 - 4.095 2.135,12 1.393,91 1.924,50 3.380,51 4.094,58
Mato Grosso do Sul 1.111 - 2.567 1.497,83 1.111,00 1.300,00 2.119,24 2.566,89
Mato Grosso 1.107 - 7.948 2.745,39 1.106,67 1.509,60 6.561,71 7.947,74
Rondônia 1.097 - 1.926 1.227,61 1.097,00 1.114,00 1.590,25 1.926,16
Amazonas 1.200 - 4.943 2.312,15 1.199,61 2.000,00 4.080,92 4.942,93
Rio Grande do Norte 1.120 - 7.590 2.555,15 1.119,90 1.327,00 6.266,59 7.590,28
Alagoas 1.273 - 2.511 1.580,99 1.272,50 1.549,20 2.073,31 2.511,26
Tocantins 1.076 - 2.000 1.223,66 1.076,34 1.087,68 1.651,41 2.000,24
Maranhão 1.200 - 9.248 2.823,66 1.200,00 2.180,00 7.635,07 9.247,83
Paraíba 1.107 - 3.275 1.723,43 1.106,54 1.430,00 2.703,91 3.275,06
Amapá 1.082 - 1.393 1.117,60 1.082,00 1.128,00 1.150,00 1.392,91


Principais locais de trabalho

Agentes fiscais metrológicos e de qualidade trabalham em órgãos de fiscalização metrológica, como os institutos de pesos e medidas. São empregados assalariados, com carteira assinada, que se organizam em equipe, sob supervisão permanente. O local de trabalho pode ser fechado, aberto ou em veículos. Trabalham em horários diurnos e irregulares. Podem permanecer em posições desconfortáveis por longos períodos, estar expostos a materiais tóxicos e, eventualmente, a explosivos. Na fiscalização, estão sujeitos a pressões que podem desencadear estresse.


O que é preciso para trabalhar na área dos Agentes fiscais metrológicos e de qualidade

O exercício profissional dessas ocupações requer curso técnico em metrologia (nível médio), curso técnico na área têxtil ou outra área de fiscalização, seguido de especialização de duzentas a quatrocentas horas-aula.


Funções e atividades do Inspetor de transporte de produtos perigosos

Agentes fiscais metrológicos e de qualidade devem:

  • orientar tecnicamente o público;
  • supervisionar as atividades metrológicas;
  • capacitar recursos humanos na Área de metrologia;
  • registrar o processo de fiscalização, verificação e calibração;
  • demonstrar competências pessoais;
  • verificar instrumentos e medidas materializadas;
  • fiscalizar instrumentos, medidas materializadas, produtos, marcas de conformidade e serviços;
  • realizar testes, análises e calibrações;

  • Atividades

    • examinar aspectos formais - existência de todas as informações obrigatórias;
    • elaborar material didático;
    • trabalhar em equipe;
    • calibrar instrumentos;
    • programar trabalhos;
    • notificar o fiscalizado;
    • registrar dados de verificação;
    • examinar a existência da informação da composição têxtil;
    • gerenciar o tempo;
    • avaliar desempenho dos treinandos;
    • cobrar taxas de serviços metrológicos;
    • atuar com ética profissional;
    • demonstrar segurança;
    • realizar verificação periódica;
    • preencher relatório de verificação;
    • verificar a marca de conformidade;
    • ministrar treinamentos internos;
    • realizar ensaios e testes de acordo com a legislação;
    • emitir certificado de calibração;
    • emitir intimações;
    • realizar verificação inicial;
    • preencher relatório diário;
    • arquear tanques;
    • colocar marca de verificação;
    • disponibilizar meios para a execução do trabalho;
    • agir com critério;
    • informar o público sobre procedimentos técnicos e administrativos;
    • demonstrar capacidade para cálculos e medições;
    • emitir notificações;
    • esclarecer as exigências da legislação;
    • tomar decisões;
    • manter-se atualizado;
    • atender denúncias e reclamações;
    • orientar o fiscalizado;
    • demonstrar facilidade de comunicação;
    • emitir laudos;
    • autuar o responsável pela infração;
    • demonstrar capacidade de avaliação;
    • elaborar laudos técnicos metrológicos;
    • esclarecer procedimentos técnicos;
    • apreender cautelarmente;
    • encaminhar produtos para ensaios de laboratório;
    • acompanhar trabalhos;
    • controlar equipamentos, instrumentos e materiais utilizados na fiscalização;
    • demonstrar postura adequada;
    • buscar informações;
    • demonstrar criatividade;
    • emitir autos;
    • administrar conflitos;
    • preparar aulas;
    • coordenar equipes;
    • participar da elaboração de material orientativo;
    • acompanhar a liberação;
    • apreender definitivamente;
    • inutilizar produtos irregulares;
    • emitir parecer técnico;
    • ministrar palestras;
    • manter autocontrole;
    • apresentar acuidade sensorial;
    • realizar verificação eventual;
    • emitir termos;
    • avaliar a equipe;
    • verificar o cumprimento da notificação;
    • rastrear padrões metrológicos;
    • dominar a legislação;
    • emitir certificado de inspeção (aprovação);
    • interditar produtos e instrumentos;
    • elaborar laudos periciais de instrumentos e produtos fraudados;
    • realizar manutenção e conservação de padrões e instrumentos metrológicos;
    • participar de grupos de estudo;
    • emitir boleto bancário;
    • orientar o consumidor;
    • organizar operações especiais;
    • vistoriar oficinas de manutenção;
    • examinar instrumentos e medidas materializadas;
    • realizar fiscalizações em operações especiais (blitz);
    • emitir certificados de verificação;
    • cobrar taxa de certificação de capacitação;
    • preencher fichas cadastrais;
    • agir com disciplina;
    • lacrar o instrumento;
    • emitir termo de reprovação;
    • disseminar a metrologia;
    • coletar produtos;
    • testar produtos e instrumentos ´in loco´;
    • informar o público sobre a legislação;
    • ministrar cursos de reciclagem de técnicos;
    • elaborar parecer técnico;
    • inspecionar segurança no transporte de cargas perigosas;
    • realizar testes prévios e seletivos de produtos têxteis e pré-medidos;
    • examinar aspectos quantitativos - fidelidade de informações;
    • ministrar cursos de formação de novos técnicos;

    Setores que mais contratam Inspetor de transporte de produtos perigosos no mercado de trabalho

    • Serviços de engenharia
    • Testes e análises técnicas
    • Manutenção e reparação de tanques, reservatórios metálicos e caldeiras, exceto para veículos
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Construção de edifícios
    • Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas
    • Obras de montagem industrial
    • Outras obras de instalações em construções
    • Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - supermercados
    • Atividades técnicas relacionadas à engenharia e arquitetura




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: