Salário para o cargo de Inspetor de alunos de escola privada
CBO 3341-05 > Inspetores de alunos

Inspetor de alunos de escola privada - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Cuidam da segurança do aluno nas dependências e proximidades da escola e durante o transporte escolar. Inspecionam o comportamento dos alunos no ambiente escolar e durante o transporte escolar. Orientam alunos sobre regras e procedimentos, regimento escolar, cumprimento de horários, ouvem reclamações e analisam fatos. Prestam apoio às atividades acadêmicas, controlam as atividades livres dos alunos, orientando entrada e saída de alunos, fiscalizando espaços de recreação, definindo limites nas atividades livres. Organizam ambiente escolar e providenciam manutenção predial.

Quanto ganha um Inspetor de alunos de escola privada

Um Inspetor de alunos de escola privada trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.106,46 e R$ 3.588,89, com a média salarial de R$ 1.642,62 e o salário mediana em R$ 1.354,51 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Inspetor de alunos de escola privada

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.642,62 19.711,40 410,65 8,05
1º Quartil 1.106,46 13.277,53 276,62 5,43
Salário Mediana 1.354,51 16.254,12 338,63 6,64
3º Quartil 2.737,04 32.844,50 684,26 13,42
Teto Salarial 3.588,89 43.066,70 897,22 17,60


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Professores leigos e de nível médio
      • Inspetores de alunos
        • Inspetores de alunos

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.212 - 4.742 2.067,57 1.212,16 1.567,01 3.915,30 4.742,33
Rio de Janeiro - RJ 1.091 - 2.541 1.422,81 1.091,29 1.230,82 2.098,25 2.541,46
Brasília - DF 1.127 - 2.648 1.482,54 1.126,76 1.273,41 2.186,21 2.648,00
Curitiba - PR 1.161 - 2.297 1.447,39 1.161,26 1.389,00 1.896,75 2.297,40
Goiânia - GO 1.184 - 8.769 2.743,62 1.183,65 1.250,00 7.239,49 8.768,68
Porto Alegre - RS 1.234 - 2.954 1.687,47 1.233,58 1.524,30 2.438,70 2.953,83
Campinas - SP 1.261 - 2.264 1.504,49 1.260,84 1.400,03 1.868,97 2.263,76
Belo Horizonte - MG 1.097 - 2.682 1.461,61 1.096,87 1.250,00 2.214,03 2.681,70
Uberaba - MG 1.172 - 2.436 1.565,36 1.172,10 1.644,53 2.011,04 2.435,83
Boa Vista - RR 1.200 - 2.384 1.666,53 1.200,38 1.968,00 1.968,00 2.383,70
Manaus - AM 1.079 - 2.917 1.515,21 1.078,69 1.243,14 2.408,62 2.917,39
São José do Rio Preto - SP 1.246 - 2.217 1.520,45 1.246,11 1.510,46 1.830,64 2.217,32
Fortaleza - CE 1.045 - 1.860 1.219,51 1.045,00 1.100,00 1.535,98 1.860,42
Sorocaba - SP 1.202 - 2.190 1.463,24 1.201,51 1.431,95 1.808,13 2.190,06
João Pessoa - PB 1.037 - 16.566 4.164,63 1.036,84 1.100,00 13.676,93 16.565,90
Salvador - BA 1.051 - 2.635 1.372,85 1.051,40 1.150,87 2.175,73 2.635,31
Florianópolis - SC 1.238 - 2.672 1.566,09 1.238,08 1.391,00 2.205,99 2.671,96
Guarulhos - SP 1.183 - 2.391 1.511,73 1.183,20 1.453,53 1.974,31 2.391,34
Santo André - SP 1.239 - 2.260 1.509,73 1.238,67 1.400,00 1.866,15 2.260,34
Cuiabá - MT 1.191 - 2.169 1.412,92 1.191,18 1.363,00 1.790,82 2.169,09


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.206 - 3.454 1.742,78 1.205,64 1.444,47 2.851,49 3.453,81
Rio de Janeiro 1.090 - 2.433 1.398,35 1.090,21 1.230,82 2.008,42 2.432,66
Paraná 1.109 - 2.215 1.406,56 1.109,50 1.346,96 1.828,47 2.214,70
Minas Gerais 1.076 - 3.006 1.537,87 1.075,67 1.256,04 2.482,02 3.006,29
Rio Grande do Sul 1.152 - 2.644 1.551,91 1.151,77 1.433,53 2.183,07 2.644,20
Distrito Federal 1.127 - 2.648 1.482,54 1.126,76 1.273,41 2.186,21 2.648,00
Santa Catarina 1.269 - 2.411 1.524,48 1.269,16 1.391,00 1.990,64 2.411,12
Goiás 1.109 - 6.305 2.200,08 1.108,86 1.235,00 5.205,17 6.304,66
Mato Grosso 1.083 - 2.115 1.360,76 1.083,03 1.302,00 1.746,17 2.115,02
Bahia 1.046 - 2.262 1.290,42 1.046,19 1.106,61 1.867,51 2.261,98
Pará 1.044 - 1.733 1.173,96 1.044,45 1.100,00 1.430,61 1.732,79
Mato Grosso do Sul 1.074 - 1.969 1.267,72 1.073,74 1.170,83 1.626,03 1.969,50
Roraima 1.200 - 2.384 1.666,53 1.200,38 1.968,00 1.968,00 2.383,70
Paraíba 1.043 - 13.610 3.581,42 1.042,64 1.100,00 11.236,78 13.610,33
Ceará 1.045 - 1.840 1.200,03 1.045,00 1.100,00 1.518,79 1.839,61
Amazonas 1.077 - 2.875 1.505,64 1.077,29 1.258,72 2.373,96 2.875,41
Espírito Santo 1.168 - 2.361 1.507,58 1.168,30 1.454,85 1.949,43 2.361,21
Pernambuco 1.059 - 2.331 1.358,65 1.059,20 1.165,00 1.924,58 2.331,11
Tocantins 1.123 - 2.822 1.512,32 1.122,72 1.303,99 2.329,83 2.821,96
Maranhão 1.070 - 40.728 8.805,12 1.070,33 1.220,47 33.625,03 40.727,65
Piauí 1.045 - 2.264 1.335,54 1.045,27 1.117,75 1.868,93 2.263,70
Alagoas 1.045 - 1.891 1.220,82 1.045,00 1.139,61 1.561,40 1.891,21
Rondônia 1.045 - 2.365 1.367,84 1.045,00 1.128,00 1.952,97 2.365,49
Rio Grande do Norte 1.045 - 1.653 1.139,54 1.045,00 1.045,00 1.364,60 1.652,85
Acre 1.062 - 3.332 1.727,35 1.062,43 1.388,31 2.751,00 3.332,09
Sergipe 1.045 - 14.184 3.719,81 1.045,00 1.045,00 11.710,31 14.183,87


Principais locais de trabalho

Inspetores de alunos trabalham em estabelecimento de ensino público, privado ou em escolas livres. São estatutários ou celetistas. Atuam em equipe, em locais abertos ou fechados, em período diurno ou noturno, sob supervisão ocasional de diretores ou secretários de escola. Podem permanecer em pé por períodos longos, em locais ruidosos. Os profissionais que atuam em escola pública assumem, também, funções pertinentes a outros profissionais administrativos e pedagógicos como, por exemplo, ouvir reclamações de professores sobre ameaças de alunos em áreas de violência, orientar alunos e fazer pequenos reparos nas escolas.


O que é preciso para trabalhar na área dos Inspetores de alunos

O exercício desse cargo requer ensino fundamental (inspetor de alunos de escola pública) e ensino médio (inspetor de alunos de escola privada). O inspetor de alunos de escola pública é recrutado por meio de concurso público. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Inspetor de alunos de escola privada

Inspetores de alunos devem:

  • prestar apoio Às atividades acadêmicas;
  • cuidar da segurança dos alunos;
  • demonstrar competências pessoais;
  • providenciar manutenção predial e do transporte escolar;
  • inspecionar o comportamento dos alunos no ambiente escolar e no transporte;
  • controlar as atividades livres dos alunos;
  • organizar ambiente e transporte escolar;
  • orientar alunos e responsáveis;

  • Atividades

    • circular comunicados internos;
    • controlar fluxo de pessoas estranhas ao ambiente escolar;
    • convocar professor substituto;
    • elevar a autoestima dos alunos;
    • acionar equipe de limpeza;
    • impedir cabulação de aulas;
    • entregar leite aos alunos;
    • tocar sinal nos horários de início e término de aulas;
    • atribuir responsabilidades de seus pertences aos alunos;
    • identificar responsáveis por atos de depredação do patrimônio escolar;
    • transmitir segurança;
    • levar material didático à sala de aula;
    • encaminhar alunos faltosos à coordenação;
    • demonstrar flexibilidade;
    • localizar alunos no prédio;
    • realizar limpeza interna no veiculo escolar;
    • auxiliar alunos com deficiência ( física, visual, mental);
    • controlar carteira de identidade escolar/crachá;
    • vistoriar agrupamentos isolados de alunos;
    • demonstrar capacidade de persuasão;
    • informar à direção ausência do professor;
    • separar brigas de alunos;
    • solicitar ao aluno que mostre os pertences da mochila;
    • informar sobre regimento e regulamento;
    • comunicar à coordenação atitudes agressivas de alunos;
    • fornecer informações a responsáveis;
    • verificar iluminação pública nas proximidades da escola;
    • fotocopiar material acadêmico;
    • auxiliar alunos na travessia de ruas;
    • impedir permanência de alunos durante recreio nas salas de aula;
    • chamar resgate;
    • corrigir ações de intimidação entre alunos;
    • fixar avisos em mural;
    • colocar cinto de segurança;
    • demonstrar credibilidade;
    • distribuir pasta de frequência;
    • chamar ronda escolar ou a polícia;
    • demonstrar carinho;
    • definir limites nas atividades livres;
    • encaminhar alunos ociosos às atividades livres;
    • entregar material didático ao aluno;
    • acompanhar aluno pichador na limpeza de sua pichação;
    • analisar fatos da escola com os alunos;
    • conduzir aluno indisciplinado à diretoria/coordenação;
    • comunicar irregularidades;
    • verificar as condições de operação do quadro de luz;
    • observar circulação dos alunos durante o recreio;
    • participar da definição das atividades disciplinares da escola;
    • solicitar pequenos reparos;
    • organizar filas de alunos;
    • comunicar à diretoria casos de furto entre alunos;
    • orientar mudanças de sala de aula aos alunos;
    • orientar a utilização dos banheiros;
    • verificar nível de água nas cisternas;
    • auxiliar alunos na procura de materiais/uniformes;
    • substituir (momentaneamente) docente na sala de aula;
    • inspecionar a limpeza nas dependências da escola;
    • mostrar escola a pais e alunos;
    • identificar pessoas suspeitas nas imediações da escola;
    • solicitar redução do barulho;
    • evidenciar cordialidade;
    • abrir as salas de aula;
    • demonstrar paciência;
    • controlar manifestações afetivas;
    • coibir uso de palavrões;
    • demonstrar equilíbrio emocional;
    • relatar aos pais o comportamento do aluno;
    • comunicar à direção sobre equipamentos danificados;
    • orientar alunos quanto ao cumprimento aos horários;
    • encaminhar solicitação de pais de alunos;
    • fornecer informações a professores;
    • identificar responsáveis por irregularidades;
    • trabalhar em equipe;
    • auxiliar na organização de atividades culturais, recreativas e esportivas;
    • fiscalizar utilização dos espaços de recreação;
    • orientar entrada e saída dos alunos;
    • explicar aos alunos regras e procedimentos;
    • prestar primeiros socorros;
    • auxiliar embarque e desembarque;
    • liberar alunos para pessoas autorizadas;
    • comunicar suspensão de aulas aos alunos;
    • reprimir furtos na escola;
    • demonstrar senso de observação;
    • estabelecer limites nas relações com os alunos;
    • liberar aluno para ir ao banheiro;
    • demonstrar capacidade de comunicação;
    • acompanhar alunos em excursões;
    • conduzir alunos a sala de aula e ao transporte;
    • restabelecer disciplina em salas de aula sem professor;
    • comunicar à chefia a presença de estranhos nas imediações da escola;
    • vistoriar salas de aula, banheiros etc, em busca de irregularidades;
    • vistoriar latão de lixo;
    • verificar as condições de operação dos portões e portas;
    • verificar o estado da lousa;
    • distribuir livros de chamada aos professores;
    • coibir fumo e outros vícios no ambiente escolar/transporte;
    • confirmar irregularidades comunicadas pelos alunos;
    • retirar objetos perigosos dos alunos;
    • orientar a não ingerir alimentos e bebidas no transporte;
    • aconselhar alunos;
    • verificar uso de cinto de segurança;
    • demonstrar afinidade com o aluno;


    Setores que mais contratam Inspetor de alunos de escola privada no mercado de trabalho

    • Ensino fundamental
    • Ensino médio
    • Educação infantil - pré-escola
    • Educação infantil - creche
    • Atividades de associações de defesa de direitos sociais
    • Educação superior - graduação
    • Educação superior - graduação e pós-graduação
    • Outras atividades de ensino
    • Ensino de idiomas
    • Serviços de assistência social sem alojamento




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque:

    Salário para o cargo de Chargista
    Artistas visuais, desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais

    Chargista