Salário para o cargo de Colador de couro
CBO 7683-05 > Trabalhadores artesanais da confecção de calçados e artefatos de couros e peles

Colador de couro - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Cortam, montam e costuram calçados de couro, a mão. Confeccionam bolsas, carteiras, cintos, selas e arreios de couro. Realizam acabamento em calçados e em artefatos de couro.

Quanto ganha um Colador de couro

Um Colador de couro trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.157,64 e R$ 2.402,07, com a média salarial de R$ 1.421,32 e o salário mediana em R$ 1.320,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Colador de couro

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.421,32 17.055,86 355,33 6,51
1º Quartil 1.157,64 13.891,70 289,41 5,31
Salário Mediana 1.320,00 15.840,00 330,00 6,05
3º Quartil 1.831,92 21.983,10 457,98 8,40
Teto Salarial 2.402,07 28.824,90 600,52 11,01


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores nas indústrias têxtil, do curtimento, do vestúario e das artes gráficas
      • Trabalhadores artesanais das atividades têxteis, do vestuário e das artes gráficas
        • Trabalhadores artesanais da confecção de calçados e artefatos de couros e peles

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Lauro de Freitas - BA 1.717 - 2.184 1.777,46 1.716,74 1.803,34 1.803,34 2.184,26
Colombo - PR 1.113 - 1.581 1.169,31 1.113,36 1.146,20 1.305,01 1.580,67
Pratápolis - MG 1.045 - 1.316 1.055,16 1.045,00 1.045,00 1.086,65 1.316,18
Franca - SP 1.245 - 2.240 1.446,82 1.244,80 1.346,40 1.849,34 2.239,97
São Paulo - SP 1.288 - 3.127 1.731,03 1.287,85 1.471,08 2.581,59 3.126,90
Uba - MG 1.157 - 1.976 1.436,23 1.157,35 1.567,00 1.631,56 1.976,19
Estancia Velha - RS 1.320 - 1.676 1.335,57 1.320,00 1.320,00 1.384,02 1.676,36
Rio de Janeiro - RJ 1.200 - 3.671 1.855,62 1.200,13 1.504,59 3.030,50 3.670,63
Curitiba - PR 1.077 - 1.386 1.094,55 1.076,52 1.076,52 1.144,36 1.386,09
Bocaina - SP 1.159 - 1.612 1.260,77 1.159,25 1.273,36 1.330,80 1.611,91
Três Coroas - RS 1.287 - 1.902 1.423,97 1.287,44 1.386,00 1.569,92 1.901,53
Bento Goncalves - RS 1.235 - 1.704 1.291,02 1.235,08 1.262,80 1.407,12 1.704,35
Cristais Paulista - SP 1.183 - 1.698 1.250,08 1.182,53 1.182,67 1.401,60 1.697,66
Fortaleza - CE 1.075 - 1.360 1.088,33 1.075,00 1.075,00 1.123,00 1.360,21
Salvador - BA 1.580 - 2.185 1.687,98 1.579,83 1.710,28 1.804,16 2.185,25
Duque de Caxias - RJ 1.262 - 1.559 1.280,85 1.261,72 1.286,85 1.286,85 1.558,67
Santa Cruz de Minas - MG 1.045 - 1.269 1.045,59 1.045,00 1.045,00 1.047,34 1.268,57
Recife - PE 1.140 - 2.068 1.454,25 1.140,00 1.500,00 1.707,09 2.067,68
Belo Horizonte - MG 1.057 - 2.120 1.240,14 1.056,55 1.078,28 1.750,05 2.119,71
Serra - ES 1.334 - 1.987 1.430,44 1.333,85 1.394,64 1.640,31 1.986,79


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.221 - 2.544 1.504,55 1.221,24 1.346,40 2.100,40 2.544,07
Bahia 1.636 - 2.185 1.756,59 1.636,22 1.803,34 1.804,03 2.185,10
Minas Gerais 1.045 - 1.836 1.175,63 1.045,00 1.056,55 1.515,55 1.835,68
Paraná 1.092 - 1.647 1.177,18 1.091,67 1.113,36 1.359,72 1.646,93
Rio Grande do Sul 1.198 - 1.971 1.367,36 1.197,60 1.320,00 1.626,88 1.970,53
Rio de Janeiro 1.221 - 3.235 1.660,19 1.220,66 1.300,43 2.670,67 3.234,79
Ceará 1.070 - 1.361 1.087,00 1.070,00 1.075,00 1.123,33 1.360,62
Pernambuco 1.144 - 2.023 1.422,02 1.144,42 1.445,10 1.670,25 2.023,06
Espírito Santo 1.244 - 2.035 1.447,20 1.243,78 1.394,64 1.680,49 2.035,46
Santa Catarina 1.280 - 2.123 1.423,81 1.280,00 1.333,26 1.753,00 2.123,29
Amazonas 1.326 - 2.021 1.528,48 1.326,24 1.563,61 1.668,66 2.021,13
Goiás 1.047 - 1.485 1.091,84 1.047,00 1.047,00 1.226,35 1.485,39
Pará 1.045 - 2.271 1.494,74 1.045,00 1.603,93 1.874,60 2.270,57
Tocantins 1.934 - 2.713 2.163,58 1.934,00 2.240,10 2.240,10 2.713,28
Mato Grosso 1.150 - 1.514 1.166,67 1.150,00 1.150,00 1.250,00 1.514,04


Principais locais de trabalho

Trabalhadores artesanais da confecção de calçados e artefatos de couros e peles essas ocupações são exercidas por profissionais com carteira assinada, empregados na indústria de preparação de couros e fabricação de artefatos de couro. O trabalho é presencial, individual com supervisão permanente, realizado em ambiente fechado, no período diurno. Em algumas atividades, os profissionais estão sujeitos a materiais tóxicos e a permanecerem em posições desconfortáveis durante longos períodos.


O que é preciso para trabalhar na área dos Trabalhadores artesanais da confecção de calçados e artefatos de couros e peles

Essas ocupações são exercidas por trabalhadores com o ensino fundamental concluído, exceto o artífice do couro do qual não é exigida nenhuma escolaridade. A experiência para os profissionais é de menos de um ano e a qualificação profissional ocorre na prática. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Colador de couro

Trabalhadores artesanais da confecção de calçados e artefatos de couros e peles devem:

  • cortar couro À mão;
  • confeccionar selas e arreios de couro;
  • demonstrar competências pessoais;
  • montar calçados de couro À mão;
  • costurar calçados À mão;
  • confeccionar cintos de couro;
  • realizar acabamento (calçados e artefatos de couro);
  • confeccionar bolsas e carteiras;

  • Atividades

    • aplicar enchimento;
    • armar selas;
    • costurar peças;
    • cortar peças do forro;
    • fixar alças;
    • montar peças de couro na armação;
    • demonstrar autocrítica;
    • pespontar cintos;
    • montar peças;
    • cortar placas de couro;
    • fixar aviamentos;
    • cortar linha;
    • pintar bordas dos cintos;
    • cortar ponteiras;
    • tomar iniciativa;
    • demonstrar sociabilidade;
    • chanfrar peças;
    • colar vira (orla) entre palmilha e solado;
    • escovar calçados;
    • virar peças;
    • vazar cintos;
    • entretelar placas de couro;
    • forrar peças;
    • selecionar cola;
    • umedecer calçados;
    • retirar excesso de colas;
    • encaixar o pique;
    • fixar cabedal na fôrma;
    • cortar peças para selas e arreios;
    • selecionar o couro;
    • separar peças de bolsas e carteiras;
    • demonstrar criatividade;
    • aplicar cola nas peças;
    • esmerilhar facas;
    • selecionar linhas e agulhas;
    • confeccionar facas;
    • selecionar moldes;
    • demonstrar dinamismo;
    • armar biqueiras dos calçados com couraça;
    • demonstrar responsabilidade;
    • pintar calçados;
    • fixar palmilha na fôrma;
    • fixar acessórios;
    • cortar tiras;
    • lustrar peças acabadas;
    • demonstrar auto-organização;
    • aplicar acessórios;
    • fixar capas;
    • "trançar rabichos e ""cião""";
    • cortar palmilha;
    • fixar lóreos, rabichos e estribos;
    • aparar pontas de linha;
    • fixar fivelas;
    • fixar passadores;
    • posicionar moldes;
    • separar peças de calçados;
    • cortar peças de bolsas e carteiras;
    • demonstrar coordenação motora;
    • furar palas;
    • costurar selas;


    Setores que mais contratam Colador de couro no mercado de trabalho

    • Fabricação de artigos para viagem, bolsas e semelhantes de qualquer material
    • Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas
    • Acabamento de calçados de couro sob contrato
    • Fabricação de artefatos de couro não especificados anteriormente
    • Fabricação de laminados planos e tubulares de material plástico
    • Fabricação de móveis com predominância de madeira
    • Fabricação de acessórios do vestuário, exceto para segurança e proteção
    • Fabricação de tecidos de malha
    • Fabricação de calçados de couro
    • Locação de mão-de-obra temporária




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: