Salário para o cargo de Ciclista de carga
CBO 7828-20 > Condutores de animais e de veículos de tração animal e pedais

Ciclista de carga - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Organizam e conduzem a comitiva e cozinham para seus membros. Transportam e arreiam animais e guiam a boiada. Cuidam dos animais e efetuam manutenção nos veículos. Conduzem veículos (charrete, carroça, bicicleta) e transportam pessoas, mercadorias e materiais. Trabalham seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação ambiental.

Quanto ganha um Ciclista de carga

Um Ciclista de carga trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.049,79 e R$ 2.050,65, com a média salarial de R$ 1.267,84 e o salário mediana em R$ 1.284,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Ciclista de carga

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.267,84 15.214,04 316,96 5,82
1º Quartil 1.049,79 12.597,50 262,45 4,82
Salário Mediana 1.284,00 15.408,00 321,00 5,89
3º Quartil 1.563,91 18.766,97 390,98 7,18
Teto Salarial 2.050,65 24.607,82 512,66 9,41


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores de funções transversais
      • Condutores de veículos e operadores de equipamentos de elevação e de movimentação de cargas
        • Condutores de animais e de veículos de tração animal e pedais

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Rio de Janeiro - RJ 1.050 - 1.597 1.191,66 1.050,38 1.246,00 1.318,70 1.597,25
Porto Alegre - RS 1.637 - 2.093 1.701,29 1.636,79 1.719,13 1.727,73 2.092,67
Manaus - AM 1.477 - 1.943 1.527,48 1.476,92 1.507,50 1.604,26 1.943,12
Niterói - RJ 1.295 - 1.665 1.355,77 1.295,29 1.375,01 1.375,01 1.665,45
Vitoria - ES 1.045 - 1.332 1.061,67 1.045,00 1.045,00 1.100,00 1.332,35
Curitiba - PR 1.281 - 1.672 1.344,10 1.281,25 1.366,00 1.380,19 1.671,72
Itajaí - SC 1.372 - 1.885 1.454,91 1.372,00 1.450,00 1.556,00 1.884,67
Nova Iguaçu - RJ 1.237 - 1.593 1.291,36 1.237,00 1.301,40 1.315,59 1.593,48
Unai - MG 1.045 - 1.323 1.071,86 1.045,00 1.092,00 1.092,00 1.322,66
Fortaleza - CE 1.045 - 1.471 1.128,11 1.045,00 1.112,79 1.214,54 1.471,09
Goiânia - GO 1.045 - 1.443 1.073,57 1.045,00 1.050,00 1.191,50 1.443,18
Paranaiguara - GO 1.045 - 1.332 1.058,78 1.045,00 1.045,00 1.100,00 1.332,35
Duque de Caxias - RJ 1.250 - 1.575 1.281,25 1.250,00 1.293,75 1.300,00 1.574,60
Sorocaba - SP 1.404 - 2.231 1.753,90 1.403,78 1.841,67 1.841,67 2.230,69
Belo Horizonte - MG 1.200 - 2.657 1.465,80 1.200,00 1.300,60 2.193,60 2.656,95
São Paulo - SP 1.200 - 2.873 1.556,77 1.200,00 1.284,50 2.371,60 2.872,55
Natal - RN 1.046 - 1.317 1.062,23 1.045,50 1.045,50 1.087,32 1.316,99
Brasília - DF 1.045 - 2.422 1.275,00 1.045,00 1.045,00 2.000,00 2.422,46


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Rio de Janeiro 1.051 - 1.617 1.203,46 1.050,57 1.250,00 1.335,38 1.617,45
Rio Grande do Sul 1.637 - 2.093 1.701,29 1.636,79 1.719,13 1.727,73 2.092,67
Amazonas 1.407 - 1.943 1.509,61 1.406,92 1.507,50 1.604,26 1.943,12
Minas Gerais 1.049 - 1.710 1.168,51 1.049,36 1.092,00 1.412,20 1.710,50
São Paulo 1.154 - 2.611 1.629,02 1.153,74 1.700,00 2.155,42 2.610,71
Goiás 1.045 - 1.549 1.103,85 1.045,00 1.050,00 1.279,19 1.549,39
Espírito Santo 1.045 - 1.471 1.092,97 1.045,00 1.057,10 1.214,73 1.471,31
Paraná 1.281 - 1.689 1.349,08 1.281,25 1.366,00 1.394,40 1.688,93
Santa Catarina 1.348 - 1.868 1.442,00 1.348,00 1.429,50 1.542,33 1.868,12
Ceará 1.045 - 1.442 1.109,64 1.045,00 1.111,11 1.190,27 1.441,69
Rio Grande do Norte 1.046 - 1.317 1.063,02 1.045,50 1.056,25 1.087,32 1.316,99
Mato Grosso do Sul 1.185 - 1.519 1.215,60 1.185,00 1.200,00 1.254,00 1.518,88
Distrito Federal 1.045 - 2.422 1.275,00 1.045,00 1.045,00 2.000,00 2.422,46


Principais locais de trabalho

Condutores de animais e de veículos de tração animal e pedais atuam na agricultura e pecuária, nos serviços de transportes terrestres, nas atividades culturais e desportivas e no comércio varejista. São empregados com carteira assinada, conta-própria ou autônomos. Os condutores de veículos (tração animal e a pedais) trabalham de forma individual, os boiadeiros e tropeiros, em equipe. Exercem as atividades sem supervisão, a céu aberto e no horário diurno ou por rodízio de turnos (boiadeiros e tropeiros). O condutor de veículos de tração animal cumpre jornada de trabalho em horário irregular. O condutor de veículos a pedais trabalha sob pressão e exposto a ruído intenso, o que pode levá-lo à situação de estresse.


O que é preciso para trabalhar na área dos Condutores de animais e de veículos de tração animal e pedais

Para o exercício desse cargo não há exigência de escolaridade formal ou curso de qualificação profissional. O pleno desempenho das atividades ocorre com até um ano de prática profissional no posto de trabalho. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Ciclista de carga

Condutores de animais e de veículos de tração animal e pedais devem:

  • transportar pessoas, mercadorias e materiais;
  • conduzir veículo (charrete, carroça, bicicleta);
  • organizar comitiva;
  • conduzir a comitiva;
  • transportar animais;
  • cuidar da manutenção do animal e do veículo;
  • guiar a boiada;
  • demonstrar competências pessoais;
  • cozinhar para os membros da comitiva;
  • arrear animais;

  • Atividades

    • providenciar retorno do pessoal e da tropa ao local de origem;
    • guardar malas dos peões;
    • sinalizar comitiva quando percorrer rodovias;
    • banhar animal;
    • contar boiada;
    • relacionar-se com os turistas;
    • respeitar leis de trânsito;
    • preparar alimentos;
    • reunir boiada em caso de estouro da mesma;
    • contratar peões;
    • contratar serviços de travessia de grandes rios;
    • adaptar o carro às condições de uso;
    • organizar boiada para pouso;
    • zelar pelos animais da tropa;
    • providenciar rampa;
    • carregar carroça ou bicicleta;
    • coordenar trabalho dos peões;
    • demonstrar iniciativa diante de situações adversas;
    • verificar cabeção (tapa olho, testeira, focinheira, cachaceira, afogador);
    • encerar arreios;
    • engatar cabeçalho aos animais;
    • preparar o casco do animal (casquear);
    • distribuir animais no veículo de transporte;
    • conservar equipamentos de cozinha e mantimentos;
    • escovar pêlo do animal;
    • distribuir tarefas aos peões para controle do estouro da boiada;
    • alimentar animal;
    • revezar animal no trabalho;
    • verificar canga, canzil, brocha, cambão e arrocho;
    • laçar bois;
    • dispor os recipientes com alimentos em local apropriado;
    • conduzir animal evitando que o mesmo pise em local perigoso;
    • verificar retranca ou chegadeira ou flancalete;
    • colocar baixeiro;
    • colocar cabeçada ou cabeção;
    • solicitar recibo quando boi não conseguir acompanhar comitiva;
    • relatar pontos turísticos;
    • caracterizar-se como personagens;
    • retirar marca do boi em caso de morte do animal;
    • manter-se informado sobre pontos turísticos e percursos;
    • ministrar tratamento veterinário básico;
    • participar de curso de turismo (guia turístico);
    • utilizar equipamentos de proteção individual;
    • conferir tirantes ou ponteira;
    • comprar mantimentos;
    • entregar a cozinha limpa para o chefe da comitiva;
    • responsabilizar-se pela boiada na ausência do chefe da comitiva;
    • contratar frete;
    • utilizar cabrestos;
    • demonstrar sensibilidade na condução do animal;
    • preservar tralhas de arreamento do cargueiro;
    • conferir bridão ou freio;
    • verificar pneus, roda, rolamentos e freios;
    • ferrar cavalo;
    • entregar boiada completa no local de destino;
    • fotografar passageiros;
    • tosar crina do animal;
    • utilizar retrovisor;
    • verificar rédeas, ponteiras, biqueiras e fivelas;
    • utilizar veículo adequado para transporte do animal;
    • tanger animal com vara de ferrão;
    • conferir coalheira ou peiteira;
    • habilitar-se para conduzir o veículo quando exigido;
    • verificar madeiramento e ferragens;
    • dominar animal;
    • receber cozinha, mantimentos e malas dos peões a serem transportadas;
    • distribuir animais da tropa para os peões;
    • respeitar individualidade das pessoas;
    • demonstrar educação e responsabilidade;
    • orientar boiada para o local de destino;
    • comunicar-se com o animal;
    • verificar pintura;
    • determinar horário da encerrada;
    • tocar berrante;
    • cuidar da segurança das pessoas, mercadorias e materiais transportados;
    • transportar peões e a tropa até o local de partida da comitiva;
    • comportar-se com respeito;
    • observar condições físicas do animal;
    • verificar condições do veículo;
    • especificar funções dos peões;
    • suportar longos percursos sobre cavalos;
    • verificar estofamentos, cortinas e capota;
    • cuidar das laterais da boiada;
    • arrear animais da tropa sob sua responsabilidade;
    • montar animais;
    • determinar horário da solta da boiada;
    • ajustar a brocha no canzil;
    • pagar aluguel do local de pouso da comitiva;
    • carregar e descarregar mercadorias do cesto da bicicleta;
    • demonstrar capacidade no trato de animais;
    • higienizar a cozinha;
    • treinar animal;
    • vestir-se adequadamente;
    • desarrear os animais da tropa sob sua responsabilidade;
    • demonstrar habilidade na condução de veículos e animais;
    • preparar ronda no caso de não atingir pouso (local de parada);
    • examinar barrigueira, silas e flancaletes;
    • manter ferramentas e peças de reposição;
    • adaptar-se às condições do animal e do veículo;
    • ajudar turista a subir na charrete;
    • cangar animais;
    • aplicar as regras da cozinha de comitiva;
    • providenciar exame do animal por um veterinário;
    • determinar horário do pastoreio da boiada;
    • licenciar veículo quando exigido;
    • restringir excessos dos passageiros;
    • amarrar caixas a serem transportadas;
    • acertar pagamento final dos peões;
    • pagar valor do boi em caso de extravio do animal;
    • comunicar-se com diferentes públicos;
    • trocar pneus;
    • regular os arreios de acordo com o tamanho do animal;
    • examinar selote, travessão e mangotes;


    Setores que mais contratam Ciclista de carga no mercado de trabalho

    • Comércio varejista de produtos farmacêuticos, sem manipulação de fórmulas
    • Agenciamento de cargas, exceto para o transporte marítimo
    • Limpeza em prédios e em domicílios
    • Transporte rodoviário coletivo de passageiros, sob regime de fretamento, municipal
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Comércio varejista de bebidas
    • Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - minimercados, mercearias e armazéns
    • Padaria e confeitaria com predominância de revenda
    • Comércio varejista de suvenires, bijuterias e artesanatos
    • Comércio varejista de gás liqüefeito de petróleo (glp)




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque:

    Salário para o cargo de Instrutor educacional
    Trabalhadores de atenção, defesa e proteção a pessoas em situação de risco e adolescentes em conflito com a lei

    Instrutor educacional