Salário para o cargo de Amolador - na fabricação
Afiadores e polidores de metais > CBO 7213-15

Amolador - na fabricação - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Planejam o trabalho de polimento de superfícies metálicas e de afiação de ferramentas. Fazem polimento e afiação utilizando processos manuais, semi-automáticos e automáticos, controlando a qualidade do serviço e aplicando normas de segurança.

Quanto ganha um Amolador - na fabricação

Um Amolador - na fabricação trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.181,13 e R$ 4.627,40, com a média salarial de R$ 2.001,50 e o salário mediana em R$ 1.598,59 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Amolador - na fabricação

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 2.001,50 24.018,00 500,37 9,24
1º Quartil 1.181,13 14.173,61 295,28 5,45
Salário Mediana 1.598,59 19.183,08 399,65 7,38
3º Quartil 3.529,05 42.348,65 882,26 16,29
Teto Salarial 4.627,40 55.528,83 1.156,85 21,35


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores da transformação de metais e de compósitos
      • Trabalhadores de usinagem de metais e de compósitos
        • Afiadores e polidores de metais

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.280 - 3.797 1.895,79 1.279,76 1.579,60 3.134,99 3.797,20
Curitiba - PR 1.523 - 3.613 1.929,08 1.523,05 1.647,00 2.982,64 3.612,67
Belém - PA 1.094 - 1.439 1.123,39 1.093,86 1.109,00 1.187,86 1.438,77
Contagem - MG 1.100 - 1.409 1.117,93 1.100,40 1.100,40 1.163,00 1.408,66
Betim - MG 1.082 - 2.765 1.372,11 1.081,50 1.108,54 2.283,10 2.765,36
Caxias do Sul - RS 1.247 - 2.694 1.560,88 1.246,60 1.411,53 2.223,88 2.693,63
Arapongas - PR 1.226 - 3.232 1.894,50 1.226,18 1.700,00 2.668,61 3.232,30
São Caetano do Sul - SP 1.873 - 3.384 2.085,08 1.873,19 1.906,19 2.794,05 3.384,23
Jundiaí - SP 1.691 - 5.318 2.925,88 1.691,25 2.780,80 4.390,65 5.318,09
Osasco - SP 1.177 - 1.795 1.400,01 1.177,00 1.456,44 1.481,93 1.794,96
Loanda - PR 1.499 - 1.879 1.525,79 1.499,38 1.514,00 1.551,00 1.878,62
Várzea Paulista - SP 1.429 - 3.519 1.822,73 1.428,94 1.460,90 2.905,35 3.519,05
Piracicaba - SP 1.769 - 4.948 2.867,78 1.768,80 3.115,20 4.084,85 4.947,69
Sorocaba - SP 1.716 - 6.448 3.232,24 1.716,15 2.702,70 5.323,70 6.448,23
Nova Iguaçu - RJ 1.318 - 1.700 1.386,48 1.318,41 1.403,50 1.403,50 1.699,96
São José dos Pinhais - PR 1.680 - 4.895 2.699,82 1.680,00 2.420,00 4.041,00 4.894,58
Joinville - SC 1.837 - 4.795 2.673,79 1.837,20 2.500,00 3.958,83 4.795,05
Suzano - SP 2.912 - 5.840 3.502,60 2.911,80 2.967,80 4.821,52 5.839,97
Bento Goncalves - RS 1.489 - 4.907 2.430,18 1.489,27 2.074,50 4.051,51 4.907,31
Diadema - SP 1.732 - 2.178 1.781,91 1.731,92 1.798,57 1.798,57 2.178,48


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.391 - 5.382 2.386,68 1.390,65 1.798,57 4.443,74 5.382,40
Paraná 1.402 - 3.780 1.995,73 1.401,98 1.647,00 3.121,02 3.780,27
Minas Gerais 1.074 - 2.659 1.404,04 1.073,76 1.139,85 2.195,51 2.659,27
Rio Grande do Sul 1.290 - 3.665 1.872,13 1.290,47 1.584,00 3.025,49 3.664,56
Santa Catarina 1.448 - 4.413 2.325,74 1.447,83 2.096,00 3.643,73 4.413,40
Pará 1.097 - 2.037 1.249,31 1.097,22 1.109,00 1.682,00 2.037,29
Goiás 1.083 - 2.159 1.307,68 1.083,29 1.200,00 1.782,42 2.158,92
Mato Grosso 1.221 - 2.295 1.552,01 1.220,54 1.553,44 1.894,93 2.295,20
Bahia 1.182 - 1.920 1.380,66 1.181,54 1.395,91 1.584,76 1.919,51
Rio de Janeiro 1.275 - 1.758 1.383,34 1.274,78 1.403,50 1.451,56 1.758,17
Pernambuco 1.045 - 2.377 1.388,88 1.045,00 1.320,00 1.962,36 2.376,87
Rio Grande do Norte 1.785 - 2.513 1.905,56 1.785,00 1.870,00 2.075,00 2.513,30
Espírito Santo 1.108 - 1.756 1.226,77 1.107,60 1.188,31 1.450,00 1.756,28
Amazonas 1.088 - 6.344 3.086,83 1.088,35 2.869,60 5.237,28 6.343,55
Maranhão 1.510 - 2.382 1.683,08 1.510,00 1.510,00 1.966,76 2.382,20


Principais locais de trabalho

Afiadores e polidores de metais os profissionais da família podem trabalhar em diversos ramos da indústria de transformação como, por exemplo, a metalúrgia, a mecânica, a química, a movelaria, o plástico e a eletroeletrônica e na construção civil, geralmente como empregados registrados, em turnos diurnos, com supervisão ocasional.Trabalham também de forma autônoma, prestando serviços diretamente a clientes. No desempenho das suas atividades tendem a permanecer em posições desconfortáveis por longos períodos expondo-se, muitas vezes, à fadiga decorrente do trabalho repetitivo.Podem estar sujeitos aos efeitos de materiais tóxicos e ruídos intensos.


O que é preciso para trabalhar na área dos Afiadores e polidores de metais

As ocupações da família requerem instrução equivalente ao ensino fundamental completoe experiência prévia de umm a dois anos. A aprendizagem pode se dar por meio de cursos de qualificação profissional de mais de quatrocentas horas de duração. Apenas para polidores de metais, o período de formação na ocupação tende a ser mais curto, com cursos girando entre duzentas e quatrocentas horas- aula. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Amolador - na fabricação

Afiadores e polidores de metais devem:

  • afiar por processo automático;
  • polir por processo automático;
  • planejar trabalho de polimento;
  • polir por processo manual;
  • controlar a qualidade;
  • demonstrar competências pessoais;
  • afiar por processo manual ou semiautomático;
  • planejar trabalho de afiação;
  • trabalhar com segurança;

  • Atividades

    • zelar pela organização e limpeza;
    • demonstrar zelo com máquinas e equipamentos;
    • preparar máquinas de afiar;
    • montar roda de polir;
    • selecionar ferramenta para polir;
    • montar roda de polir (escova, disco) na máquina;
    • executar operações de afiação;
    • controlar desgaste de chips, esferas, rodas de polir;
    • estabelecer sequência dos movimentos;
    • inspecionar visualmente o produto;
    • verificar resfriamento e lubrificação do material a ser afiado;
    • participar de ações preventivas contra incêndio e acidentes;
    • consultar normas, instruções e parâmetros de afiação;
    • substituir ferramenta de afiação desgastada;
    • interpretar instruções de trabalho sobre afiação;
    • verificar as dimensões no início do processo (peça ou lote);
    • identificar o grau de polimento de acordo com padrão de qualidade exigido;
    • cultivar autoconfiança;
    • seguir normas de segurança e medicina do trabalho;
    • atuar de forma responsável no trabalho;
    • definir quantidade a inspecionar (100% ou amostra);
    • definir parâmetros (tempo, quantidade, tipo, granulometria) para aplicação de abrasivo na ferramenta;
    • controlar processo de afiação;
    • regular máquina para afiar;
    • escolher angulação de acordo com o material a ser cortado;
    • prestar primeiros socorros;
    • programar máquinas de afiar;
    • substituir rebolo, polidor;
    • colocar ferramenta a ser afiada na máquina;
    • ajustar perfil da roda (pano ou sisal) com ferramenta de corte;
    • demonstrar capacidade de observação;
    • inspecionar o produto com equipamentos;
    • identificar os pontos a inspecionar;
    • dressar ferramentas de afiação;
    • selecionar ferramentas a serem afiadas;
    • selecionar equipamento , máquina para polir;
    • demonstrar espírito de liderança;
    • selecionar máquinas para afiação;
    • estimar produção de polimento;
    • colocar a peça a ser polida na máquina;
    • verificar refrigeração e lubrificação do material a ser afiado;
    • repor chips, esfera;
    • estabelecer velocidades da politriz (rpm) de acordo com a tabela;
    • dressar ou perfilar ferramenta de afiação;
    • demonstrar espírito de colaboração;
    • seguir instruções de trabalho de polimento;
    • controlar dosagem de abrasivo;
    • retirar peça polida da máquina;
    • substituir roda de polir;
    • avaliar desgaste da ferramenta de afiação;
    • trocar ferramentas de afiação quando atingir condições mínimas;
    • manter equipamento de polir em ordem;
    • identificar refugo e retrabalho;
    • utilizar equipamento de proteção individual;
    • definir a medida mínima do rebolo, polidor;
    • colocar chips e esfera;
    • criar alternativas para a solução de problemas;
    • adequar as condições ergonômicas do trabalho;
    • identificar fim da vida útil da ferramenta de polir;
    • retirar peça da máquina de afiar;
    • participar do levantamento de riscos ambientais;
    • programar máquina para polir;
    • cultivar espirito de equipe;
    • compensar desgaste da ferramenta de afiação;
    • tomar decisões;
    • verificar acabamento final da afiação;
    • selecionar ferramenta de afiação;
    • aplicar abrasivo na roda observando intervalo de tempo necessário;
    • preparar ferramentas de afiação;
    • identificar material a ser polido;


    Setores que mais contratam Amolador - na fabricação no mercado de trabalho

    • Fabricação de ferramentas
    • Comércio varejista de ferragens e ferramentas
    • Fabricação de outros produtos de metal não especificados anteriormente
    • Serrarias sem desdobramento de madeira
    • Fabricação de máquinas-ferramenta, peças e acessórios
    • Serviços de usinagem, tornearia e solda
    • Serrarias com desdobramento de madeira
    • Fabricação de outros produtos alimentícios não especificados anteriormente
    • Fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores
    • Extração de minério de metais preciosos




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: