Salário para o cargo de Técnico em imunobiológicos
CBO 3253-10 > Técnicos de apoio à biotecnologia

Técnico em imunobiológicos - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Auxiliam os profissionais de nível superior no desenvolvimento de culturas in vivo e in vitro e de marcadores moleculares cultivando microrganismos, tecidos animais e vegetais para multiplicação celular, inoculando microrganismos, macerando tecidos animais e vegetais, extraindo, replicando, seqüenciando e quantificando dna, preparam meios de cultura e soluções, providenciam materiais aplicados à biotecnologia, conforme protocolos. Analisam substâncias e compostos biológicos e controlam funcionamento dos equipamentos de laboratório. Podem criar animais para experimentos.

Quanto ganha um Técnico em imunobiológicos

Um Técnico em imunobiológicos trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.450,50 e R$ 7.411,07, com a média salarial de R$ 2.696,10 e o salário mediana em R$ 1.800,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Técnico em imunobiológicos

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 2.696,10 32.353,20 674,03 12,91
1º Quartil 1.450,50 17.406,00 362,63 6,95
Salário Mediana 1.800,00 21.600,00 450,00 8,62
3º Quartil 5.652,00 67.824,00 1.413,00 27,07
Teto Salarial 7.411,07 88.932,86 1.852,77 35,49


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Técnicos de nível médio das ciências biológicas, bioquímicas, da saúde
      • Técnicos de bioquímica e da biotecnologia
        • Técnicos de apoio à biotecnologia

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.401 - 9.084 3.126,67 1.401,00 1.800,00 7.500,00 9.084,23


Principais locais de trabalho

Técnicos de apoio à biotecnologia trabalham em locais fechados nos horários diurnos organizados em equipe multidisciplinar. São empregados formais com registro em carteira, absorvidos no mercado de trabalho por universidades, institutos de pesquisa de biotecnologia, genética e bioengenharia, assim como laboratórios de biotecnologia, indústrias químicas e farmacêuticas, incubadoras, entre outras. Em algumas das atividades que exercem ficam expostos a material tóxico, radiação, riscos biológicos e aqueles associados a utensílios perfurocortantes.


O que é preciso para trabalhar na área dos Técnicos de apoio à biotecnologia

Essas ocupações são exercidas por trabalhadores com formação técnica de nível médio ou por trabalhadores cursando nível superior na área de biologia e afins. Trabalham sob supervisão de profissionais e pesquisadores em biotecnologia.


Funções e atividades do Técnico em imunobiológicos

Técnicos de apoio à biotecnologia devem:

  • controlar funcionamento dos equipamentos de laboratório;
  • preparar meios de cultura e soluções;
  • demonstrar competências pessoais;
  • analisar substâncias e compostos biológicos;
  • providenciar material aplicado À biotecnologia;
  • criar animais para experimentos;
  • "desenvolver culturas ""in vivo"" e ""in vitro"" e marcadores moleculares";

  • Atividades

    • montar utensílios de laboratórios;
    • operar equipamentos de laboratórios;
    • descartar material utilizado na biotecnologia;
    • pesar reagentes;
    • cultivar tecido vegetal para multiplicação celular;
    • dispor equipamentos no laboratório;
    • quantificar dna;
    • mensurar taxa de natalidade e mortalidade;
    • selecionar equipamentos e utensílios;
    • demonstrar precisão de controle;
    • concentrar-se;
    • cultivar tecido animal para multiplicação celular;
    • calibrar equipamentos;
    • acompanhar reprodução;
    • demonstrar persistência;
    • medir condutividade de soluções;
    • descontaminar material;
    • extrair dna;
    • tratar animais;
    • sedar animais;
    • manter disciplina;
    • introduzir sêmen no colo do útero;
    • controlar condições ambientais envolvidas no experimento (luz, temperatura, umidade, radiação);
    • macerar tecidos animais e vegetais;
    • replicar dna;
    • trabalhar em equipe;
    • selecionar material biológico e químico;
    • aplicar técnicas de armazenamento de material aplicado à biotecnologia;
    • verificar voltagens dos equipamentos;
    • calcular reagentes;
    • analisar concentração de soluções;
    • colocar identificação no material;
    • medir potencial hidrogeniônico;
    • abater animais;
    • anotar observações do experimento;
    • dar manutenção nos equipamentos (até 2º nível);
    • coletar material para pesquisa;
    • misturar substâncias para produção de inóculos;
    • adequar equipamentos a experimentos;
    • inocular microrganismos;
    • cultivar microrganismos;
    • mapear área de coleta e experimento;
    • esterilizar material;
    • concentrar soluções;
    • determinar umidade de substâncias e compostos biológicos;
    • conferir protocolos e procedimentos;
    • demonstrar boa expressão (oral, escrita ou corporal);
    • diluir soluções;
    • demonstrar rapidez de percepção;
    • lavar utensílios de laboratórios;
    • dar provas de organização;
    • respeitar normas de biossegurança;
    • sequenciar dna;
    • medir volume de soluções;


    Setores que mais contratam Técnico em imunobiológicos no mercado de trabalho

    • Testes e análises técnicas
    • Laboratórios clínicos
    • Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional
    • Organismos internacionais e outras instituições extraterritoriais
    • Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano
    • Fabricação de medicamentos para uso veterinário
    • Administração pública em geral
    • Atividades de atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e unidades para atendimento a urgências




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: