Salário para o cargo de Técnico em análise de controle de produção
CBO 3911-25 > Técnicos de planejamento e controle de produção

Técnico em análise de controle de produção - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Planejam, controlam e programam a produção, controlam suprimentos (matéria-prima e outros insumos). Planejam a manutenção de máquinas e equipamentos. Tratam informações em registros de cadastros e relatórios e na redação de instruções de trabalho.

Quanto ganha um Técnico em análise de controle de produção

Um Técnico em análise de controle de produção trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.471,54 e R$ 10.549,49, com a média salarial de R$ 3.681,99 e o salário mediana em R$ 2.518,32 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Técnico em análise de controle de produção

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 3.681,99 44.183,85 920,50 17,05
1º Quartil 1.471,54 17.658,45 367,88 6,81
Salário Mediana 2.518,32 30.219,84 629,58 11,66
3º Quartil 8.045,49 96.545,91 2.011,37 37,26
Teto Salarial 10.549,49 126.593,90 2.637,37 48,85


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Outros técnicos de nível médio
      • Técnicos de nivel médio em operações industriais
        • Técnicos de planejamento e controle de produção

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.516 - 7.697 3.328,98 1.515,77 2.700,00 6.354,47 7.696,73
Belo Horizonte - MG 1.923 - 8.799 4.236,27 1.922,92 3.920,31 7.264,23 8.798,66
Campinas - SP 1.449 - 4.669 2.260,56 1.449,05 1.807,00 3.854,82 4.669,07
Rio de Janeiro - RJ 1.703 - 6.982 3.288,52 1.702,80 2.880,57 5.764,68 6.982,36
Macaé - RJ 2.424 - 6.834 3.727,25 2.424,07 3.279,42 5.641,83 6.833,56
Curitiba - PR 1.331 - 14.285 4.366,96 1.330,69 2.152,10 11.793,47 14.284,61
Manaus - AM 1.489 - 49.675 12.100,54 1.489,34 3.042,01 41.011,71 49.674,61
Guarulhos - SP 1.648 - 7.178 3.194,76 1.648,35 2.500,00 5.925,97 7.177,71
Caxias do Sul - RS 1.611 - 6.022 2.885,35 1.610,92 2.500,00 4.971,64 6.021,80
Blumenau - SC 1.414 - 4.805 2.451,24 1.413,95 2.200,00 3.966,66 4.804,54
Sorocaba - SP 1.754 - 21.339 6.411,63 1.754,50 3.159,79 17.617,31 21.338,61
Joinville - SC 1.689 - 6.915 3.330,63 1.688,63 3.000,00 5.708,87 6.914,76
Salvador - BA 1.487 - 5.580 2.654,64 1.486,75 2.000,00 4.606,99 5.580,12
Serra - ES 1.269 - 6.928 3.100,57 1.268,70 2.800,00 5.719,96 6.928,18
Fortaleza - CE 1.133 - 4.152 1.969,68 1.133,05 1.659,77 3.428,25 4.152,40
São Bernardo do Campo - SP 1.675 - 10.251 4.139,31 1.675,42 3.000,00 8.462,99 10.250,63
Gaspar - SC 1.367 - 5.020 2.509,61 1.367,41 2.312,00 4.144,17 5.019,54
Betim - MG 1.628 - 6.841 3.182,35 1.628,42 2.769,80 5.647,67 6.840,63
Jundiaí - SP 1.797 - 17.779 5.778,54 1.796,84 3.409,12 14.678,58 17.779,14
Jaraguá do Sul - SC 1.651 - 5.641 2.825,55 1.651,49 2.500,00 4.657,01 5.640,71


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.591 - 12.676 4.366,08 1.590,97 2.634,43 10.465,07 12.675,61
Minas Gerais 1.428 - 7.358 3.264,81 1.427,73 2.700,00 6.074,84 7.358,03
Santa Catarina 1.436 - 5.443 2.662,17 1.436,08 2.346,33 4.494,01 5.443,28
Rio Grande do Sul 1.406 - 5.653 2.637,25 1.405,72 2.200,00 4.666,93 5.652,72
Paraná 1.420 - 8.381 3.286,58 1.420,48 2.359,00 6.919,06 8.380,57
Rio de Janeiro 1.755 - 7.274 3.458,29 1.754,57 3.139,67 6.005,34 7.273,84
Bahia 1.472 - 6.603 2.977,37 1.472,08 2.500,00 5.451,83 6.603,42
Espírito Santo 1.420 - 10.143 3.869,20 1.420,16 2.700,00 8.374,33 10.143,24
Ceará 1.138 - 5.095 2.271,23 1.138,41 1.800,00 4.206,59 5.095,15
Goiás 1.250 - 5.867 2.633,92 1.250,31 2.032,00 4.843,89 5.867,07
Pará 1.868 - 8.688 4.133,66 1.867,84 3.884,38 7.172,89 8.688,02
Amazonas 1.486 - 49.675 12.054,63 1.485,65 3.042,01 41.011,71 49.674,61
Pernambuco 1.380 - 5.450 2.710,15 1.380,10 2.606,58 4.499,87 5.450,38
Mato Grosso 1.131 - 6.001 2.357,71 1.131,34 1.500,00 4.954,71 6.001,30
Maranhão 1.552 - 9.692 4.106,62 1.551,99 3.251,94 8.001,52 9.691,68
Distrito Federal 1.526 - 10.041 3.716,53 1.526,41 2.500,00 8.289,92 10.041,00
Mato Grosso do Sul 1.405 - 7.738 3.196,04 1.405,48 2.500,00 6.388,86 7.738,37
Rio Grande do Norte 1.163 - 4.905 2.208,50 1.162,92 1.734,03 4.049,24 4.904,56
Sergipe 1.350 - 4.770 2.273,00 1.349,61 1.800,00 3.938,24 4.770,11
Paraíba 1.224 - 5.674 2.695,24 1.224,48 2.272,91 4.684,35 5.673,83
Piauí 1.333 - 4.920 2.379,69 1.333,02 2.134,37 4.062,24 4.920,31
Alagoas 1.301 - 6.180 2.862,35 1.301,21 2.500,00 5.102,09 6.179,80
Rondônia 1.409 - 5.193 2.474,94 1.408,86 2.112,85 4.287,64 5.193,32
Tocantins 1.361 - 5.808 3.008,68 1.360,65 3.000,00 4.794,84 5.807,66
Roraima 1.045 - 13.731 4.088,92 1.045,00 2.372,50 11.336,60 13.731,23


Principais locais de trabalho

Técnicos de planejamento e controle de produção trabalham em diversos tipos de empresas industriais, comerciais e de serviços, concentram-se nas empresas de construção, na indústria química e petroquímica, de fabricação de produtos têxteis, de celulose, papel e produtos de papel, no complexo automobilístico, dentre outras. São empregados assalariados, com carteira assinada, que se organizam em equipe, sob supervisão ocasional. Geralmente, trabalham em rodízio de turnos. Algumas das atividades que exercem podem estar sujeitas a ruídos, altas temperaturas, radiação, poeira e material tóxico.


O que é preciso para trabalhar na área dos Técnicos de planejamento e controle de produção

O exercício desse cargo requer curso técnico de nível médio na área de atuação. O pleno desempenho das atividades ocorre após um ou dois anos de experiência.


Funções e atividades do Técnico em análise de controle de produção

Técnicos de planejamento e controle de produção devem:

  • controlar produção;
  • tratar informações;
  • demonstrar competências pessoais;
  • controlar suprimentos (matéria-prima e insumos);
  • programar produção;
  • planejar produção;
  • planejar manutenção de máquinas e equipamentos;

  • Atividades

    • monitorar fluxo de produção;
    • realizar levantamento de recursos disponíveis;
    • identificar requisitos de produção;
    • classificar suprimentos (matéria-prima e insumos);
    • formalizar plano de produção;
    • coletar dados da produção;
    • identificar fornecedores alternativos;
    • definir plano de contingência;
    • utilizar ferramentas de qualidade;
    • evidenciar raciocínio lógico;
    • definir prioridades de produção;
    • dimensionar utilidades (vapor, água, ar comprimido e energia elétrica);
    • disponibilizar informações;
    • demonstrar senso crítico;
    • interagir com clientes e fornecedores;
    • demonstrar dinamismo;
    • dar provas de criatividade;
    • especificar recursos de áreas afins;
    • programar manutenção preventiva, preditiva e corretiva;
    • definir estoque de segurança para cada item;
    • propor suprimentos alternativos;
    • registrar entrada e saída de materiais e insumos;
    • adaptar-se;
    • remanejar ´mix´ de produção;
    • dar provas de iniciativa;
    • definir rotinas de inspeção;
    • propor melhorias no processo de produção;
    • alocar recursos (humanos, materiais e insumos);
    • definir transporte, manuseio, armazenamento e distribuição de matéria-prima e insumos;
    • elaborar cronograma de manutenção;
    • definir suprimentos (matéria-prima e insumos);
    • analisar ordens de produção;
    • dimensionar recursos humanos;
    • demonstrar capacidade de visão holística;
    • demonstrar comprometimento;
    • quantificar volumes de produção por períodos;
    • definir cronograma de produção;
    • relacionar-se;
    • auxiliar na definição das instruções de trabalhos;
    • manter registros;
    • estabelecer parâmetros de controle;
    • prever paradas de manutenção;
    • definir leiaute do processo produtivo;
    • demonstrar flexibilidade;
    • identificar desvios no processo de produção;
    • solicitar suprimentos (matéria-prima e insumos);
    • atualizar as informações;
    • inspecionar suprimentos (matéria-prima e insumos);
    • propor melhorias em máquinas e equipamentos;
    • estabelecer sequência de produção;
    • prever paradas de produção;
    • analisar capacidade de produção;
    • definir ações corretivas;
    • elaborar gráficos e relatórios de controles;


    Setores que mais contratam Técnico em análise de controle de produção no mercado de trabalho

    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Serviços de engenharia
    • Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida
    • Obras de montagem industrial
    • Instalação e manutenção elétrica
    • Fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores
    • Fabricação de embalagens de material plástico
    • Construção de edifícios
    • Fabricação de outros produtos de metal não especificados anteriormente
    • Serviços combinados de escritório e apoio administrativo




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: