Salário para o cargo de Técnico de manutenção de sistemas de aeronaves
CBO 3143-10 > Técnicos em mecânica veicular

Técnico de manutenção de sistemas de aeronaves - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Realizam ensaios e testes e montam componentes na fabricação e manutenção veicular automobilística, naval e aeronáutica, de acordo com normas de qualidade e de segurança do trabalho. Prestam assessoria a equipes internas e externas.

Quanto ganha um Técnico de manutenção de sistemas de aeronaves

Um Técnico de manutenção de sistemas de aeronaves trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.729,71 e R$ 8.982,19, com a média salarial de R$ 3.883,46 e o salário mediana em R$ 3.365,98 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Técnico de manutenção de sistemas de aeronaves

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 3.883,46 46.601,56 970,87 19,74
1º Quartil 1.729,71 20.756,51 432,43 8,79
Salário Mediana 3.365,98 40.391,76 841,50 17,11
3º Quartil 6.850,20 82.202,46 1.712,55 34,82
Teto Salarial 8.982,19 107.786,33 2.245,55 45,66


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Técnicos de nível médio das ciências físicas, químicas, engenharia
      • Técnicos em metalmecânica
        • Técnicos em mecânica veicular

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Campinas - SP 2.181 - 6.953 3.726,65 2.180,98 3.365,98 5.740,68 6.953,28
Rio de Janeiro - RJ 1.378 - 6.678 2.661,30 1.377,75 1.528,23 5.513,16 6.677,71
São José dos Campos - SP 2.368 - 12.544 5.881,30 2.367,54 5.350,31 10.356,18 12.543,71
Belo Horizonte - MG 1.762 - 8.117 3.781,63 1.761,71 3.365,98 6.701,75 8.117,36
São Paulo - SP 1.946 - 9.009 4.442,61 1.946,29 4.085,13 7.437,53 9.008,56
Confins - MG 1.886 - 6.636 3.318,34 1.886,15 3.040,49 5.478,92 6.636,23
Porto Alegre - RS 1.788 - 6.150 3.317,07 1.788,12 3.090,87 5.077,42 6.149,93
Guarulhos - SP 1.574 - 8.219 3.738,40 1.574,15 3.318,47 6.785,63 8.218,95
Recife - PE 2.109 - 5.775 3.310,64 2.108,63 3.090,87 4.767,56 5.774,61
Brasília - DF 2.553 - 6.917 3.867,73 2.553,47 3.644,27 5.711,11 6.917,47
Gavião Peixoto - SP 2.292 - 11.912 5.021,75 2.291,57 3.739,29 9.834,56 11.911,92
São José dos Pinhais - PR 2.060 - 5.946 3.485,57 2.060,27 3.552,42 4.909,40 5.946,42
Palmas - TO 1.088 - 4.264 1.726,34 1.088,23 1.149,18 3.520,37 4.263,98
Manaus - AM 1.362 - 8.126 3.361,54 1.361,52 3.090,87 6.708,66 8.125,73
São José da Lapa - MG 5.154 - 11.079 6.785,06 5.153,51 6.780,03 9.147,27 11.079,45
Sorocaba - SP 2.839 - 10.351 4.926,47 2.839,05 4.100,00 8.545,82 10.350,96
Vitoria - ES 1.699 - 6.032 3.257,62 1.698,83 3.090,87 4.979,68 6.031,53
Belém - PA 2.456 - 6.192 3.603,25 2.455,71 3.318,47 5.112,55 6.192,48
Fortaleza - CE 2.224 - 5.440 3.212,30 2.224,24 3.040,49 4.491,33 5.440,04
Goiânia - GO 2.486 - 4.778 3.114,88 2.486,38 2.920,66 3.944,99 4.778,29


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 2.085 - 9.717 4.492,65 2.084,66 3.864,50 8.022,11 9.716,62
Minas Gerais 1.846 - 8.313 3.892,12 1.845,72 3.365,98 6.863,50 8.313,28
Rio de Janeiro 1.378 - 6.682 2.734,20 1.377,75 1.528,23 5.516,49 6.681,74
Rio Grande do Sul 2.009 - 6.798 3.540,10 2.009,32 3.040,49 5.612,61 6.798,16
Paraná 2.138 - 5.670 3.465,35 2.138,26 3.552,42 4.680,78 5.669,50
Pernambuco 2.081 - 5.667 3.255,40 2.081,46 3.090,87 4.679,05 5.667,40
Distrito Federal 2.553 - 6.917 3.867,73 2.553,47 3.644,27 5.711,11 6.917,47
Santa Catarina 1.758 - 6.400 3.317,10 1.758,21 3.090,87 5.283,87 6.399,99
Pará 2.201 - 6.291 3.525,84 2.200,69 3.090,88 5.193,54 6.290,57
Tocantins 1.088 - 4.669 1.855,14 1.088,23 1.149,18 3.854,91 4.669,18
Ceará 2.088 - 6.106 3.294,83 2.087,70 2.990,11 5.041,10 6.105,93
Mato Grosso 2.318 - 6.330 3.809,74 2.317,61 4.085,13 5.226,03 6.329,92
Amazonas 1.362 - 8.126 3.361,54 1.361,52 3.090,87 6.708,66 8.125,73
Bahia 2.808 - 7.830 4.301,34 2.808,45 4.111,19 6.464,33 7.829,78
Goiás 2.486 - 4.778 3.104,24 2.486,38 2.934,02 3.944,99 4.778,29
Espírito Santo 1.699 - 6.032 3.257,62 1.698,83 3.090,87 4.979,68 6.031,53
Mato Grosso do Sul 1.861 - 10.626 5.298,37 1.861,39 4.111,19 8.773,27 10.626,45
Maranhão 2.887 - 7.135 4.047,18 2.887,32 3.552,42 5.891,00 7.135,36
Rondônia 2.887 - 8.819 4.617,65 2.887,32 4.111,19 7.281,13 8.819,12
Alagoas 2.887 - 5.516 3.527,33 2.887,32 3.552,42 4.553,64 5.515,51
Rio Grande do Norte 3.091 - 5.773 3.580,22 3.090,87 3.318,47 4.765,98 5.772,70
Paraíba 2.061 - 8.238 3.936,32 2.060,58 3.577,05 6.801,64 8.238,35


Principais locais de trabalho

Técnicos em mecânica veicular trabalham principalmente em empresas de fabricação e manutenção automotiva, aeronáutica e naval, bem como em empresas de transporte sobre rodas, marítimo e aéreo. São empregados assalariados, com carteira assinada, organizados em times (grupos de trabalho), sob supervisão ocasional. Trabalham por rodízio de turnos em locais abertos, fechados ou em veículos. Eventualmente, no trabalho podem ser submetidos a ruídos e a situações estressantes.


O que é preciso para trabalhar na área dos Técnicos em mecânica veicular

Para o ingresso nas ocupações requer-se curso de mecânica veicular, em nível médio profissionalizante, ou que estejam cursando o ensino superior na área de engenharia mecânica, naval ou aeronáutica. O pleno exercício das atividades como técnico titular ocorre com menos de um ano de experiência profissional.


Funções e atividades do Técnico de manutenção de sistemas de aeronaves

Técnicos em mecânica veicular devem:

  • executar ensaios de fabricação de veículos automotores;
  • demonstrar competências pessoais;
  • montar componentes em veículos automotores;
  • executar testes;
  • participar do programa de qualidade da empresa;
  • trabalhar com segurança;
  • elaborar documentação técnica;
  • realizar manutenção em estruturas e sistemas mecânicos e eletroeletrônicos de veículos automotores;
  • prestar assessoria técnica interna e externa;

  • Atividades

    • assegurar a satisfação dos clientes;
    • utilizar adequadamente ferramentas e equipamentos de instalação;
    • avaliar a eficiência de epi´s e epc´s fornecidos pela empresa;
    • utilizar técnicas de proteção química e de acabamento de superfície;
    • assegurar a qualidade das operações em todas as fases do processo;
    • identificar necessidade de ajustes dimensionais;
    • regular componentes substituídos;
    • manter registro de não-conformidade de componentes reparados pelo tempo definido nos procedimentos;
    • utilizar ferramentas da qualidade;
    • emitir documento para liberação final do produto;
    • zelar pela otimização de recursos;
    • participar de auditorias internas e externas;
    • obedecer normas de segurança;
    • registrar a identificação dos componentes instalados;
    • fornecer informações técnicas para execução do controle estatístico do processo;
    • treinar equipes de trabalho;
    • seguir normas de qualidade adotadas pela empresa e definidas por órgãos competentes;
    • adequar modificações às características do veículo;
    • utilizar recursos básicos de informática;
    • emitir parecer técnico;
    • difundir metas propostas do programa de qualidade e resultados alcançados;
    • providenciar primeiros socorros;
    • propor programas de treinamento e aperfeiçoamento;
    • reparar componentes mecânicos e eletroeletrônicos;
    • seguir procedimentos de serviço;
    • documentar serviços concluídos;
    • propor inovações;
    • zelar pelo patrimônio do cliente e pelo ferramental da empresa;
    • seguir normas e manuais técnicos;
    • propor melhorias para manutenção da integridade física e mental;
    • instalar componentes em sistemas de veículo de acordo com o projeto;
    • prestar atendimento de emergência;
    • realizar testes iniciais para confirmação de problemas apresentados;
    • analisar resultados da assessoria prestada;
    • realizar testes funcionais;
    • nivelar a linha de eixo do motor;
    • organizar o local de trabalho;
    • coordenar equipes de trabalho;
    • agir com responsabilidade;
    • utilizar ferramentas de traçagem;
    • interpretar textos em outros idiomas;
    • agir com bom senso;
    • fabricar peças, dispositivos e ferramentas;
    • participar de testes finais de ensaios de montagem;
    • elaborar croqui de peças;
    • comunicar-se com clareza;
    • verificar a disponibilidade de componentes para montagem;
    • manter harmonia no grupo de trabalho;
    • verificar alinhamento para ajustes na estrutura;
    • manter-se técnica e tecnologicamente atualizado;
    • participar de programas de prevenção de acidentes;
    • cumprir procedimentos de teste;
    • dar suporte técnico a equipes de trabalho e clientes;
    • adaptar dispositivos e ferramentas;
    • propor melhorias para redução de tempo, utilização de materiais e execução de processos;
    • utilizar equipamentos de proteção individual e coletiva (epi e epc);
    • montar componentes em bancada de acordo com instruções de trabalho;
    • utilizar materiais e equipamentos definidos no projeto;
    • fazer análise dimensional por etapas de montagem;
    • realizar visita técnica;
    • liberar processos para itens de segurança;
    • participar da execução de prova de inclinação;
    • seguir cronograma do processo de fabricação;
    • registrar a não-conformidade do componente substituído;
    • substituir componentes danificados;
    • emitir relatório técnico e de campo;
    • colaborar nas ações de prevenção de acidentes;
    • acompanhar o processo de montagem e manutenção;
    • identificar defeitos e falhas;
    • eliminar objetos que afetam o funcionamento do veículo e da segurança;
    • fazer orçamentos com estimativa de tempo e de custo;
    • preparar o local de instalação;
    • agir com iniciativa;
    • atuar de forma organizada;
    • adaptar peças e acessórios;
    • testar sistemas operacionais elétricos, eletrônicos, mecânicos e de estrutura;
    • seguir parâmetros estabelecidos pelo fabricante;
    • fazer reparos estruturais;
    • seguir desenhos de projeto;
    • fornecer registros do programa da qualidade aos clientes;
    • incorporar conhecimentos afins;
    • resolver problemas;
    • interpretar desenhos de componentes de montagem;
    • eliminar interferências prejudiciais à segurança veicular na montagem de sistemas;
    • elaborar plano de ação referente às não-conformidades detectadas em produtos e processos;
    • identificar a forma de utilização do veículo automotor;
    • fornecer registros para liberação das fases de processos;
    • manter as metas de qualidade definidas pela empresa;
    • tomar decisões em situação de emergência;
    • zelar pela preservação do meio ambiente;
    • examinar as condições de componentes para instalação;
    • fazer simulação de processos;
    • manter o local de trabalho limpo e organizado;
    • analisar as condições do local de instalação;
    • assegurar ajustes entre peças e, peças e estrutura;
    • utilizar equipamentos específicos e calibrados;
    • aceitar inovações;
    • utilizar ferramentas e equipamentos apropriados;
    • identificar pontos críticos de processos;


    Setores que mais contratam Técnico de manutenção de sistemas de aeronaves no mercado de trabalho

    • Transporte aéreo de passageiros regular
    • Atividades auxiliares dos transportes aéreos, exceto operação dos aeroportos e campos de aterrissagem
    • Manutenção e reparação de aeronaves, exceto a manutenção na pista
    • Fabricação de aeronaves
    • Agências de viagens
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Serviço de táxi aéreo e locação de aeronaves com tripulação
    • Instalação e manutenção de sistemas centrais de ar condicionado, de ventilação e refrigeração
    • Serviços de desenho técnico relacionados à arquitetura e engenharia
    • Transporte aéreo de carga




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: