Salário para o cargo de Marinheiro de convés (marítimo e fluviário)
CBO 7827-05 > Trabalhadores aquaviários

Marinheiro de convés (marítimo e fluviário) - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Comandam e imediatam pequenas embarcações, auxiliando o comandante na administração de bordo e no serviço de manobras, chefiam praça de máquinas, transportam cargas e passageiros, realizam manobras, serviços e manutenção no convés, operam máquinas, realizam manutenção preventiva e corretiva da praça de máquinas e aplicam procedimentos de segurança.

Quanto ganha um Marinheiro de convés (marítimo e fluviário)

Um Marinheiro de convés (marítimo e fluviário) trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.076,48 e R$ 4.271,69, com a média salarial de R$ 1.826,08 e o salário mediana em R$ 1.408,96 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Marinheiro de convés (marítimo e fluviário)

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.826,08 21.913,01 456,52 8,66
1º Quartil 1.076,48 12.917,77 269,12 5,10
Salário Mediana 1.408,96 16.907,52 352,24 6,68
3º Quartil 3.257,77 39.093,28 814,44 15,44
Teto Salarial 4.271,69 51.260,28 1.067,92 20,25


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores de funções transversais
      • Condutores de veículos e operadores de equipamentos de elevação e de movimentação de cargas
        • Trabalhadores aquaviários

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Rio de Janeiro - RJ 1.155 - 3.985 1.833,42 1.155,43 1.401,07 3.289,92 3.984,85
Macaé - RJ 1.288 - 4.059 2.004,14 1.288,40 1.750,58 3.351,52 4.059,47
Manaus - AM 1.043 - 2.286 1.252,62 1.042,59 1.045,00 1.887,23 2.285,87
Porto Velho - RO 1.045 - 3.411 1.557,51 1.045,00 1.045,00 2.815,93 3.410,74
Belém - PA 1.949 - 4.285 2.947,52 1.949,20 3.082,80 3.537,49 4.284,71
Corumbá - MS 1.089 - 1.360 1.097,03 1.088,76 1.088,76 1.122,51 1.359,62
Curitiba - PR 1.297 - 3.622 1.952,92 1.297,21 1.530,78 2.990,19 3.621,80
Santos - SP 1.044 - 4.037 1.645,69 1.043,68 1.080,77 3.332,57 4.036,51
Niterói - RJ 1.110 - 2.369 1.438,89 1.109,72 1.377,84 1.956,21 2.369,41
São Luís - MA 1.105 - 5.456 2.733,50 1.105,25 1.805,50 4.504,12 5.455,53
São Paulo - SP 1.509 - 6.983 3.131,12 1.508,76 2.468,66 5.765,01 6.982,75
Angra dos Reis - RJ 1.271 - 3.027 1.822,73 1.270,92 1.750,00 2.498,80 3.026,62
Salvador - BA 1.178 - 5.899 2.302,91 1.177,58 1.665,95 4.870,63 5.899,46
Florianópolis - SC 1.404 - 2.813 1.690,78 1.403,57 1.487,20 2.322,50 2.813,09
Guajará-mirim - RO 1.045 - 1.266 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.265,74
São Simão - GO 2.056 - 3.265 2.292,20 2.056,30 2.107,56 2.695,92 3.265,38
Porto Alegre - RS 1.270 - 2.116 1.408,35 1.270,23 1.309,28 1.747,15 2.116,20
São João da Barra - RJ 1.299 - 1.741 1.384,96 1.298,87 1.401,07 1.437,22 1.740,80
Porto Seguro - BA 1.132 - 3.014 1.651,14 1.131,63 1.467,10 2.488,21 3.013,79
São Sebastiao - SP 1.045 - 2.747 1.527,82 1.045,00 1.150,00 2.268,10 2.747,19


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Rio de Janeiro 1.187 - 3.828 1.840,54 1.187,22 1.461,32 3.160,47 3.828,06
São Paulo 1.095 - 5.378 2.241,38 1.095,30 1.698,70 4.440,13 5.378,02
Paraná 1.262 - 3.438 1.867,18 1.262,38 1.530,78 2.838,18 3.437,69
Bahia 1.066 - 3.768 1.750,98 1.065,61 1.408,00 3.110,71 3.767,79
Rio Grande do Sul 1.257 - 2.887 1.570,46 1.256,55 1.310,62 2.383,76 2.887,29
Amazonas 1.043 - 2.518 1.306,14 1.043,02 1.045,00 2.079,07 2.518,23
Santa Catarina 1.172 - 3.742 1.847,67 1.172,21 1.487,20 3.089,07 3.741,57
Pará 1.020 - 4.425 2.653,38 1.019,95 3.082,80 3.653,41 4.425,11
Rondônia 1.045 - 2.851 1.377,22 1.045,00 1.045,00 2.354,19 2.851,46
Mato Grosso do Sul 1.087 - 1.713 1.167,46 1.087,08 1.088,76 1.414,32 1.713,07
Maranhão 1.160 - 5.456 2.303,06 1.160,12 1.393,73 4.504,12 5.455,53
Goiás 1.688 - 3.264 2.096,13 1.688,47 2.107,56 2.694,95 3.264,21
Tocantins 1.292 - 1.885 1.404,21 1.292,29 1.393,73 1.556,14 1.884,84
Pernambuco 1.088 - 4.042 1.778,03 1.087,98 1.330,00 3.337,29 4.042,22
Espírito Santo 1.086 - 4.391 1.917,31 1.085,80 1.356,16 3.625,26 4.391,02
Minas Gerais 1.206 - 3.436 1.836,78 1.206,09 1.559,00 2.837,02 3.436,28
Alagoas 1.073 - 2.134 1.281,72 1.073,18 1.148,23 1.762,15 2.134,37
Ceará 1.052 - 3.824 1.621,42 1.051,86 1.100,00 3.157,36 3.824,29
Sergipe 1.175 - 2.340 1.516,05 1.175,33 1.605,59 1.932,30 2.340,46
Mato Grosso 1.260 - 2.198 1.495,95 1.259,89 1.411,35 1.815,00 2.198,38
Paraíba 1.045 - 2.667 1.380,30 1.045,00 1.155,00 2.201,67 2.666,72
Rio Grande do Norte 1.224 - 2.192 1.450,24 1.224,21 1.358,50 1.809,51 2.191,73
Distrito Federal 1.045 - 1.332 1.085,00 1.045,00 1.100,00 1.100,00 1.332,35
Amapá 1.045 - 3.645 1.772,47 1.045,00 1.045,00 3.009,40 3.645,08
Acre 1.090 - 1.486 1.192,51 1.089,73 1.226,77 1.226,77 1.485,90


Principais locais de trabalho

Trabalhadores aquaviários exercem suas atividades em empresas de transporte aquaviário ou por conta própria. São contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada, podem ainda trabalhar como autônomos. Atuam em equipe, compondo a tripulação de embarcações, trabalham majoritariamente sob supervisão ocasional e em rodízio de turnos, exceto pra os marinheiros de esporte e recreio. Realizam suas atividades a céu aberto e também em ambientes fechados, caracterizando-se, por vezes, como trabalho confinado (caso das casas de máquinas, por exemplo). Podem estar sujeitos a riscos de acidentes, exposição a materiais tóxicos, altas temperaturas e ruído intenso. Em embarcações de pequeno porte, podem exercer as funções de comando da embarcação.


O que é preciso para trabalhar na área dos Trabalhadores aquaviários

Essas ocupações são exercidas por trabalhadores com ensino fundamental e curso básico de qualificação profissional, ministrados pela Marinha do Brasil( exceto Marinheiro de Esportes e Recreio). Para moço de máquina e moço de convés, o exercício pleno da atividade se dá após período de três a quatro anos de experiência profissional. Para marinheiro de máquinas e marinheiro de convés, o tempo requerido para o pleno exercício da função é de, no mínimo, cinco anos. O acesso à ocupação de marinheiro de esporte e recreio requer o ensinho fundamental com habilitação expedida pela marinha do brasil. O pleno desempenho da função é de no mínimo três anos. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Marinheiro de convés (marítimo e fluviário)

Trabalhadores aquaviários devem:

  • realizar manutenção preventiva e corretiva do convés, equipamentos e aparelhos;
  • transportar cargas;
  • transportar passageiros;
  • chefiar praça de máquinas de pequenas embarcações;
  • operar máquinas;
  • realizar manutenção preventiva e corretiva da praça de máquinas;
  • executar serviços operacionais no convés;
  • realizar procedimentos de segurança a bordo;
  • comandar pequenas embarcações;
  • demonstrar competências pessoais;
  • imediatar pequenas embarcações;
  • executar manobras;

  • Atividades

    • registrar dados no bandalho de náutica;
    • desgaseificar o tanque;
    • carregar o rancho para bordo;
    • descartar efluentes líquidos e resíduos sólidos;
    • acionar gerador de emergência;
    • evidenciar rapidez de raciocínio;
    • manusear guinchos;
    • lastrear embarcação;
    • arrumar camarotes;
    • conferir manifesto da carga;
    • determinar escala de serviço de convés;
    • providenciar compra de materiais e suprimentos;
    • dirigir faina de emergência;
    • operar bombas de carga;
    • executar normas de sinalização;
    • operar caldeiras;
    • auxiliar o comandante na administração de bordo;
    • executar normas do código semafórico;
    • identificar anormalidades;
    • redigir relatório diário de operação;
    • efetuar pequenos reparos nas máquinas;
    • identificar-se com o meio marítimo;
    • içar e arriar bandeiras;
    • inspecionar quadro de chaves;
    • cumprir o plano de navegação;
    • programar funcionamento de equipamentos de medição;
    • operar sistema separador de água e óleo;
    • realizar ramonagem nas caldeiras;
    • nadar;
    • controlar documentação;
    • planejar carga e descarga conforme tipo de carga, de embarcação e derrota;
    • operar sistemas de ar condicionado e frigorífico;
    • operar compressores;
    • aplicar procedimentos decorrentes do ism code (código de segurança marítima internacional);
    • vigiar a carga;
    • executar reboque;
    • esgotar dalas, ralos e pocetos da praça de máquinas;
    • proceder às sondagens diárias;
    • auxiliar o comandante no serviço de manobras;
    • abastecer máquinas;
    • emitir recibo da carga;
    • descarbonizar motores;
    • limpar tanques de óleo de carga;
    • verificar eslingas e estropos (cabos);
    • emitir ordens de serviço;
    • demonstrar atenção;
    • colocar defensas;
    • baldear convés e porão;
    • controlar temperatura, pressão e volumes nas máquinas;
    • comunicar-se;
    • controlar entrada e saída de materiais sobressalentes na praça de máquinas;
    • colocar rateiras;
    • vigiar a embarcação;
    • prestar informações sobre a rota da viagem;
    • indicar locais de passeios na área náutica;
    • engatar a eslinga;
    • manusear cabos de atracação;
    • manter vacinação em dia;
    • demonstrar autocontrole;
    • atracar embarcação;
    • aplicar procedimentos para cargas perigosas;
    • servir refeições aos passageiros;
    • tratar água de caldeiras e sistemas de resfriamento de motores;
    • limpar acessórios e equipamentos da praça de máquinas;
    • demonstrar agilidade;
    • conectar cabos energizados;
    • tripular embarcações de sobrevivência, resgate e salva-vidas;
    • reparar equipamentos da praça de máquinas;
    • participar de treinamentos previstos por lei;
    • engraxar transducers e acoplamento da bomba da máquina do leme;
    • monitorar o ecobatímetro;
    • verificar lacres da carga;
    • instruir tripulante recém-embarcado;
    • notificar a tripulação sobre o tipo de carga;
    • operar sistemas de compressão de ar;
    • verificar nível do óleo lubrificante dos motores;
    • auxiliar embarque e desembarque de passageiros;
    • elaborar plano de manutenção;
    • descrever manutenção realizada no livro/diário de máquinas;
    • operar equipamentos de manobra e peso;
    • operar sistemas de transferência e estocagem de óleo combustível, lubrificante e água;
    • demonstrar resistência para o confinamento;
    • operar equipamentos de comunicação;
    • executar limpeza operacional de convés;
    • observar condições de navegabilidade;
    • operar guincho de reboque;
    • conferir desgaste de peças e artefatos dos aparelhos do convés;
    • montar poleames;
    • operar sistema de água e esgoto sanitário;
    • conduzir o timão;
    • lubrificar máquinas e motores;
    • consertar equipamentos de convés;
    • suspender embarcações;
    • recolher amostras de água e óleo;
    • limpar caixão de ar de lavagem e válvula de suflação;
    • operar sistema de ventilação natural e forçada;
    • realizar manutenção de equipamento de combate a incêndio;
    • registrar ocorrências no diário de navegação;
    • limpar embarcações de sobrevivência, salvamento e resgate;
    • demonstrar iniciativa;
    • manusear cargas;
    • supervisionar cumprimento de serviços;
    • operar desalinizador;
    • acompanhar execução do plano de cargas;
    • verificar acondicionamento da carga;
    • registrar ocorrências sobre os equipamentos;
    • conduzir passageiros às acomodações;
    • operar máquinas de propulsão a vapor e a motor;
    • respeitar hierarquia;
    • comunicar, ao oficial de serviço, sinais luminosos avistados;
    • lançar cabos e equipamentos;
    • conectar cabos de reboque;
    • operar geradores de energia elétrica;
    • conservar pintura da praça de máquinas;
    • orientar entrada e saída da carga;
    • pilotar embarcações de apoio;
    • ficar a postos com ancorote;
    • acionar sistema de combate a incêndio;
    • elaborar plano de navegação regional;
    • desatracar embarcação;
    • aplicar primeiros socorros;
    • registrar o descarte de efluentes oleosos e lixo;
    • monitorar quarto de serviço;
    • drenar tanques de combustível;
    • usar equipamentos de segurança (epi - equipamentos de proteção individual);
    • abrir o porão;
    • realizar manutenção de válvulas hidrostáticas e tiradores das balsas salva-vidas;
    • conferir condições gerais de operação da embarcação (motor, bateria, porão, combustível, água, reversor, bandeira, etc);
    • pear a carga;
    • confeccionar material de atracação;
    • instruir os passageiros quanto aos procedimentos de bordo;
    • preparar drinks e refeições;
    • manobrar embarcações;
    • solicitar recibo de entrega da carga;
    • operar mesa de silos de ar;
    • trabalhar em equipe;
    • costurar cabos;
    • averiguar lotação permitida e salvatagem disponível;
    • operar equipamentos de navegação;
    • demonstrar desprendimento;
    • supervisionar a conservação e manutenção da embarcação;
    • verificar calado, de proa à popa;
    • dirigir manobras e serviços de máquinas;
    • controlar estoque de ferramentas e peças;
    • substituir o comandante em caso de impedimento;
    • demonstrar procedimentos de salvamento aos passageiros;
    • determinar escala de serviço da praça de máquinas;
    • verificar estado de conservação dos equipamentos de segurança;
    • conservar postos e mangueiras de incêndio;
    • dosar produtos químicos nas águas dos motores e caldeiras;
    • fundear embarcação;
    • engaxetar válvulas e bombas;
    • determinar transferência entre tanques;
    • aplicar procedimentos de segurança;
    • operar grupo destilatório;
    • verificar o cumprimento dos procedimentos de bordo;
    • anotar dados dos equipamentos, no bandalho de máquina;
    • vigiar escadas de portaló, rampas e pranchas de embarque/desembarque;
    • convocar passageiros para desembarque;
    • esgotar pocetos, embornais e bordas livres, no convés;
    • controlar entrada e saída de materiais sobressalentes no convés;
    • resgatar cabos e equipamentos;
    • conferir nível de combustível, óleo, água potável;
    • realizar manutenção da pintura do convés;
    • manusear escada de embarque e desembarque;
    • operar purificadores;
    • acionar luzes de navegação;
    • demonstrar firmeza;
    • operar turcos;


    Setores que mais contratam Marinheiro de convés (marítimo e fluviário) no mercado de trabalho

    • Navegação de apoio marítimo
    • Navegação de apoio portuário
    • Transporte por navegação interior de carga, intermunicipal, interestadual e internacional, exceto travessia
    • Transporte por navegação de travessia, intermunicipal
    • Agências de viagens
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Atividades de consultoria em gestão empresarial, exceto consultoria técnica específica
    • Transporte aquaviário para passeios turísticos
    • Transporte por navegação de travessia, municipal
    • Atividades de apoio à extração de petróleo e gás natural




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: