Salário para o cargo de Condutor em fábrica de papel
CBO 8321-25 > Operadores de máquinas de fabricar papel e papelão

Condutor em fábrica de papel - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Operam máquinas de fabricar papel e papelão, acionando motores e bombas, ajustando parâmetros e nível de pasta, regulando pressão de prensas, trocando lâminas e limpando máquinas. Operam máquinas de fabricar papel e papelão em fase seca, regulando tensão, alinhamento e limites laterais de telas secadoras, acionando grupos secadores, bombas e turbinas, controlando pressão e temperatura de secadores. Operam supercalandras, ajustando tensão das folhas, regulando pressão de vapor e de rolos. Operam máquinas rebobinadeiras de papel e papelão, acionando, trocando facas e contrafacas, preparando tubetes e regulando pressão, tensão do papel e ângulo de rolos. Operam máquinas cortadeiras de papel e papelão. Controlam processo dos padrões de qualidade e trabalham em conformidade a normas e procedimentos técnicos e de segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.

Quanto ganha um Condutor em fábrica de papel

Um Condutor em fábrica de papel trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.196,85 e R$ 4.577,01, com a média salarial de R$ 1.957,87 e o salário mediana em R$ 1.512,50 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Condutor em fábrica de papel

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.957,87 23.494,50 489,47 9,25
1º Quartil 1.196,85 14.362,25 299,21 5,65
Salário Mediana 1.512,50 18.150,00 378,13 7,14
3º Quartil 3.490,62 41.887,50 872,66 16,49
Teto Salarial 4.577,01 54.924,14 1.144,25 21,62


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores de instalações e máquinas de fabricação de celulose e papel
      • Trabalhadores da fabricação de papel
        • Operadores de máquinas de fabricar papel e papelão

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Manaus - AM 1.064 - 2.214 1.270,18 1.064,00 1.064,00 1.827,87 2.213,97
Timbó - SC 1.396 - 1.865 1.450,96 1.396,16 1.412,40 1.539,77 1.865,02
Curitiba - PR 1.486 - 2.945 1.788,28 1.486,13 1.662,00 2.431,79 2.945,45
São Paulo - SP 1.400 - 2.604 1.651,74 1.399,51 1.500,40 2.149,93 2.604,06
Valinhos - SP 1.555 - 2.458 1.752,04 1.554,50 1.711,60 2.029,10 2.457,71
São José dos Pinhais - PR 1.348 - 1.807 1.390,66 1.348,31 1.351,12 1.492,03 1.807,19
Piraquara - PR 1.388 - 1.924 1.461,29 1.387,54 1.427,00 1.588,80 1.924,41
Guarulhos - SP 1.387 - 2.903 1.733,62 1.386,80 1.535,49 2.396,49 2.902,70
Andradina - SP 1.387 - 3.831 2.217,65 1.387,29 2.290,20 3.162,91 3.831,01
Santo André - SP 1.196 - 2.287 1.472,33 1.195,54 1.443,73 1.888,52 2.287,43
Itapetininga - SP 1.658 - 2.032 1.671,31 1.658,49 1.674,20 1.677,72 2.032,10
Araraquara - SP 1.435 - 1.912 1.474,94 1.434,57 1.443,20 1.578,85 1.912,35
Elias Fausto - SP 1.331 - 32.714 7.693,34 1.331,41 1.469,25 27.008,67 32.713,71
Itajaí - SC 1.256 - 1.526 1.257,48 1.255,80 1.255,80 1.260,00 1.526,15
Rio Claro - SP 1.707 - 3.593 2.052,60 1.707,00 1.778,40 2.966,36 3.592,95
Três Barras - SC 1.421 - 2.150 1.521,71 1.420,55 1.438,00 1.775,02 2.149,96
Jau - SP 1.603 - 2.802 1.871,75 1.603,38 1.683,50 2.313,71 2.802,43
Porto Feliz - SP 1.388 - 2.775 1.753,15 1.388,20 1.388,20 2.290,76 2.774,64
Igarassu - PE 1.208 - 2.078 1.440,71 1.208,26 1.386,76 1.715,57 2.077,95
Itapira - SP 1.435 - 2.612 1.617,78 1.434,73 1.443,20 2.156,21 2.611,66


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.387 - 4.895 2.212,42 1.387,10 1.700,00 4.041,74 4.895,48
Paraná 1.352 - 5.556 2.243,02 1.352,33 1.496,00 4.587,05 5.555,97
Santa Catarina 1.318 - 2.755 1.629,87 1.318,04 1.467,40 2.274,16 2.754,53
Amazonas 1.064 - 2.214 1.270,18 1.064,00 1.064,00 1.827,87 2.213,97
Minas Gerais 1.045 - 2.653 1.384,35 1.045,00 1.121,45 2.190,42 2.653,10
Rio Grande do Sul 1.415 - 3.987 2.196,24 1.414,95 1.854,60 3.291,38 3.986,62
Pernambuco 1.135 - 2.370 1.473,16 1.134,76 1.396,64 1.956,53 2.369,81
Rio de Janeiro 1.160 - 3.791 1.879,13 1.160,16 1.668,20 3.129,61 3.790,68
Ceará 1.045 - 2.388 1.322,56 1.045,00 1.120,00 1.971,80 2.388,31
Bahia 1.168 - 4.843 2.099,84 1.168,26 1.618,00 3.998,01 4.842,51
Paraíba 1.063 - 2.311 1.325,39 1.063,17 1.230,00 1.908,30 2.311,40
Goiás 1.278 - 2.777 1.773,35 1.278,14 1.695,23 2.293,01 2.777,36
Maranhão 1.393 - 3.550 2.110,19 1.393,41 2.063,20 2.931,19 3.550,35
Espírito Santo 1.269 - 5.083 2.473,44 1.269,33 2.251,00 4.196,56 5.083,00
Mato Grosso 1.120 - 2.476 1.554,42 1.120,30 1.559,05 2.044,38 2.476,21
Rio Grande do Norte 1.055 - 1.548 1.134,85 1.055,00 1.071,56 1.278,00 1.547,95
Mato Grosso do Sul 1.237 - 6.733 3.455,48 1.237,00 3.539,50 5.559,00 6.733,23


Principais locais de trabalho

Operadores de máquinas de fabricar papel e papelão atuam na fabricação de papel e derivados e de produtos químicos e na indústria editorial e gráfica (edição, impressão e reprodução de gravações) como empregados com carteira assinada. Organizam-se em equipe, sob supervisão ocasional, em ambiente fechado e no sistema de rodízio de turnos (diurno/noturno). Também podem atuar em grandes alturas ou confinados. Trabalham sob pressão, o que pode levá-los a situação de estresse, e podem permanecer em posições desconfortáveis durante longos períodos. No desenvolvimento de algumas atividades permanecem expostos à ação de materiais tóxicos, radiação, ruído intenso, altas temperaturas, poeira e umidade.


O que é preciso para trabalhar na área dos Operadores de máquinas de fabricar papel e papelão

Para o exercício desse cargo requer-se ensino médio concluído e curso técnico na área de atuação oferecido por instituições de formação profissional ou escolas técnicas. O pleno desempenho das atividades ocorre entre três e quatro anos de experiência profissional.


Funções e atividades do Condutor em fábrica de papel

Operadores de máquinas de fabricar papel e papelão devem:

  • operar máquina de fabricar papel e papelão;
  • controlar processo dos padrões de qualidade;
  • demonstrar competências pessoais;
  • operar super calandra de papel e papelão;
  • operar cortadeira de papel e papelão;
  • cumprir normas de segurança;
  • operar rebobinadeira de papel e papelão;
  • operar máquina de fabricar papel e papelão - fase seca;

  • Atividades

    • alinhar rolo da prensa de sapata;
    • acionar rebobinadeira e equipamentos;
    • manter feltros limpos em operação (pressão do chuveiro, limpeza química);
    • acionar equipamentos (motores, bombas) para fabricar papel e papelão;
    • identificar destino da bobina;
    • orientar sobre situações de risco;
    • atentar para detalhes;
    • alimentar arqueadeira com fitas para lacrar as caixas;
    • ajustar pressão do cilindro monolúcido;
    • relacionar-se com superiores e subordinados;
    • regular parâmetros da rebobinadeira (pressão, tensão do papel, ângulo do rolo);
    • identificar áreas de risco;
    • realizar emendas nas folhas da bobina;
    • ajustar tensão da folha;
    • atender às convocações para exames médicos periódicos;
    • ajustar parâmetros da caixa de entrada (pressão, consistência, ph, nível);
    • regular pichaços;
    • demonstrar autocrítica;
    • ajustar calandra;
    • trabalhar em equipe;
    • regular tensão, alinhamento e limites laterais das telas secadoras;
    • ajustar ângulo e alinhamento dos rolos;
    • acionar enfardadeira (refilo);
    • registrar ocorrências que afetam o processo produtivo (ambientais e de segurança);
    • trocar rolo jumbo;
    • ajustar mesa plana duoformer (alinhamento e tensão da tela, limites laterais);
    • regular prensa lustradora loff-set;
    • passar ponta do papel na rebobinadeira para iniciar o processo;
    • interpretar normas, procedimentos de segurança e ambientais;
    • preencher boletins operacionais (fases seca e úmida);
    • isolar áreas de risco;
    • regular pressão das prensas;
    • ajustar corte do papel para o formato especificado na ordem de fabricação;
    • ajustar pressão dos rolos (lump-breaker);
    • regular pressão da enroladeira;
    • demonstrar flexibilidade;
    • ajustar níveis de vácuo na mesa plana duoformer;
    • ajustar contador e marcador de folhas;
    • demonstrar coordenação motora;
    • interpretar especificações do produto;
    • comparar resultados dos testes físicos e visuais do papel com os padrões de qualidade;
    • controlar pressão e temperatura nos secadores;
    • comparar os produtos com padrões de qualidade;
    • trocar cordas de passagem da ponta;
    • ajustar zonas de vácuo dos rolos de sucção;
    • aplicar tinta de revestimento no papel;
    • analisar resultados de testes físicos (fases seca e úmida);
    • acionar correia transportadora de refugos;
    • trocar lâminas raspadoras (fases seca e úmida);
    • acionar grupos secadores, bombas e turbinas;
    • acionar equipamentos da super calandra;
    • efetuar troca e ajuste das facas e contrafacas da rebobinadeira;
    • examinar visualmente as folhas de papel e papelão;
    • ajustar pressão dos rolos da super calandra;
    • regular alinhamento à tensão dos feltros e limites laterais;
    • disponibilizar dados e informações para auditoria da qualidade;
    • passar ponta do papel na super calandra;
    • adaptar-se a mudanças;
    • ajustar gramatura, espessura e umidade da folha;
    • regular tensão de passe da folha;
    • efetuar ajuste e troca da faca e facão da cortadeira de papel e papelão;
    • ajustar pressão da enroladeira;
    • efetuar passagem da ponta de papel e papelão (entre prensas e grupos secadores);
    • acionar cortadeira de papel e papelão;
    • regular pressão do vapor na super calandra;
    • controlar chuveiro de vapor;
    • preparar cola para embalar o pacote (will);
    • ajustar pressão e frenagem da bobina;
    • demonstrar objetividade;
    • demonstrar raciocínio lógico;
    • controlar caixa de vapor (devronizer);
    • limpar caixas de vácuo dos feltros;
    • passar ponta de papel entre grupos, calandras e enroladeiras;
    • preparar tubetes;
    • manter-se concentrado no trabalho;
    • regular prensas size-press e speed-size;
    • utilizar epi e epc;
    • alimentar cortadeira com bobinas;
    • alimentar a cortadeira com caixas embaladas;
    • demonstrar autocontrole;
    • inspecionar produto final;
    • regular passe entre os grupos;
    • atender às convocações da empresa para cursos, eventos de segurança;
    • retirar refugos dos grupos secadores;
    • programar identificação do pacote na cortadeira;
    • coletar amostras para testes físicos;
    • realizar limpeza das vestimentas em paradas (água, produtos químicos, ar, vapor);
    • passar ponta do papel na cortadeira;


    Setores que mais contratam Condutor em fábrica de papel no mercado de trabalho

    • Fabricação de chapas e de embalagens de papelão ondulado
    • Fabricação de papel
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Fabricação de embalagens de papel
    • Fabricação de produtos de papel para uso doméstico e higiênico-sanitário não especificados anteriormente
    • Fabricação de cartolina e papel-cartão
    • Fabricação de produtos de papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado para uso comercial e de escritório, exceto formulário contínuo
    • Fabricação de produtos de pastas celulósicas, papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado não especificados anteriormente
    • Fabricação de embalagens de material plástico
    • Fabricação de celulose e outras pastas para a fabricação de papel




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque:

    Salário para o cargo de Instrutor educacional
    Trabalhadores de atenção, defesa e proteção a pessoas em situação de risco e adolescentes em conflito com a lei

    Instrutor educacional