Salário para o cargo de Coletor de sementes (floresta)
CBO 6320-15 > Trabalhadores florestais polivalentes

Coletor de sementes (floresta) - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Manejam recursos naturais. Produzem mudas, realizam manutenção de plantas e manipulam plantas medicinais. Guiam pessoas em florestas e campos e disponibilizam serviços e produtos. Trabalham seguindo normas de segurança, higiene e proteção ao meio ambiente.

Quanto ganha um Coletor de sementes (floresta)

Um Coletor de sementes (floresta) trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.107,16 e R$ 1.955,84, com a média salarial de R$ 1.254,00 e o salário mediana em R$ 1.168,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Coletor de sementes (floresta)

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.254,00 15.047,95 313,50 5,73
1º Quartil 1.107,16 13.285,86 276,79 5,06
Salário Mediana 1.168,00 14.016,00 292,00 5,34
3º Quartil 1.491,61 17.899,31 372,90 6,82
Teto Salarial 1.955,84 23.470,11 488,96 8,94


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca
    • Pescadores e extrativistas florestais
      • Extrativistas florestais
        • Trabalhadores florestais polivalentes

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Alagoinhas - BA 1.117 - 1.435 1.145,61 1.117,19 1.140,32 1.184,68 1.434,92
São Paulo - SP 1.170 - 1.879 1.316,93 1.170,28 1.280,34 1.550,92 1.878,52
Betim - MG 1.102 - 1.335 1.102,20 1.102,19 1.102,20 1.102,20 1.335,02
Arapoti - PR 1.269 - 1.711 1.350,42 1.269,00 1.383,80 1.412,55 1.710,92
Indaial - SC 1.181 - 1.607 1.233,79 1.181,47 1.215,00 1.327,02 1.607,32
Inimutaba - MG 1.045 - 1.748 1.145,03 1.045,00 1.045,00 1.443,38 1.748,26
Canoinhas - SC 1.292 - 1.938 1.371,86 1.291,65 1.300,00 1.600,00 1.937,97
Sinop - MT 1.050 - 1.603 1.141,21 1.050,00 1.050,00 1.323,63 1.603,21
Andradina - SP 1.160 - 1.447 1.173,93 1.159,61 1.163,55 1.194,85 1.447,24
Ribas do Rio Pardo - MS 1.106 - 1.433 1.154,47 1.106,20 1.163,22 1.183,51 1.433,50
Maceió - AL 1.045 - 2.931 1.590,00 1.045,00 1.540,00 2.420,00 2.931,18
Dom Eliseu - PA 1.120 - 1.357 1.120,48 1.120,48 1.120,48 1.120,48 1.357,16
Belo Horizonte - MG 1.095 - 1.405 1.114,42 1.094,99 1.102,20 1.160,03 1.405,06
Três Lagoas - MS 1.148 - 1.532 1.185,68 1.147,93 1.168,00 1.264,67 1.531,80
Curitiba - PR 1.384 - 1.676 1.383,87 1.383,80 1.383,80 1.384,00 1.676,34
Botuvera - SC 1.182 - 1.635 1.250,45 1.182,00 1.215,00 1.350,00 1.635,16
Mogi-Guaçu - SP 1.268 - 1.671 1.334,57 1.267,59 1.337,96 1.379,31 1.670,66
Porto Velho - RO 1.155 - 1.755 1.249,24 1.155,00 1.212,75 1.449,16 1.755,27
Nova Vicosa - BA 1.045 - 1.343 1.069,17 1.045,00 1.045,00 1.108,83 1.343,05
Eunápolis - BA 1.055 - 1.427 1.091,38 1.055,00 1.055,00 1.178,00 1.426,83


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.148 - 1.906 1.312,67 1.147,61 1.280,34 1.573,68 1.906,09
Bahia 1.076 - 1.444 1.137,32 1.076,27 1.140,32 1.192,34 1.444,20
Minas Gerais 1.054 - 1.707 1.166,80 1.054,07 1.102,20 1.409,23 1.706,90
Santa Catarina 1.180 - 1.888 1.315,19 1.179,98 1.283,00 1.558,58 1.887,79
Paraná 1.204 - 1.754 1.344,66 1.204,36 1.383,80 1.448,30 1.754,23
Mato Grosso do Sul 1.120 - 1.616 1.195,13 1.120,45 1.163,22 1.334,10 1.615,90
Mato Grosso 1.050 - 2.200 1.279,64 1.049,65 1.136,80 1.816,01 2.199,61
Pará 1.097 - 2.526 1.342,05 1.097,36 1.120,48 2.085,27 2.525,74
Alagoas 1.045 - 2.931 1.522,63 1.045,00 1.540,00 2.420,00 2.931,18
Rondônia 1.045 - 1.724 1.199,06 1.045,00 1.183,88 1.423,40 1.724,06
Goiás 1.045 - 1.963 1.211,92 1.045,00 1.045,00 1.620,34 1.962,60
Rio Grande do Sul 1.218 - 1.822 1.345,69 1.218,21 1.353,00 1.504,67 1.822,50
Piauí 982 - 1.262 1.011,56 981,95 1.011,54 1.042,12 1.262,25
Rio de Janeiro 1.238 - 1.500 1.238,11 1.238,10 1.238,11 1.238,11 1.499,64
Pernambuco 1.088 - 2.422 1.242,00 1.088,00 1.088,00 2.000,00 2.422,46
Tocantins 1.045 - 1.332 1.089,00 1.045,00 1.100,00 1.100,00 1.332,35
Roraima 1.045 - 1.453 1.076,00 1.045,00 1.045,00 1.200,00 1.453,48


Principais locais de trabalho

Trabalhadores florestais polivalentes atuam na agricultura e na exploração florestal como empregados com carteira assinada ou por conta própria ou autônomos. Podem atuar também na área da saúde e serviços sociais e atividades recreativas culturais e desportivas. O trabalho é individual (raizeiro), em equipe com supervisão permanente (viveirista florestal) e sem supervisão (guia florestal). Desenvolvem as suas atividades durante o dia. O raizeiro trabalha em ambiente fechado, o guia florestal e o viveirista florestal, a céu aberto. Este último permanece em posições desconfortáveis durante longos períodos, trabalha em grandes alturas e exposto à ação de materiais tóxicos. O guia florestal e o raizeiro correm o risco de ataques de animais peçonhentos e silvestres.


O que é preciso para trabalhar na área dos Trabalhadores florestais polivalentes

Para o exercício desse cargo, requer-se ensino fundamental incompleto (raizeiro e viveirista florestal) ou completo (guia florestal) e curso básico de qualificação profissional com aproximadamente duzentas horas-aula. O pleno desempenho das atividades ocorre em até cinco anos de experiência profissional. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Coletor de sementes (floresta)

Trabalhadores florestais polivalentes devem:

  • demonstrar competências pessoais;
  • produzir mudas;
  • manipular plantas medicinais;
  • guiar pessoas em florestas e campos;
  • realizar manutenção de plantas;
  • manejar recursos naturais;
  • disponibilizar serviços e produtos;

  • Atividades

    • localizar focos de incêndio;
    • ferver plantas;
    • planejar rodízio de trilhas;
    • cercar áreas de preservação;
    • elaborar roteiros;
    • dar prova de resistência física;
    • extrair tinturas de plantas;
    • benzer plantas;
    • classificar plantas;
    • conferir uso de equipamentos de segurança e proteção;
    • montar armadilhas luminosas;
    • planejar extração de sementes e plantas;
    • secar partes de plantas;
    • dar prova de agilidade motora;
    • escarificar canteiros;
    • lixar sementes;
    • repicar mudas;
    • defumar ambiente;
    • dar prova de coragem;
    • moer plantas;
    • podar mudas;
    • atentar-se para detalhes;
    • demonstrar sensibilidade a natureza;
    • arrancar raízes;
    • trabalhar em equipe;
    • selecionar sementes e mudas;
    • macerar plantas;
    • abrir picadas;
    • identificar pragas;
    • regar sementes e mudas;
    • indicar espécies de flora e fauna;
    • infundir folhas e flores;
    • distribuir plantas e preparados;
    • colocar placas de identificação em plantas;
    • construir barreiras de proteção em áreas de risco;
    • dividir touceiras;
    • vender produtos e serviços;
    • colher folhas, flores e frutos;
    • recomendar uso de plantas medicinais;
    • arrancar ervas daninhas;
    • registrar entrada e saída de plantas e preparados;
    • indicar áreas danificadas e com riscos de acidentes;
    • aplicar formicidas;
    • aquecer sementes;
    • guardar equipamentos e acessórios;
    • auxiliar em carregamento de plantas;
    • providenciar ingredientes de base;
    • denunciar irregularidades ambientais;
    • abrir sulcos para drenagem;
    • encher recipientes com terra misturada;
    • auxiliar em fiscalização de irregularidades ambientais;
    • difundir informações de educação ambiental;
    • misturar princípios ativos de plantas com substâncias líquidas;
    • auxiliar em desenvolvimento de pesquisas;
    • organizar atividades de grupo;
    • construir sementeiras, canteiros e coberturas;
    • descrever roteiros;
    • capinar canteiros;
    • plantar sementes, touceiras e estacas;
    • pulverizar fungicidas e herbicidas;
    • transplantar mudas;
    • aceirar áreas;
    • limpar trilhas e vias;
    • desobstruir trilhas e vias;
    • marinar sementes em água;
    • executar procedimentos de primeiros socorros;
    • organizar logística;
    • resfriar sementes;
    • lavar plantas;
    • identificar atributos medicinais de plantas;
    • enterrar garrafadas;
    • cortar estacas de plantas;
    • demonstrar senso de orientação em florestas e campos;
    • raspar cascas de plantas;
    • acondicionar plantas e preparados;
    • misturar terra e adubos;
    • distribuir camadas de brita, areia, terra bruta e terra misturada;
    • divulgar produtos e serviços;
    • peneirar terra;
    • formar grupos;
    • controlar irrigação de mudas;
    • colher sementes;
    • consultar lista de plantas medicinais do ministério da saúde;
    • reagir diante de situações adversas;
    • demonstrar solidariedade;
    • adubar mudas;
    • armazenar plantas e preparados;
    • monitorar grupos de passeio;


    Setores que mais contratam Coletor de sementes (floresta) no mercado de trabalho

    • Atividades de apoio à produção florestal
    • Cultivo de mudas em viveiros florestais
    • Produção de mudas e outras formas de propagação vegetal, certificadas
    • Comércio atacadista de sementes, flores, plantas e gramas
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Cultivo de eucalipto
    • Outras atividades profissionais, científicas e técnicas
    • Atividades de associações de defesa de direitos sociais
    • Cultivo de flores e plantas ornamentais
    • Comércio varejista de plantas e flores naturais




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: