Salário para o cargo de Técnico em pesquisa mineral
CBO 3163-20 > Técnicos em mineração

Técnico em pesquisa mineral - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Lavram jazidas minerais, supervisionam processos de beneficiamento de minério. Participam da prospecção e pesquisa de minerais. Coletam amostras de minerais, processam dados de prospecção, pesquisa e lavra, participam do planejamento de atividades de mineração. Controlam a movimentação da produção final de minério e analisam a qualidade e quantidade do produto mineral. Fiscalizam equipes de trabalho para cumprimento de normas de saúde e segurança e participam de projetos ambientais.

Quanto ganha um Técnico em pesquisa mineral

Um Técnico em pesquisa mineral trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.303,27 e R$ 4.832,41, com a média salarial de R$ 2.136,35 e o salário mediana em R$ 1.850,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Técnico em pesquisa mineral

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 2.136,35 25.636,24 534,09 9,93
1º Quartil 1.303,27 15.639,27 325,82 6,05
Salário Mediana 1.850,00 22.200,00 462,50 8,59
3º Quartil 3.685,40 44.224,81 921,35 17,12
Teto Salarial 4.832,41 57.988,90 1.208,10 22,45


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Técnicos de nível médio das ciências físicas, químicas, engenharia
      • Técnicos em mineralogia e geologia
        • Técnicos em mineração

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Nova Lima - MG 1.550 - 2.059 1.577,27 1.550,00 1.550,00 1.700,00 2.059,09
Santo Amaro - BA 1.650 - 2.634 1.768,18 1.650,00 1.650,00 2.175,00 2.634,43
São Paulo - SP 1.928 - 2.422 1.984,05 1.928,23 2.000,00 2.000,00 2.422,46
Brasília - DF 1.168 - 4.056 1.839,81 1.167,69 1.369,95 3.348,26 4.055,51
Bebedouro - SP 1.865 - 2.259 1.865,00 1.865,00 1.865,00 1.865,00 2.258,94
Belo Horizonte - MG 2.000 - 6.663 2.739,28 2.000,00 2.247,82 5.501,07 6.663,06
Rio de Janeiro - RJ 1.238 - 5.753 3.014,08 1.238,00 3.054,25 4.750,00 5.753,34


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Minas Gerais 1.336 - 3.749 1.992,98 1.335,53 1.550,00 3.095,11 3.748,89
São Paulo 1.696 - 2.665 1.930,54 1.696,49 1.865,00 2.200,00 2.664,71
Bahia 1.650 - 2.634 1.768,18 1.650,00 1.650,00 2.175,00 2.634,43
Distrito Federal 1.168 - 4.056 1.839,81 1.167,69 1.369,95 3.348,26 4.055,51
Rio de Janeiro 1.238 - 5.753 3.014,08 1.238,00 3.054,25 4.750,00 5.753,34
Pará 1.350 - 8.354 4.088,30 1.350,00 4.518,03 6.897,21 8.354,11
Goiás 1.375 - 1.966 1.470,60 1.375,00 1.490,00 1.623,00 1.965,83


Principais locais de trabalho

Técnicos em mineração atuam em indústrias extrativas de carvão mineral, petróleo, gás natural, minerais metálicos e outros minerais e, também, em indústrias de captação, purificação e distribuição de água. Podem trabalhar em ambientes fechados, abertos ou em veículos em horários irregulares ou por rodízio de turnos. Estão sujeitos ao trabalho confinado ou em locais subterrâneos. Freqüentemente, trabalham em posições desconfortáveis, por longos períodos, expostos à radiação, altas ou baixas temperaturas, ruído intenso e material tóxico. São empregados assalariados, com carteira de trabalho assinada, que se organizam em equipes de cooperação, sob supervisão ocasional de engenheiros.


O que é preciso para trabalhar na área dos Técnicos em mineração

O exercício do cargo de Técnicos em mineração requer curso técnico de nível médio em mineração de áreas afins. É desejável, ainda, que se faça um curso de especialização de até duzentas horas-aula. O desempenho pleno das atividades inerentes às ocupações ocorre entre um e dois anos de experiência. Os profissionais dessas ocupações estão aptos a executar, supervisionar e orientar atividades de prospecção de jazidas, de perfuração e desmonte em lavras e de tratamento de minérios, bem como controlar a programação de lavras via computação.


Funções e atividades do Técnico em pesquisa mineral

Técnicos em mineração devem:

  • lavrar e explorar jazidas;
  • coletar amostras de minerais;
  • supervisionar beneficiamento de minério;
  • prospectar e pesquisar minerais;
  • planejar atividades de mineração;
  • demonstrar competências pessoais;
  • fiscalizar cumprimento de normas de segurança, saúde e meio ambiente;
  • processar dados de pesquisa mineral, prospecção e lavra;
  • movimentar produção final de minério;

  • Atividades

    • interpretar fotografias aéreas;
    • demonstrar capacidade de avaliação;
    • supervisionar processo de bombeamento de água;
    • quartear e homogeneizar amostras;
    • definir avanços de lavra;
    • determinar porosidade e permeabilidade em plugues de testemunhos;
    • supervisionar processo de separação por desaguamento;
    • calcular rendimento de usina;
    • fiscalizar manutenção de canteiro de mudas;
    • ministrar palestras;
    • editar perfis elétricos, acústicos, radioativos e geológicos;
    • demonstrar espírito de cooperação;
    • descrever características físico-químicas e litológicas de amostras;
    • controlar embarque e desembarque de minério de vias férrea, rodoviária, marítima e mineroduto;
    • coordenar execução de drenagem de jazidas;
    • selecionar equipe, equipamentos e processos de trabalho;
    • supervisionar sondagem e perfilagem;
    • monitorar perfuração de poços de petróleo;
    • criar modelo de bloco baseado em modelo geológico;
    • inspecionar sistemas de rejeito;
    • planejar alternativas de dosagem de teores de minério (blendagem);
    • cimentar poços de petróleo;
    • coletar amostras de produtos estocados e embarcados;
    • elaborar padrões técnicos, procedimentos e instruções operacionais de trabalho;
    • fiscalizar construção de diques;
    • acompanhar testes de produtos biodegradáveis;
    • representar departamentos em inspeção ambiental e auditorias;
    • supervisionar processo de separação de cominuição;
    • gerar banco de dados de perfis elétricos, acústicos, radioativos e geológicos;
    • participar da elaboração de plano de custos operacionais;
    • supervisionar processo de planta de reagente;
    • medir direção e mergulho de rochas aflorantes;
    • supervisionar processo de separação por filtragem de minério;
    • supervisionar processo de amostragem de rejeito e concentrado;
    • confeccionar lâminas delgadas;
    • triar micro fósseis;
    • participar da escolha e implantação de aplicativos de mineração e beneficiamento;
    • controlar custos e materiais;
    • inspecionar pátios para evitar contaminações;
    • dosar (blendar) produto mineral de acordo com especificações;
    • monitorar pistas de rolamento e movimentação de equipamentos em mina;
    • supervisionar processo de separação por classificação de minério;
    • coordenar abertura de vias de acesso para áreas de pesquisa e lavra;
    • registrar ocorrências de acidentes de trabalho;
    • monitorar perfuração, desmonte de rocha e desempenho de explosivos e acessórios;
    • demonstrar capacidade de negociação;
    • levantar perfis geológicos e radioativos;
    • coletar amostras de furos de sondagem;
    • controlar desvio padrão de peso em vagões;
    • locar poços artesianos e furos de sondagem;
    • planejar movimentação de equipamentos de mina;
    • marcar malhas para perfuração;
    • definir variáveis de controle e processo de operações de beneficiamento;
    • supervisionar alimentação de planta de beneficiamento;
    • fiscalizar cumprimento de exames periódicos de saúde da equipe de trabalho;
    • identificar áreas e fatores de risco de minas e poços de petróleo;
    • providenciar construção de leiras em vias de acesso;
    • supervisionar processo de separação gravimétrica;
    • coletar amostras de poços de pesquisa, trincheiras e galerias;
    • controlar peso médio líquido de composições de carregamento;
    • fiscalizar uso de equipamentos de proteção da equipe de trabalho;
    • participar da programação de produção de minério e plano estratégico de empresa;
    • fiscalizar emissão de poluentes;
    • acondicionar amostras para testes e análises;
    • isolar áreas para detonação de rochas;
    • coletar amostras de solo, rocha, hidrocarbonetos e água;
    • determinar horários para detonação de rochas;
    • cubar reserva lavrável e corpo mineralizado;
    • discutir condições de produção com outros setores;
    • efetuar levantamento topográfico de vias de acesso e obras de pesquisa e prospecção;
    • participar da elaboração de programas de manutenção de equipamentos e instalações;
    • participar do planejamento de sequência de lavra e exaustão da mina;
    • monitorar teor de minério;
    • fotodocumentar rochas;
    • verificar demanda de minério de outros departamentos da empresa;
    • comercializar equipamentos e produto mineral;
    • supervisionar processo de separação magnética de minério;
    • elaborar plano de fogo para cumprir programa de lavra;
    • demonstrar criatividade;
    • realizar mapeamento geológico;
    • monitorar nível de lençol freático;
    • coletar amostras de sedimentos de corrente;
    • identificar amostras;
    • participar da elaboração de requerimentos de alvará de pesquisa e lavra;
    • participar da elaboração de projetos ambientais;
    • participar da elaboração de planos de drenagem;
    • controlar ciclos de equipamentos e tempos de carregamentos de produto mineral;
    • analisar dados;
    • notificar superficiários de uso de terreno para prospecção e pesquisa;
    • confeccionar mapas e seções geológicas de prospecção, pesquisa e lavra;
    • calcular produção de poços, galerias, trincheiras e sondagens;
    • demonstrar responsabilidade;
    • direcionar poços de petróleo conforme coordenadas de direção e inclinação;
    • realizar levantamento topográfico de área de lavra e deposição de estéril;
    • assessorar em seleção de áreas e métodos de prospecção e pesquisa;
    • coletar amostras de frentes de lavra;
    • monitorar nível de sedimentos de bacia de contenção;
    • demonstrar capacidade de expressão escrita;
    • auxiliar na estimativa de vida útil de minas e de reservatórios de petróleo;
    • demonstrar flexibilidade;
    • auxiliar na interpretação de corpo mineralizado;
    • coordenar coleta de amostras;
    • recuperar equipamentos presos em perfuração de poços e furos de sondagem;
    • participar da elab. de projetos de locação de correias transp. de minerodutos, oleodutos e gasodutos;
    • dar provas de resistência física;
    • manusear explosivos;
    • demonstrar capacidade de organização;
    • fiscalizar nível de assoreamento de rios;
    • treinar equipe de trabalho;
    • demonstrar capacidade de liderança;
    • controlar produção de minério, estéril e hidrocarbonetos;
    • analisar qualidade de produto final;
    • solicitar transporte de minério;


    Setores que mais contratam Técnico em pesquisa mineral no mercado de trabalho

    • Manutenção e reparação de tanques, reservatórios metálicos e caldeiras, exceto para veículos
    • Construção de obras-de-arte especiais
    • Comércio atacadista de sorvetes
    • Fabricação de sorvetes e outros gelados comestíveis
    • Comércio atacadista de frutas, verduras, raízes, tubérculos, hortaliças e legumes frescos
    • Atividades de estudos geológicos
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Preparação de documentos e serviços especializados de apoio administrativo não especificados anteriormente
    • Atividades de apoio à extração de minerais não-metálicos
    • Obras de fundações




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: