Salário para o cargo de Técnico de documentação
CBO 2612-10 > Profissionais da informação

Técnico de documentação - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Disponibilizam informação em qualquer suporte, gerenciam unidades como bibliotecas, centros de documentação, centros de informação e correlatos, além de redes e sistemas de informação. Tratam tecnicamente e desenvolvem recursos informacionais, disseminam informação com o objetivo de facilitar o acesso e geração do conhecimento, desenvolvem estudos e pesquisas, realizam difusão cultural, desenvolvem ações educativas. Podem prestar serviços de assessoria e consultoria.

Quanto ganha um Técnico de documentação

Um Técnico de documentação trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.233,93 e R$ 9.058,44, com a média salarial de R$ 3.397,98 e o salário mediana em R$ 2.600,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Técnico de documentação

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 3.397,98 40.775,73 849,49 16,24
1º Quartil 1.233,93 14.807,18 308,48 5,90
Salário Mediana 2.600,00 31.200,00 650,00 12,43
3º Quartil 6.908,35 82.900,21 1.727,09 33,02
Teto Salarial 9.058,44 108.701,25 2.264,61 43,29


Categorias profissionais do cargo

  • Profissionais das ciências e das artes
    • Comunicadores, artistas e religiosos
      • Profissionais da comunicação e da informação
        • Profissionais da informação

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.816 - 10.070 4.292,49 1.816,41 3.468,78 8.314,17 10.070,38
Belo Horizonte - MG 1.108 - 7.678 2.842,55 1.107,63 1.107,70 6.339,12 7.678,13
Rio de Janeiro - RJ 1.605 - 8.223 3.693,90 1.605,16 3.000,00 6.788,65 8.222,61
Brasília - DF 1.090 - 5.927 2.207,30 1.090,00 1.140,00 4.893,00 5.926,55
Curitiba - PR 1.882 - 10.227 3.913,69 1.881,53 2.524,76 8.443,84 10.227,43
Barueri - SP 1.536 - 12.668 4.338,20 1.535,71 2.864,74 10.458,70 12.667,90
Salvador - BA 1.193 - 4.187 2.377,99 1.192,86 2.572,29 3.457,13 4.187,38
Goiânia - GO 1.454 - 6.597 2.796,30 1.453,76 2.000,00 5.446,65 6.597,14
Fortaleza - CE 3.931 - 7.992 5.407,69 3.930,80 5.497,90 6.598,41 7.992,19
Recife - PE 1.297 - 3.184 1.828,50 1.296,90 1.787,10 2.628,66 3.183,91
Itajaí - SC 1.250 - 4.214 2.043,39 1.249,99 1.678,00 3.479,13 4.214,02
Campinas - SP 2.040 - 11.001 4.359,59 2.040,25 3.000,00 9.082,72 11.001,27
Porto Alegre - RS 1.599 - 6.332 2.752,83 1.598,52 2.100,00 5.227,35 6.331,53
São Bernardo do Campo - SP 2.301 - 7.421 3.481,56 2.300,85 2.442,00 6.127,23 7.421,49
Sorocaba - SP 1.656 - 5.201 2.805,61 1.656,00 2.567,91 4.293,80 5.200,78
Santos - SP 1.326 - 5.640 2.724,76 1.325,94 2.500,00 4.656,73 5.640,37
Florianópolis - SC 1.620 - 4.336 2.525,65 1.620,48 2.717,12 3.579,92 4.336,11
Cotia - SP 2.356 - 10.003 5.215,72 2.355,79 4.762,06 8.258,25 10.002,64
Blumenau - SC 2.055 - 5.258 3.170,95 2.054,75 3.267,04 4.341,16 5.258,14
Brusque - SC 1.726 - 4.936 2.409,53 1.726,27 1.755,60 4.075,00 4.935,76


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.774 - 9.749 4.127,42 1.774,04 3.255,00 8.048,46 9.748,53
Minas Gerais 1.107 - 7.638 2.889,82 1.107,17 1.534,00 6.306,32 7.638,41
Rio de Janeiro 1.615 - 8.492 3.718,05 1.615,04 3.000,00 7.011,06 8.492,01
Distrito Federal 1.090 - 5.927 2.207,30 1.090,00 1.140,00 4.893,00 5.926,55
Paraná 1.722 - 8.648 3.563,91 1.722,03 2.578,98 7.139,96 8.648,14
Santa Catarina 1.448 - 4.676 2.491,11 1.447,79 2.400,00 3.860,42 4.675,86
Bahia 1.130 - 4.761 2.294,89 1.129,54 2.200,00 3.930,31 4.760,50
Goiás 1.263 - 6.542 2.732,86 1.262,92 2.000,00 5.400,87 6.541,70
Rio Grande do Sul 1.476 - 6.567 2.722,32 1.476,43 2.000,00 5.421,35 6.566,50
Ceará 3.029 - 9.048 5.327,76 3.029,40 5.497,90 7.470,46 9.048,44
Pernambuco 1.317 - 5.487 2.367,72 1.317,27 1.884,46 4.530,08 5.486,97
Mato Grosso 1.195 - 8.196 3.018,02 1.195,42 1.800,00 6.766,79 8.196,13
Espírito Santo 1.484 - 6.919 3.090,44 1.483,75 2.800,00 5.712,78 6.919,49
Pará 1.060 - 4.138 2.178,53 1.059,79 2.000,00 3.416,67 4.138,37
Mato Grosso do Sul 1.280 - 2.998 1.780,08 1.280,00 1.650,00 2.474,97 2.997,75
Amazonas 1.750 - 6.801 3.361,31 1.750,00 2.993,46 5.615,10 6.801,18
Rio Grande do Norte 1.726 - 3.028 2.246,75 1.725,74 2.500,00 2.500,00 3.028,08
Sergipe 1.269 - 2.951 1.677,03 1.269,09 1.543,57 2.436,12 2.950,70
Paraíba 1.045 - 4.722 1.605,58 1.045,00 1.172,50 3.898,50 4.721,98


Principais locais de trabalho

Profissionais da informação trabalham em bibliotecas e centros de documentação e informação na administração pública e nas mais variadas atividades do comércio, indústria e serviços, com predominância nas áreas de educação e pesquisa. Trabalham como assalariados, com carteira assinada ou como autônomos, de forma individual ou em equipe por projetos, com supervisão ocasional, em ambientes fechados e com rodízio de turnos. Podem executar suas funções tanto de forma presencial como a distância. Eventualmente, trabalham em posições desconfortáveis durante longos períodos e sob pressão, levando à situação de estresse. As condições de trabalho são heterogêneas, variando desde locais com pequeno acervo e sem recursos informacionais a locais que trabalham com tecnologia de ponta.


O que é preciso para trabalhar na área dos Profissionais da informação

O exercício desse cargo requer bacharelado em Biblioteconomia e documentação. A formação é complementada com aprendizado tácito no local de trabalho e cursos de extensão.


Funções e atividades do Técnico de documentação

Profissionais da informação devem:

  • disponibilizar informação em qualquer suporte;
  • prestar serviços de assessoria e consultoria;
  • realizar difusão cultural;
  • desenvolver ações educativas;
  • desenvolver recursos informacionais;
  • gerenciar unidades, redes e sistemas de informação;
  • disseminar informação;
  • desenvolver estudos e pesquisas;
  • tratar tecnicamente recursos informacionais;
  • demonstrar competências pessoais;

  • Atividades

    • adquirir recursos informacionais;
    • prestar atendimento personalizado;
    • avaliar acervos;
    • participar de atividades de biblioterapia;
    • avaliar serviços e produtos de unidades, redes e sistema de informação;
    • elaborar resenhas e resumos;
    • efetuar manutenção de bases de dados;
    • desenvolver padrões de qualidade gerencial;
    • assessorar a validação de cursos;
    • desenvolver planos de segurança ambiental;
    • elaborar alerta bibliográfico;
    • analisar fluxos de informações;
    • elaborar políticas de desenvolvimento de recursos informacionais;
    • orientar estágios;
    • promover atividades infanto-juvenis;
    • realizar atividades de ensino;
    • catalogar recursos informacionais;
    • trabalhar em equipe e em rede;
    • classificar recursos informacionais;
    • participar de comissões de normatização;
    • demonstrar senso de organização;
    • ministrar palestras;
    • demonstrar capacidade empreendedora;
    • participar da elaboração de planos e carreiras;
    • elaborar linguagens documentárias;
    • compilar sumários correntes;
    • participar de bancas acadêmicas;
    • desenvolver planos de divulgação e marketing;
    • elaborar programas e projetos de ação;
    • coletar informações para memória institucional;
    • intercambiar informações e documentos;
    • demonstrar criatividade;
    • promover atividades para usuários especiais;
    • registrar recursos informacionais;
    • capacitar o usuário;
    • reformatar suportes;
    • elaborar diagnóstico de unidades de serviço;
    • realizar estudos cientométricos, bibliométricos e infométricos;
    • gerenciar qualidade e conteúdo de fontes de informação;
    • prestar serviços de informação on-line;
    • elaborar boletim bibliográfico;
    • liderar equipes;
    • gerar fontes de informação;
    • realizar visitas técnicas;
    • migrar dados;
    • participar de bancas de concursos;
    • promover eventos culturais;
    • disseminar seletivamente a informação;
    • subsidiar informações para tomada de decisões;
    • preservar acervos;
    • inventariar acervos;
    • desenvolver planos de conservação preventiva;
    • demonstrar capacidade de comunicação;
    • realizar perícias;
    • controlar conservação do patrimônio físico da unidade, rede e sistema de informação;
    • recuperar informações;
    • demonstrar capacidade de negociação;
    • fazer sondagens sob demanda informacional;
    • desenvolver políticas de informação;
    • elaborar levantamento bibliográfico;
    • administrar o compartilhamento de recursos informacionais;
    • controlar a execução dos planos de atividades;
    • localizar informações;
    • desenvolver bases de dados;
    • desenvolver metodologias para geração de documentos digitais ou eletrônicos;
    • promover ação cultural;
    • assessorar no planejamento de espaço físico da unidade de informação;
    • coletar dados estatísticos;
    • demonstrar conhecimento de outros idiomas;
    • manter-se atualizado;
    • acessar bases de dados e outras fontes em meios eletrônicos;
    • controlar circulação de recursos informacionais;
    • descartar recursos informacionais;
    • divulgar informações através de meios de comunicação formais e informais;
    • buscar patrocínios e parcerias;
    • contratar assessorias;
    • administrar consórcios de unidades, redes e sistemas de informação;
    • controlar segurança patrimonial da unidade, rede e sistema de informação;
    • projetar unidades, redes e sistemas de informação;
    • elaborar clipping de informações;
    • desenvolver critérios de controle de qualidade e conteúdo de fontes de informação;
    • selecionar recursos informacionais;
    • controlar a aplicação do plano de segurança ambiental;
    • administrar recursos orçamentários;
    • implementar atividades cooperativas entre instituições;
    • elaborar manuais de serviços e procedimentos;
    • automatizar unidades de informação;
    • organizar bibliotecas itinerantes;
    • elaborar trabalhos técnico-científicos;
    • elaborar serviços de apoio para educação presencial e à distância;
    • promover atividades de fomento à leitura;
    • agir com ética;
    • implantar unidades, redes e sistemas de informação;
    • elaborar relatórios;
    • elaborar dossiês de informações;
    • avaliar desempenho de pessoas em unidades, redes e sistema de informação;
    • demonstrar capacidade de concentração;
    • preparar provas para concursos;
    • demonstrar raciocínio lógico;
    • analisar tecnologias de informação e comunicação;
    • elaborar laudos técnicos;
    • compilar bibliografia;
    • elaborar estratégias de buscas avançadas;
    • capacitar recursos humanos;
    • elaborar pesquisas temáticas;
    • prestar assessoria técnica a publicações;
    • analisar dados estatísticos;
    • elaborar estudos de perfil de usuário e comunidade;
    • desenvolver bibliotecas virtuais e digitais;
    • organizar atividades para a terceira idade;
    • conservar acervos;
    • armazenar recursos informacionais;
    • demonstrar capacidade de análise e síntese;
    • normalizar trabalhos técnico-científicos;
    • elaborar políticas de funcionamento de unidades, redes e sistemas de informação;
    • desenvolver interfaces de serviços informatizados;
    • projetar custos de serviços e produtos;
    • demonstrar proatividade;


    Setores que mais contratam Técnico de documentação no mercado de trabalho

    • Atividades de cobrança e informações cadastrais
    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Atividades de associações de defesa de direitos sociais
    • Serviços de engenharia
    • Administração de obras
    • Serviços combinados de escritório e apoio administrativo
    • Outras atividades de serviços prestados principalmente às empresas
    • Fabricação de medicamentos alopáticos para uso humano
    • Desenvolvimento de programas de computador e software em geral
    • Atividades de consultoria em gestão empresarial, exceto consultoria técnica específica




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: