Salário para o cargo de Passamaneiro a máquina
CBO 7613-60 > Operadores de tear e máquinas similares

Passamaneiro a máquina - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Preparam trama, urdimento, engomação e remeteção de fios e fabricam tecidos planos e de malha, operando urdideira, engomadeira e teares retilíneos e circulares. Patrulham (monitoram) máquinas e garantem a qualidade da produção, controlando cozimento da goma, temperatura, viscosidade e solidez da engomagem dos fios, corrigindo defeitos de operação das máquinas e identificando espulas e cones defeituosos. Prestam informações técnicas para garantir o fluxo do processo produtivo. Trabalham seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente.

Quanto ganha um Passamaneiro a máquina

Um Passamaneiro a máquina trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.086,48 e R$ 2.174,00, com a média salarial de R$ 1.315,34 e o salário mediana em R$ 1.250,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Passamaneiro a máquina

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.315,34 15.784,11 328,84 6,02
1º Quartil 1.086,48 13.037,73 271,62 4,97
Salário Mediana 1.250,00 15.000,00 312,50 5,72
3º Quartil 1.657,98 19.895,79 414,50 7,59
Teto Salarial 2.174,00 26.087,96 543,50 9,95


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores nas indústrias têxtil, do curtimento, do vestúario e das artes gráficas
      • Trabalhadores das industrias têxteis
        • Operadores de tear e máquinas similares

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Manaus - AM 1.045 - 1.302 1.052,49 1.045,00 1.045,00 1.075,12 1.302,22
Pedreira - SP 1.336 - 1.670 1.348,60 1.336,36 1.339,80 1.378,83 1.670,08
São João Batista - SC 1.201 - 2.190 1.389,04 1.200,89 1.250,00 1.808,39 2.190,37
Juiz de Fora - MG 1.140 - 1.413 1.157,37 1.140,00 1.166,79 1.166,79 1.413,25
Americana - SP 1.725 - 2.925 2.158,57 1.725,00 2.258,00 2.414,51 2.924,53
Monte Sião - MG 1.266 - 2.331 1.643,12 1.265,80 1.631,13 1.924,17 2.330,61
Guarulhos - SP 1.378 - 3.320 1.846,62 1.378,25 1.624,56 2.741,20 3.320,22
Ararica - RS 1.198 - 2.398 1.572,62 1.197,50 1.430,00 1.980,00 2.398,24
Maringá - PR 1.105 - 1.388 1.137,80 1.105,00 1.146,00 1.146,00 1.388,07
Borda da Mata - MG 1.285 - 2.038 1.444,13 1.284,53 1.391,66 1.682,64 2.038,06
Caxias do Sul - RS 1.177 - 1.632 1.248,94 1.176,86 1.222,93 1.347,79 1.632,48
Campo Magro - PR 1.514 - 2.021 1.556,87 1.513,60 1.513,60 1.668,70 2.021,18
Araraquara - SP 1.326 - 1.611 1.329,06 1.325,58 1.330,45 1.330,45 1.611,48
Guaraciaba - SC 1.153 - 1.526 1.232,57 1.153,00 1.260,00 1.260,00 1.526,15
São Paulo - SP 1.200 - 2.786 1.721,68 1.200,00 1.682,60 2.300,00 2.785,83
Bom Jesus dos Perdoes - SP 1.364 - 2.267 1.510,40 1.364,00 1.476,00 1.872,00 2.267,42
Queimados - RJ 1.173 - 1.526 1.225,20 1.173,00 1.260,00 1.260,00 1.526,15


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Amazonas 1.045 - 1.302 1.052,49 1.045,00 1.045,00 1.075,12 1.302,22
São Paulo 1.332 - 2.528 1.530,36 1.331,83 1.339,80 2.087,20 2.528,08
Minas Gerais 1.114 - 2.092 1.338,63 1.113,60 1.166,79 1.726,91 2.091,69
Santa Catarina 1.199 - 2.401 1.439,77 1.198,83 1.260,00 1.982,67 2.401,47
Rio Grande do Sul 1.193 - 2.325 1.469,20 1.192,68 1.379,79 1.919,94 2.325,49
Paraná 1.126 - 1.951 1.336,31 1.125,50 1.146,00 1.610,95 1.951,23
Rio de Janeiro 1.146 - 2.255 1.357,07 1.145,66 1.260,00 1.861,80 2.255,07


Principais locais de trabalho

Operadores de tear e máquinas similares atuam na fabricação de produtos têxteis e de confecção de artigos do vestuário e acessórios. São empregados com carteira assinada, organizam-se em células de produção, com supervisão permanente, em ambiente fechado e em rodízio de turnos (diurno/noturno). Podem permanecer expostos a ruído intenso, altas temperaturas e poeira.


O que é preciso para trabalhar na área dos Operadores de tear e máquinas similares

Para o exercício desse cargo requer-se ensino fundamental concluído e curso básico de qualificação profissional com até duzentas horas-aula. O pleno desempenho das atividades ocorre com menos de um ano de experiência profissional. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Passamaneiro a máquina

Operadores de tear e máquinas similares devem:

  • patrulhar (monitorar) máquinas;
  • prestar informações técnicas;
  • preparar trama, urdimento, engomação e remeteção de fios;
  • trabalhar com segurança;
  • garantir a qualidade da produção;
  • demonstrar competências pessoais;
  • fabricar tecidos planos e de malha;

  • Atividades

    • prestar informações, na troca de turno;
    • discriminar cores;
    • informar condições inseguras de trabalho;
    • verificar níveis de óleo para lubrificação de agulhas, platinas;
    • evidenciar flexibilidade;
    • efetuar limpeza da máquina;
    • comunicar troca de artigos;
    • preparar goma;
    • passar fios de trama (automáticos, pré-alimentadores, tensora, guia-fios, alimentadores);
    • discriminar ruídos;
    • cumprir as normas internas de segurança;
    • controlar cozimento da goma;
    • dar provas de destreza manual;
    • comunicar, ao setor de manutenção, sobre irregularidades mecânicas, elétricas e eletrônicas;
    • evidenciar resistência à monotonia;
    • transferir fios do tambor para o rolo de urdimento;
    • fabricar rolos de urdume;
    • produzir espulas para tear de lançadeira;
    • retirar embuchamento (embolamento) e enrolamento de fios nas máquinas;
    • organizar ferramentas de trabalho;
    • identificar títulos (fios) de acordo com o código de cores;
    • verificar superaquecimento da máquina;
    • identificar defeitos no tecido;
    • passar fios de urdume (lamelas, liços, pente);
    • preparar máquina para largura desejada do urdume;
    • organizar local de trabalho;
    • trocar agulhas, platinas;
    • utilizar os equipamento de proteção individual (epi);
    • controlar temperatura, viscosidade, solidez da engomagem dos fios;
    • operar painéis de comando da máquina;
    • demonstrar introversão;
    • emendar fios;
    • comunicar término do rolo de urdume, para efetivação da troca e emenda;
    • produzir cones, bobinas, rocas;
    • passar os rolos urdidos na gaiola (estante) da engomadeira;
    • manifestar responsabilidade;
    • trabalhar em equipe;
    • demonstrar atenção concentrada;
    • verificar nível de goma;
    • identificar defeitos de funcionamento das máquinas;
    • remeter fios;
    • identificar condições inseguras da máquina;
    • registrar motivo da parada da máquina;
    • agir com iniciativa;
    • ordenar fios no rolo de urdimento, de acordo com ordem de produção;
    • identificar espulas, cones defeituosos;
    • limpar local de trabalho;
    • identificar parada das máquinas, por meio de lâmpadas sinalizadoras;
    • engomar rolos de urdume;
    • corrigir defeitos de operação das máquinas;


    Setores que mais contratam Passamaneiro a máquina no mercado de trabalho

    • Tecelagem de fios de fibras têxteis naturais, exceto algodão
    • Fabricação de outros produtos têxteis não especificados anteriormente
    • Fabricação de partes para calçados, de qualquer material
    • Fabricação de meias
    • Fabricação de artigos do vestuário, produzidos em malharias e tricotagens, exceto meias
    • Fabricação de artefatos de cordoaria
    • Fabricação de artefatos têxteis para uso doméstico
    • Outros serviços de acabamento em fios, tecidos, artefatos têxteis e peças do vestuário
    • Fabricação de móveis de outros materiais, exceto madeira e metal
    • Tecelagem de fios de fibras artificiais e sintéticas




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: