Salário para o cargo de Técnico em fibras ópticas
CBO 3135-05 > Técnicos em fotônica

Técnico em fibras ópticas - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Aplicam a tecnologia da fotônica utilizando princípios de física, química e matemática e sistemas básicos de óptica, identificando fontes de luz, detectores e ou sensores de luz, projetam sistemas em fotônica, desenvolvem protótipos, instalam produtos ou sistemas fotônicos, realizam medições e manutenções em equipamentos fotônicos. Trabalham em conformidade com normas e padrões técnicos, de segurança, de gestão da qualidade e do meio ambiente. Documentam atividades e procedimentos.

Quanto ganha um Técnico em fibras ópticas

Um Técnico em fibras ópticas trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.105,56 e R$ 2.742,45, com a média salarial de R$ 1.496,78 e o salário mediana em R$ 1.400,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Técnico em fibras ópticas

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.496,78 17.961,36 374,20 6,87
1º Quartil 1.105,56 13.266,72 276,39 5,07
Salário Mediana 1.400,00 16.800,00 350,00 6,42
3º Quartil 2.091,51 25.098,09 522,88 9,60
Teto Salarial 2.742,45 32.909,36 685,61 12,58


Categorias profissionais do cargo

  • Técnicos de nível médio
    • Técnicos de nível médio das ciências físicas, químicas, engenharia
      • Técnicos em eletroeletrônica e fotônica
        • Técnicos em fotônica

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.231 - 3.603 1.943,83 1.231,19 1.729,73 2.974,99 3.603,40
Rio de Janeiro - RJ 1.458 - 2.801 1.747,27 1.457,76 1.637,14 2.312,18 2.800,59
Indaiatuba - SP 1.264 - 2.170 1.516,70 1.263,56 1.442,98 1.791,61 2.170,05
Osasco - SP 1.207 - 2.001 1.317,32 1.206,70 1.206,70 1.651,95 2.000,89
Belo Horizonte - MG 1.139 - 1.969 1.318,08 1.138,60 1.205,28 1.625,25 1.968,55
Uberlândia - MG 1.375 - 1.882 1.453,80 1.375,18 1.442,98 1.554,08 1.882,34
Imperatriz - MA 1.067 - 1.683 1.207,49 1.066,77 1.232,40 1.389,41 1.682,90
Brasília - DF 1.247 - 1.722 1.311,64 1.247,40 1.289,07 1.421,78 1.722,10
Porto Alegre - RS 1.346 - 2.310 1.568,29 1.345,76 1.515,88 1.907,15 2.309,99
Londrina - PR 1.045 - 2.387 1.325,61 1.044,71 1.150,00 1.970,74 2.387,02
Salvador - BA 1.093 - 2.795 1.655,24 1.093,42 1.611,95 2.307,20 2.794,55
Serra - ES 1.045 - 1.412 1.074,00 1.045,00 1.045,00 1.165,83 1.412,09
Colinas do Tocantins - TO 1.045 - 1.301 1.052,28 1.045,00 1.045,00 1.074,12 1.301,00
São José dos Campos - SP 1.307 - 2.447 1.704,27 1.306,58 1.842,22 2.020,37 2.447,13
Ribeirão Pires - SP 1.400 - 1.696 1.400,00 1.400,00 1.400,00 1.400,00 1.695,72
Curitiba - PR 1.273 - 1.902 1.407,03 1.272,58 1.402,68 1.570,63 1.902,39
Fortaleza - CE 1.085 - 2.290 1.318,77 1.085,02 1.140,49 1.890,57 2.289,91
Barueri - SP 1.433 - 2.916 1.944,38 1.432,51 1.971,29 2.407,08 2.915,52
São Marcos - RS 1.135 - 2.913 1.596,28 1.135,08 1.406,00 2.405,37 2.913,45
Teresina - PI 1.111 - 1.835 1.221,10 1.111,43 1.138,56 1.514,59 1.834,51


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.213 - 2.806 1.652,70 1.213,07 1.500,00 2.316,78 2.806,15
Minas Gerais 1.106 - 2.191 1.403,05 1.106,09 1.373,35 1.808,66 2.190,71
Rio de Janeiro 1.408 - 2.889 1.761,16 1.407,75 1.666,90 2.385,31 2.889,16
Paraná 1.102 - 2.203 1.402,48 1.102,49 1.388,75 1.818,82 2.203,01
Rio Grande do Sul 1.230 - 2.511 1.565,45 1.230,29 1.515,88 2.073,38 2.511,34
Pará 1.098 - 2.042 1.348,83 1.097,51 1.239,48 1.685,90 2.042,01
Maranhão 1.063 - 1.959 1.265,45 1.063,21 1.204,00 1.617,32 1.958,95
Santa Catarina 1.228 - 2.593 1.506,18 1.227,55 1.303,00 2.140,83 2.593,04
Bahia 1.071 - 2.564 1.510,59 1.071,06 1.500,00 2.117,24 2.564,46
Distrito Federal 1.247 - 1.722 1.311,64 1.247,40 1.289,07 1.421,78 1.722,10
Espírito Santo 1.045 - 2.465 1.339,00 1.045,00 1.045,00 2.034,93 2.464,77
Goiás 1.045 - 2.335 1.317,85 1.045,00 1.093,71 1.927,39 2.334,51
Ceará 1.051 - 1.983 1.236,60 1.051,01 1.111,00 1.637,51 1.983,41
Pernambuco 1.056 - 2.389 1.431,61 1.055,93 1.367,85 1.972,37 2.388,99
Tocantins 1.045 - 1.427 1.078,33 1.045,00 1.045,00 1.178,32 1.427,22
Mato Grosso 1.045 - 2.243 1.354,19 1.045,00 1.250,00 1.851,91 2.243,09
Piauí 1.092 - 1.771 1.207,82 1.091,57 1.138,56 1.462,50 1.771,43
Rondônia 1.123 - 1.624 1.177,95 1.123,33 1.128,00 1.340,78 1.624,00
Paraíba 1.067 - 2.161 1.261,57 1.067,10 1.077,02 1.784,11 2.160,96
Amazonas 1.265 - 2.299 1.553,09 1.265,19 1.436,96 1.897,90 2.298,79
Rio Grande do Norte 1.064 - 2.600 1.471,29 1.063,64 1.520,00 2.146,39 2.599,78
Mato Grosso do Sul 1.045 - 2.771 1.409,56 1.045,00 1.150,00 2.287,42 2.770,59
Roraima 1.045 - 2.608 1.436,01 1.045,00 1.100,00 2.153,00 2.607,78
Sergipe 1.045 - 1.299 1.051,11 1.045,00 1.045,00 1.072,50 1.299,04
Amapá 1.075 - 1.634 1.166,51 1.075,13 1.075,13 1.349,27 1.634,28


Principais locais de trabalho

Técnicos em fotônica esses trabalhadores atuam em áreas ligadas à fabricação de material eletrônico e de aparelhos e equipamentos de comunicação, campos especializados, como defesa, segurança pública, indústria aero espacial, comunicações, medicina, meio ambiente, energia, transportes, manufaturas com fotônica (e.G. Equipamentos a laser, fibras óticas), testes e análises, computadores. São empregados com carteira, trabalham de forma individual, com supervisão ocasional, em ambiente fechado e em horário diurno. Eventualmente, são expostos a materiais tóxicos e à luz.


O que é preciso para trabalhar na área dos Técnicos em fotônica

Os trabalhadores dessa família ocupacional são técnicos profissionalizantes de várias áreas que se especializam em fotônica. Na fotônica, o conhecimento da aplicação é crítico. Portanto, ela pode ser uma área de especialização cujo exercício pleno das atividades demanda três a quatro anos de experiência.


Funções e atividades do Técnico em fibras ópticas

Técnicos em fotônica devem:

  • trabalhar com segurança;
  • instalar produtos ou sistemas fotônicos;
  • integrar-se ao sistema de gestão da qualidade;
  • manufaturar produtos fotônicos;
  • desenvolver protótipos;
  • documentar atividades e procedimentos;
  • realizar manutenção em sistema e equipamentos;
  • integrar-se ao sistema de gestão ambiental;
  • prestar assistência técnica;
  • demonstrar competências pessoais;
  • realizar medições;
  • aplicar a tecnologia da fotônica;
  • projetar sistemas em fotônica;

  • Atividades

    • operar equipamentos e instrumentos;
    • demonstrar capacidade de concentração;
    • elaborar relatório de impacto ao meio ambiente (rima);
    • demonstrar iniciativa;
    • participar da implantação do sistema de gestão da qualidade;
    • demonstrar capacidade de resolver problemas;
    • estabelecer procedimentos para manuseio, embalagem, transporte e armazenamento (enat);
    • comunicar riscos e falhas de operação;
    • caracterizar o protótipo;
    • preparar ambiente seguro de trabalho;
    • aplicar a tecnologia da informação;
    • manter a rastreabilidade em padrões e instrumentos;
    • interpretar textos em língua inglesa;
    • utilizar equipamentos e materiais;
    • montar protótipo;
    • assessoria a manutenção do sistema;
    • utilizar princípios de física, química e matemática;
    • utilizar equipamentos de segurança individual - epi;
    • certificar-se da calibração dos instrumentos;
    • relatar as normas envolvidas nas atividades e procedimentos;
    • capacitar pessoas para manutenção do sistema;
    • sinalizar locais de riscos;
    • monitorar processo de manufatura;
    • gerar documentação de preservação ao meio ambiente;
    • realizar ensaios destrutivos;
    • manusear equipamentos mecânicos e eletroeletrônicos;
    • treinar pessoas;
    • realizar manutenção fotônica em campo;
    • manusear adequadamente produtos fotônicos;
    • orientar pessoas;
    • identificar materiais para fotônica;
    • realizar a manutenção corretiva;
    • avaliar os impactos ambientais da atividade;
    • realizar manutenção preventiva;
    • selecionar matéria-prima;
    • trabalhar de forma organizada;
    • selecionar materiais para descarte ou reciclagem;
    • tomar decisões;
    • elaborar manual de operação;
    • participar de comitês de normas técnicas;
    • utilizar princípios e sistemas básicos de óptica;
    • realizar manutenção para clientes;
    • demonstrar habilidade manual;
    • manusear instrumentos e equipamentos fotônicos;
    • definir o escopo do projeto;
    • interpretar o projeto;
    • identificar detectores e ou sensores de luz;
    • operar instrumentos de medição;
    • interpretar projetos de instalação;
    • classificar quanto ao nível de segurança a utilização dos produtos;
    • interpretar adequando o projeto às normas técnicas;
    • documentar o projeto;
    • realizar manutenção preditiva;
    • monitorar sistemas e redes ópticas;
    • manusear equipamentos de vácuo e criogenia;
    • definir equipamentos e materiais;
    • realizar ensaios não-destrutivos;
    • validar produtos manufaturados;
    • caracterizar produtos e sistemas fotônicos;
    • interpretar normas do sistema da qualidade;
    • adaptar-se a novas tecnologias;
    • delegar funções;
    • demonstrar capacidade de enfrentar situações de emergências;
    • medir características geométricas;
    • elaborar instruções de trabalho para produção e manutenção;
    • atualizar-se profissionalmente;
    • trabalhar em equipe;
    • identificar os riscos de acidentes com os equipamentos;
    • aplicar técnicas estatísticas;
    • operar ferramentas de informática;
    • documentar produtos e sistemas fotônicos instalados;
    • demonstrar acuidade visual;
    • definir detalhamento do projeto;
    • caracterizar sistemas fotônicos instalados;
    • controlar ambiente de manufatura;
    • seguir procedimentos;
    • homologar produtos e fornecedores;
    • medir características ópticas;
    • realizar calibrações;
    • demonstrar afinidade para trabalhar com informática;
    • manusear equipamentos de alta temperatura;
    • documentar o protótipo;
    • pesquisar produtos, tecnologia e bibliografia;
    • avaliar custos do projeto;
    • selecionar normas técnicas;
    • seguir as normas ambientais;
    • seguir normas de segurança;
    • prestar suporte técnico;
    • capacitar pessoas para utilização do sistema;
    • diagnosticar falhas;
    • identificar fontes de luz;
    • elaborar documentação técnica do produto (data sheet);


    Setores que mais contratam Técnico em fibras ópticas no mercado de trabalho

    • Manutenção de estações e redes de telecomunicações
    • Serviços de comunicação multimídia - scm
    • Provedores de acesso às redes de comunicações
    • Construção de estações e redes de telecomunicações
    • Outras atividades de telecomunicações
    • Serviços combinados de escritório e apoio administrativo
    • Suporte técnico, manutenção e outros serviços em tecnologia da informação
    • Atividades de estética e outros serviços de cuidados com a beleza
    • Instalação e manutenção elétrica
    • Serviços de telefonia fixa comutada - stfc




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque:

    Salário para o cargo de Chargista
    Artistas visuais, desenhistas industriais e conservadores-restauradores de bens culturais

    Chargista