Salário para o cargo de Confeccionador de bolsas
CBO 8331-10 > Operadores de máquinas na fabricação de produtos de papel e papelão

Confeccionador de bolsas - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Preparam e operam máquinas para corte de papel, preparam impressoras, máquinas de corte, de colagem e dobragem e de corte e vinco, trocando ferramentas, ajustando componentes, testando e conferindo amostras. Limpam máquinas, retirando resíduos e excesso de óleo lubrificante. Trabalham em conformidade a rígidas normas de segurança, meio ambiente e saúde.

Quanto ganha um Confeccionador de bolsas

Um Confeccionador de bolsas trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.080,44 e R$ 3.299,31, com a média salarial de R$ 1.486,36 e o salário mediana em R$ 1.133,13 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Confeccionador de bolsas

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.486,36 17.836,32 371,59 6,78
1º Quartil 1.080,44 12.965,32 270,11 4,93
Salário Mediana 1.133,13 13.597,56 283,28 5,17
3º Quartil 2.516,20 30.194,35 629,05 11,48
Teto Salarial 3.299,31 39.591,74 824,83 15,06


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores de instalações e máquinas de fabricação de celulose e papel
      • Confeccionadores de produtos de papel e papelão
        • Operadores de máquinas na fabricação de produtos de papel e papelão

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Bataguassu - MS 1.086 - 1.316 1.085,84 1.085,51 1.085,51 1.086,82 1.316,39
Rio de Janeiro - RJ 1.109 - 1.394 1.131,68 1.109,49 1.133,13 1.150,88 1.393,98
Santa Cruz do Sul - RS 1.206 - 1.460 1.205,60 1.205,60 1.205,60 1.205,60 1.460,26
Poços de Caldas - MG 1.073 - 1.395 1.102,71 1.073,06 1.103,68 1.151,53 1.394,76
Itararé - SP 1.203 - 2.122 1.366,25 1.202,90 1.265,00 1.752,24 2.122,37
Lupionópolis - PR 1.344 - 1.660 1.351,42 1.344,04 1.346,00 1.370,17 1.659,59
Indaial - SC 1.509 - 2.317 1.664,76 1.509,20 1.597,20 1.912,73 2.316,75
Canoas - RS 1.201 - 2.315 1.409,98 1.201,44 1.265,00 1.911,31 2.315,03
São Paulo - SP 1.347 - 28.629 7.069,31 1.346,94 1.823,71 23.636,40 28.629,12
Guatambu - SC 1.409 - 1.967 1.502,30 1.408,91 1.484,00 1.624,18 1.967,26
Chapeco - SC 1.275 - 1.963 1.392,02 1.275,00 1.331,00 1.621,06 1.963,48
Dias D Avila - BA 1.081 - 1.439 1.120,10 1.081,00 1.101,00 1.188,39 1.439,42
São José do Rio Preto - SP 1.093 - 1.743 1.337,59 1.093,07 1.401,00 1.439,00 1.742,96
Americana - SP 2.091 - 4.078 2.833,22 2.090,72 2.978,50 3.367,15 4.078,39
Cotia - SP 1.449 - 2.092 1.536,02 1.448,70 1.491,60 1.727,00 2.091,79
Cosmópolis - SP 1.124 - 1.472 1.180,40 1.123,99 1.190,44 1.215,20 1.471,89
Ribeirão Preto - SP 1.674 - 2.200 1.708,30 1.674,20 1.674,20 1.816,27 2.199,91
Limeira - SP 1.421 - 1.817 1.450,85 1.421,20 1.443,20 1.500,40 1.817,33
Guarulhos - SP 1.429 - 2.237 1.702,60 1.428,56 1.762,20 1.847,06 2.237,21
Maringá - PR 1.480 - 1.986 1.581,82 1.480,00 1.600,00 1.640,00 1.986,42


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Mato Grosso do Sul 1.084 - 1.316 1.085,45 1.083,90 1.085,51 1.086,87 1.316,45
São Paulo 1.204 - 7.691 2.642,21 1.203,86 1.500,00 6.350,14 7.691,48
Santa Catarina 1.363 - 2.643 1.659,50 1.362,86 1.537,80 2.182,46 2.643,47
Rio Grande do Sul 1.189 - 2.271 1.380,87 1.189,27 1.224,01 1.874,65 2.270,63
Rio de Janeiro 1.112 - 1.641 1.182,36 1.111,53 1.133,13 1.354,94 1.641,14
Paraná 1.326 - 2.339 1.516,07 1.325,62 1.346,00 1.931,15 2.339,06
Minas Gerais 1.063 - 1.772 1.182,73 1.063,41 1.103,68 1.462,80 1.771,79
Bahia 1.077 - 1.534 1.139,97 1.076,50 1.101,00 1.266,44 1.533,95
Goiás 1.054 - 1.647 1.151,79 1.053,75 1.080,00 1.359,63 1.646,83
Rio Grande do Norte 1.045 - 1.266 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.045,00 1.265,74
Pernambuco 1.045 - 1.893 1.247,65 1.045,00 1.105,00 1.562,88 1.893,01
Mato Grosso 1.093 - 1.696 1.178,13 1.092,50 1.110,00 1.400,00 1.695,72
Ceará 1.045 - 1.817 1.135,64 1.045,00 1.045,00 1.500,00 1.816,85


Principais locais de trabalho

Operadores de máquinas na fabricação de produtos de papel e papelão os trabalhadores dessa ocupação exercem suas atividades principalmente em empresas de fabricação de pastas, papel e produtos de papel e de madeira. O exercício da profissão se dá na condição de trabalhador assalariado, empregado com carteira assinada. Os profissionais atuam em equipes de trabalho e exercem suas funções sob supervisão permanente. Realizam as atividades em ambientes fechados, em rodízio de turnos que podem ocorrer nos períodos diurno e noturno. Podem, ainda, trabalhar em posições desconfortáveis durante longos períodos e podem estar sujeitos à exposição a materiais tóxicos, ruído intenso e altas temperaturas.


O que é preciso para trabalhar na área dos Operadores de máquinas na fabricação de produtos de papel e papelão

Essas ocupações são exercidas por trabalhadores com escolaridade de ensino fundamental concluído e curso básico de qualificação profissional, com carga horária de, no máximo, duzentas horas-aula. O tempo requerido para o exercício pleno das funções é de um a dois anos de experiência profissional. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Confeccionador de bolsas

Operadores de máquinas na fabricação de produtos de papel e papelão devem:

  • operar máquina;
  • preparar impressora;
  • preparar máquina de corte, colagem e dobragem;
  • preparar máquina para corte de papel;
  • demonstrar competências pessoais;
  • limpar máquinas;
  • preparar máquina para corte e vinco;

  • Atividades

    • conferir amostras com as especificações programadas;
    • liderar grupos;
    • posicionar papel;
    • ajustar clichê metálico (faca);
    • repetir o processo;
    • testar funcionamento;
    • fixar fôrma de metal para modelagem do celofane;
    • preencher relatórios;
    • preparar cola para lateral;
    • inspecionar o programa;
    • lubrificar superficialmente;
    • limpar excesso de óleo;
    • ajustar folhas e rolos de papel, celofane etc.;
    • encher o depósito de cola;
    • trocar engrenagem e mesa;
    • colocar tinta;
    • apertar botões manuais simultaneamente;
    • demonstrar capacidade de percepção;
    • enviar aparas para reciclagem;
    • ajustar puxadores;
    • utilizar equipamentos de segurança;
    • verificar afiação da lâmina;
    • demonstrar higiene;
    • posicionar impressão;
    • limpar tinteiros;
    • realizar segundo corte;
    • girar papel;
    • acionar pedal para prensar o papel;
    • posicionar papel de teste;
    • parafusar clichê;
    • programar máquina para o corte;
    • ajustar os mecanismos de corte, colagem e dobragem;
    • testar corte e vinco;
    • colocar clichê no cilindro;
    • utilizar aplicativos básicos de informática;
    • realizar primeiro corte;
    • ajustar cores;
    • abastecer máquina com material;
    • trocar cilindros;
    • retirar resíduos;
    • encaixar lâmina na máquina;
    • iniciar produção;
    • tirar poeira;
    • conferir o resultado da impressão;


    Setores que mais contratam Confeccionador de bolsas no mercado de trabalho

    • Fabricação de produtos de pastas celulósicas, papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado não especificados anteriormente
    • Fabricação de embalagens de papel
    • Fabricação de chapas e de embalagens de papelão ondulado
    • Fabricação de produtos de papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado para uso comercial e de escritório, exceto formulário contínuo
    • Fabricação de embalagens de material plástico
    • Fabricação de papel
    • Processamento industrial do fumo
    • Comércio atacadista de embalagens
    • Fabricação de cartolina e papel-cartão
    • Impressão de material para outros usos




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: