Salário para o cargo de Telheiro
CBO 8281-05 > Trabalhadores da fabricação de cerâmica estrutural para construção

Telheiro - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Extraem matéria-prima de jazidas e preparam a argila para a fabricação e telhas e tijolos. Processam a fabricação, secagem e queima de telhas e tijolos. Desenfornam telhas e tijolos e providenciam a sua armazenagem. Participam da elaboração de demonstrativo da produção diária. Trabalham seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente.

Quanto ganha um Telheiro

Um Telheiro trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.043,61 e R$ 2.609,21, com a média salarial de R$ 1.345,33 e o salário mediana em R$ 1.100,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Telheiro

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.345,33 16.143,91 336,33 6,18
1º Quartil 1.043,61 12.523,38 260,90 4,80
Salário Mediana 1.100,00 13.200,00 275,00 5,06
3º Quartil 1.989,89 23.878,70 497,47 9,15
Teto Salarial 2.609,21 31.310,47 652,30 11,99


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores de instalações siderúrgicas e de materiais de construção
      • Trabalhadores artesanais da siderurgia e de materiais de construção
        • Trabalhadores da fabricação de cerâmica estrutural para construção

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Russas - CE 1.045 - 1.405 1.081,40 1.044,59 1.045,00 1.159,57 1.404,51
Sangao - SC 1.423 - 2.086 1.528,14 1.422,85 1.478,04 1.722,41 2.086,24
Parelhas - RN 1.045 - 1.338 1.063,79 1.045,00 1.053,00 1.104,76 1.338,12
Carnaúba dos Dantas - RN 1.049 - 10.643 2.964,61 1.049,40 1.070,00 8.787,33 10.643,48
Ourinhos - SP 1.476 - 1.905 1.528,19 1.475,52 1.533,93 1.572,50 1.904,66
Icara - SC 1.388 - 1.826 1.453,93 1.387,52 1.442,55 1.507,48 1.825,91
Quixere - CE 1.045 - 1.368 1.066,20 1.045,00 1.045,00 1.129,79 1.368,44
Tanguá - RJ 1.240 - 1.533 1.254,88 1.240,25 1.258,85 1.265,55 1.532,87
Morro da Fumaça - SC 1.418 - 2.054 1.547,78 1.417,79 1.478,55 1.695,39 2.053,51
São Roque do Canaã - ES 1.045 - 1.332 1.063,78 1.045,00 1.045,00 1.100,00 1.332,35
Itauba - MT 1.110 - 1.628 1.168,61 1.110,00 1.110,00 1.344,44 1.628,42
Terra Nova - BA 1.120 - 1.378 1.133,56 1.120,04 1.137,68 1.137,68 1.377,99
Caetité - BA 1.045 - 1.268 1.045,53 1.045,00 1.045,00 1.047,27 1.268,48
Goianésia - GO 1.112 - 1.367 1.119,91 1.111,57 1.119,80 1.128,60 1.366,99
Caruaru - PE 1.057 - 1.331 1.066,69 1.057,00 1.057,00 1.099,00 1.331,14
Sombrio - SC 1.186 - 1.584 1.240,02 1.186,25 1.237,00 1.307,67 1.583,89
Acari - RN 1.049 - 1.332 1.072,72 1.049,00 1.053,00 1.100,00 1.332,35
Santana do Serido - RN 1.004 - 1.323 1.049,63 1.004,36 1.053,00 1.092,17 1.322,87
Guapo - GO 1.045 - 1.351 1.060,30 1.045,00 1.045,00 1.115,38 1.350,98
Seberi - RS 1.274 - 1.596 1.300,50 1.273,80 1.307,00 1.317,80 1.596,16


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Santa Catarina 1.366 - 2.125 1.518,56 1.365,55 1.478,04 1.754,13 2.124,66
Rio Grande do Norte 1.043 - 3.765 1.565,39 1.042,88 1.053,00 3.108,00 3.764,50
Ceará 1.045 - 1.403 1.078,88 1.044,68 1.045,00 1.158,24 1.402,90
São Paulo 1.265 - 2.183 1.524,27 1.264,99 1.533,93 1.802,47 2.183,21
Bahia 1.045 - 1.430 1.093,12 1.045,00 1.052,93 1.180,46 1.429,80
Goiás 1.045 - 1.521 1.130,06 1.045,34 1.119,80 1.255,63 1.520,86
Mato Grosso 1.088 - 1.885 1.221,71 1.088,44 1.110,00 1.556,42 1.885,18
Paraná 1.324 - 2.500 1.587,70 1.324,40 1.487,20 2.064,27 2.500,31
Rio Grande do Sul 1.069 - 1.827 1.285,35 1.069,27 1.287,00 1.508,12 1.826,68
Minas Gerais 1.045 - 1.784 1.182,16 1.045,00 1.100,00 1.473,23 1.784,42
Rio de Janeiro 1.231 - 1.757 1.298,24 1.231,42 1.258,85 1.450,34 1.756,70
Espírito Santo 1.010 - 1.332 1.055,54 1.010,17 1.045,00 1.100,00 1.332,35
Pernambuco 1.055 - 1.342 1.069,43 1.055,10 1.057,00 1.108,20 1.342,29
Paraíba 1.045 - 1.439 1.098,00 1.045,00 1.100,00 1.188,25 1.439,24
Maranhão 1.045 - 1.296 1.050,99 1.045,00 1.045,00 1.069,94 1.295,95
Mato Grosso do Sul 1.092 - 1.681 1.161,95 1.092,00 1.103,00 1.387,50 1.680,58
Pará 1.082 - 1.479 1.130,07 1.082,01 1.114,47 1.220,84 1.478,71
Amapá 1.045 - 1.527 1.090,10 1.045,00 1.045,00 1.260,57 1.526,84
Rondônia 1.128 - 1.427 1.170,11 1.128,00 1.178,53 1.178,53 1.427,47
Tocantins 1.045 - 1.595 1.110,32 1.045,00 1.045,00 1.316,61 1.594,72


Principais locais de trabalho

Trabalhadores da fabricação de cerâmica estrutural para construção atuam na fabricação de produtos para a construção civil como empregados com carteira assinada. Trabalham individualmente, sob supervisão permanente, em ambientes fechados ou a céu aberto e no sistema de rodízio de turno (diurno/noturno). No desempenho de algumas atividades podem permanecer expostos a radiação e altas temperaturas.


O que é preciso para trabalhar na área dos Trabalhadores da fabricação de cerâmica estrutural para construção

Para o exercício desse cargo requer-se prática profissional no posto de trabalho. O pleno desempenho das atividades ocorre com aproximadamente um ano de experiência. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Telheiro

Trabalhadores da fabricação de cerâmica estrutural para construção devem:

  • desenfornar telhas e tijolos;
  • processar a fabricação de telhas e tijolos;
  • participar da elaboração de demonstrativo da produção;
  • processar a queima de tijolos e telhas;
  • processar a secagem de telhas e tijolos;
  • demonstrar competências pessoais;
  • preparar argila para fabricação de telhas e tijolos;
  • extrair matéria-prima da jazida (argila fraca, argila forte e poagem);

  • Atividades

    • transportar a argila para a maromba;
    • contar a produção desenfornada, diariamente;
    • operar máquina para misturar a argila (misturador);
    • agir com criatividade;
    • analisar, caracterizando, a matéria-prima;
    • adicionar à argila o desperdício do material cozido;
    • colocar a argila no caixão alimentador;
    • dosar a mistura de argila para a fabricação de tijolos;
    • agir com persistência;
    • abastecer o forno com telhas e tijolos secos;
    • contar o desperdício da produção diária;
    • armazenar a argila;
    • vedar forno para a queima;
    • controlar o vácuo na maromba;
    • conduzir tijolos e telhas para a secagem (estufa, natural - meio ambiente);
    • controlar o transporte da argila nas esteiras;
    • acompanhar o processo de secagem de telhas e tijolos;
    • resistir a temperaturas compatíveis com a ocupação de oleiro;
    • controlar a temperatura do forno;
    • contar a produção enfornada, diariamente;
    • informar sobre a produção crua diária;
    • providenciar o resfriamento do forno (natural, ventilador);
    • demonstrar interesse na utilização de equipamentos de segurança;
    • estocar a matéria-prima extraída;
    • informar sobre a produção desenfornada, diariamente;
    • retirar telhas e tijolos para classificação;
    • fazer a porta para vedação do forno;
    • acender o fogo do forno;
    • evidenciar força física;
    • conduzir telhas e tijolos produzidos para o local de estoque;
    • retirar impurezas da argila;
    • providenciar a instalação da boquilha (fôrma) na maromba, para fabricação de tijolos;
    • demonstrar agilidade;
    • limpar terrenos para extração de matéria-prima;
    • aguar a argila;
    • conduzir o desperdício do material cozido para o moinho;
    • monitorar a temperatura de resfriamento do forno;
    • carregar caminhão com as telhas e tijolos do estoque;
    • separar telhas e tijolos de acordo com a classificação;
    • dosar a mistura para a fabricação de telhas;
    • verificar o ponto de queima de telhas e tijolos;
    • operar máquina desintegradora de argila;
    • organizar telhas e tijolos dentro do forno, para a queima;
    • misturar as diferentes matérias-primas extraídas;
    • operar máquina cortadora de tijolos;
    • demonstrar controle emocional;
    • conduzir material do estoque para o caminhão;
    • contar a produção crua diária;
    • controlar o tempo de armazenamento (sazonamento);
    • informar sobre o desperdício da produção diária;
    • fazer manutenção periódica das boquilhas;
    • controlar a umidade da argila;
    • providenciar local de armazenagem de telhas e de tijolos;
    • trabalhar em equipe de forma produtiva;
    • demonstrar responsabilidade;
    • conduzir o desperdício do material cru para o moinho;
    • demonstrar domínio das quatro operações matemáticas;
    • transportar a matéria-prima extraída, da jazida para a cerâmica;
    • providenciar a instalação da boquilha (fôrma) na maromba, para fabricação de telhas;
    • evidenciar conhecimentos básicos na área específica;
    • operar máquina cortadora de telhas;
    • abastecer forno com lenha;
    • operar máquina laminadora de argila;
    • demonstrar paciência;
    • informar sobre a produção enfornada, diariamente;


    Setores que mais contratam Telheiro no mercado de trabalho

    • Fabricação de artefatos de cerâmica e barro cozido para uso na construção, exceto azulejos e pisos
    • Extração de gesso e caulim
    • Fabricação de outros artefatos e produtos de concreto, cimento, fibrocimento, gesso e materiais semelhantes
    • Extração de argila e beneficiamento associado
    • Comércio varejista de materiais de construção em geral
    • Comércio varejista de materiais de construção não especificados anteriormente
    • Fabricação de produtos cerâmicos não-refratários não especificados anteriormente
    • Atividades de apoio à extração de minerais não-metálicos
    • Comércio varejista de cal, areia, pedra britada, tijolos e telhas
    • Fabricação de produtos cerâmicos refratários




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: