Salário para o cargo de Operador industrial nas instalações químicas
CBO 8110-10 > Operadores polivalentes de equipamentos em indústrias químicas, petroquímicas

Operador industrial nas instalações químicas - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Preparam passagem de turno e controlam etapas do processo químico e petroquímico. Realizam análises químicas e físicas e zelam pelo funcionamento das instalações e equipamentos. Operam instalações industriais e equipamentos de campo e controlam fluxo de materiais e insumos. Trabalham em conformidade a normas de segurança, higiene, qualidade e preservação ambiental.

Quanto ganha um Operador industrial nas instalações químicas

Um Operador industrial nas instalações químicas trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.352,59 e R$ 3.075,84, com a média salarial de R$ 1.715,68 e o salário mediana em R$ 1.595,46 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Operador industrial nas instalações químicas

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.715,68 20.588,21 428,92 7,97
1º Quartil 1.352,59 16.231,12 338,15 6,28
Salário Mediana 1.595,46 19.145,52 398,87 7,41
3º Quartil 2.345,77 28.149,21 586,44 10,90
Teto Salarial 3.075,84 36.910,09 768,96 14,29


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores em indústrias de processos contínuos e outras indústrias
      • Operadores de instalações em indústrias químicas, petroquímicas
        • Operadores polivalentes de equipamentos em indústrias químicas, petroquímicas

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Sorocaba - SP 1.515 - 2.117 1.600,17 1.514,68 1.534,10 1.748,13 2.117,39
Salvador - BA 1.045 - 1.412 1.086,86 1.045,00 1.045,00 1.165,56 1.411,76
Taquara - RS 1.268 - 1.832 1.335,34 1.268,00 1.276,00 1.512,64 1.832,16
Patrocínio Paulista - SP 1.612 - 2.312 1.690,86 1.611,58 1.621,38 1.909,08 2.312,34
Franca - SP 1.602 - 2.645 1.749,20 1.601,93 1.621,38 2.184,05 2.645,38
Rio de Janeiro - RJ 1.929 - 7.883 3.467,54 1.928,62 2.120,75 6.508,16 7.882,87
São Paulo - SP 1.600 - 4.727 2.307,17 1.600,00 1.670,46 3.902,72 4.727,09
Suzano - SP 2.137 - 4.127 2.651,49 2.137,15 2.574,48 3.407,45 4.127,21
Mossoró - RN 1.220 - 1.890 1.376,52 1.220,00 1.400,00 1.560,00 1.889,52
Camaçari - BA 2.252 - 8.567 5.042,36 2.251,80 5.552,21 7.073,00 8.567,03
Ribeirão Pires - SP 1.200 - 3.041 1.665,38 1.200,00 1.211,00 2.511,00 3.041,40
Parnamirim - RN 1.205 - 1.529 1.235,73 1.205,08 1.249,67 1.262,17 1.528,77
Campinas - SP 2.052 - 4.134 2.726,01 2.051,83 2.806,89 3.413,40 4.134,41
Jundiaí - SP 1.596 - 4.625 2.107,66 1.595,97 1.596,40 3.818,16 4.624,66
Curitiba - PR 2.400 - 8.786 3.146,95 2.400,00 2.475,00 7.253,64 8.785,83
Atibaia - SP 2.001 - 2.485 2.044,54 2.000,81 2.051,83 2.051,83 2.485,24
Ferraz de Vasconcelos - SP 1.211 - 2.048 1.390,00 1.211,00 1.264,50 1.691,00 2.048,19
Maringá - PR 1.748 - 3.297 2.201,99 1.748,12 2.174,82 2.721,91 3.296,86
Palhoça - SC 1.800 - 4.478 3.099,61 1.800,00 3.697,00 3.697,00 4.477,92
Guaranta do Norte - MT 1.177 - 2.427 1.572,18 1.177,14 1.498,60 2.004,00 2.427,30


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.507 - 2.409 1.665,76 1.506,87 1.595,46 1.989,11 2.409,27
Bahia 1.045 - 3.010 1.416,29 1.045,00 1.100,00 2.484,78 3.009,64
Rio Grande do Sul 1.253 - 2.515 1.472,83 1.252,92 1.276,00 2.076,72 2.515,38
Rio de Janeiro 1.836 - 8.314 3.706,83 1.836,33 2.578,37 6.864,43 8.314,41
Rio Grande do Norte 1.209 - 1.865 1.337,51 1.208,67 1.250,00 1.540,00 1.865,29
Paraná 1.550 - 4.944 2.558,04 1.549,92 2.475,00 4.082,05 4.944,30
Santa Catarina 1.978 - 7.024 3.498,40 1.977,61 3.163,30 5.798,81 7.023,69
Minas Gerais 1.132 - 4.404 2.190,70 1.131,99 2.140,00 3.635,81 4.403,80
Pernambuco 1.623 - 3.908 2.236,28 1.623,33 2.063,20 3.226,77 3.908,36
Mato Grosso 1.177 - 2.534 1.639,27 1.177,14 1.600,00 2.092,39 2.534,36
Maranhão 1.107 - 3.987 2.068,65 1.107,48 1.675,70 3.291,31 3.986,53
Ceará 1.083 - 4.478 2.505,80 1.083,29 2.545,77 3.697,00 4.477,92
Pará 1.226 - 3.634 2.375,18 1.226,06 3.000,00 3.000,00 3.633,69


Principais locais de trabalho

Operadores polivalentes de equipamentos em indústrias químicas, petroquímicas atuam na fabricação de produtos químicos, coque, refino de petróleo, combustíveis nucleares e álcool como assalariados com carteira assinada. Organizam-se em equipe, sob supervisão ocasional dos engenheiros. Podem trabalhar em locais fechados, a céu aberto ou em veículos, por rodízio de turnos, em ambiente confinado, subterrâneo ou em grandes alturas. Em algumas atividades permanecem expostos a materiais tóxicos, ruído intenso, altas temperaturas, radiação, vibração e partículas de suspensão. Atuam de forma ampla e variada e são conhecidos, em seu meio, como profissionais com habilidades diferenciadas (multi-skill).


O que é preciso para trabalhar na área dos Operadores polivalentes de equipamentos em indústrias químicas, petroquímicas

Para o exercício desse cargo requer-se curso técnico de nível médio em química, petroquímica ou áreas afins oferecido por instituições de formação profissional ou escolas técnicas. O pleno desempenho das atividades ocorre após cinco anos de experiência profissional.


Funções e atividades do Operador industrial nas instalações químicas

Operadores polivalentes de equipamentos em indústrias químicas, petroquímicas devem:

  • controlar fluxo de materiais e insumos;
  • preparar passagem de turno;
  • zelar pelo funcionamento das instalações e equipamentos;
  • operar equipamentos de campo;
  • trabalhar conforme normas de segurança e preservação;
  • controlar etapas do processo químico e petroquímico;
  • demonstrar competências pessoais;
  • realizar análises químicas e físicas;
  • inspecionar instalações e equipamentos;
  • operar instalações industriais;

  • Atividades

    • interpretar relatórios;
    • testar equipamento de comunicação;
    • demonstrar bom relacionamento interpessoal;
    • inserir informações dos equipamentos de campo no painel;
    • combater incêndios;
    • limpar local de trabalho;
    • identificar amostras dos produtos;
    • empregar técnicas de combate à emergência;
    • identificar tipos de equipamentos de segurança para execução de tarefas;
    • analisar condições de funcionamento dos equipamentos;
    • registrar ocorrências de turno;
    • demonstrar sociabilidade;
    • identificar programas de produção;
    • preencher listas de verificações preestabelecidas dos equipamentos e sistemas;
    • registrar alterações feitas no processo;
    • liberar equipamentos para manutenção (preenchendo documentos);
    • identificar perdas no processo;
    • avaliar situações de risco;
    • efetuar correções dos equipamentos;
    • discutir ações de segurança através do dds;
    • coletar amostras dos produtos;
    • registrar não conformidades;
    • preparar equipamentos para serviços de manutenção;
    • energizar e desenergizar gavetas de ccm;
    • interpretar normas e procedimentos de segurança;
    • monitorar variáveis (pressão, vazão, temperatura);
    • selecionar meios de transporte para movimentação de materiais e insumos;
    • descartar amostras analisadas (conforme normas ambientais);
    • realizar reparos de manutenção (ex.: troca de gaxeta, substituir filtros);
    • acionar equipamentos rotativos;
    • operar equipamentos de campo e painel de controle;
    • demonstrar criatividade;
    • sinalizar áreas de risco;
    • registrar incidentes e acidentes;
    • prestar primeiros socorros;
    • requisitar materiais para execução de serviços de manutenção;
    • elaborar relatório de manutenção e processo;
    • efetuar testes químicos e físicos de rotinas (aferição das condições do processo);
    • verificar disponibilidade de materiais e insumos;
    • verificar sintonia de instrumentação;
    • realizar atividades operacionais acessórias;
    • conferir direcionamento de fluxo de linha;
    • controlar geração de efluentes;
    • compor brigada de emergência;
    • combater (mitigar) emanações;
    • certificar-se para realizar análises laboratoriais;
    • acondicionar materiais e insumos;
    • manter autocontrole;
    • registrar dados dos materiais e insumos;
    • identificar condições inseguras no trabalho;
    • monitorar a execução de serviços por terceiros;
    • demonstrar iniciativa;
    • comunicar-se;
    • monitorar vibração e ruído de equipamentos rotativos;
    • identificar ocorrências do turno anterior;
    • identificar não conformidades;
    • isolar áreas de risco;
    • conferir equipamento de combate a incêndio;
    • revezar equipamentos rotativos;
    • emitir permissão de trabalho;
    • demonstrar dinamismo;
    • inventariar insumos, matéria-prima e produtos;
    • aferir instrumentos de análise;
    • interpretar os resultados de testes químicos e físicos;
    • utilizar equipamentos de proteção individual;
    • remover materiais excedentes;
    • demonstrar responsabilidade;
    • registrar dados da análises;
    • elaborar relatórios das ocorrências operacionais;
    • relacionar equipamentos e área para realizar manutenção;
    • elaborar relatórios e rotinas operacionais;
    • preparar sistema para fluxo de materiais e insumos;
    • operar equipamentos de transporte (empilhadeiras, esteiras, pontes e elevadores);
    • buscar autodesenvolvimento;
    • interpretar dados dos instrumentos de controle;
    • conferir material e insumos recebidos;
    • definir material para formulação;
    • liderar;
    • verificar a validade da calibração dos instrumentos;
    • treinar equipes de trabalho (no ambiente de trabalho);


    Setores que mais contratam Operador industrial nas instalações químicas no mercado de trabalho

    • Locação de mão-de-obra temporária
    • Serviços de engenharia
    • Fabricação de aditivos de uso industrial
    • Fabricação de produtos químicos orgânicos não especificados anteriormente
    • Fabricação de artefatos de material plástico para uso na construção, exceto tubos e acessórios
    • Fabricação de gases industriais
    • Fabricação de embalagens de material plástico
    • Comércio atacadista de defensivos agrícolas, adubos, fertilizantes e corretivos do solo
    • Atividades de apoio à extração de petróleo e gás natural
    • Atividades de consultoria em gestão empresarial, exceto consultoria técnica específica




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque:

    Salário para o cargo de Estalageiro
    Gerentes de operações de serviços em empresa de turismo, de alojamento e alimentação

    Estalageiro