Salário para o cargo de Cortador de tapeçaria
CBO 7651-10 > Trabalhadores da preparação de artefatos de tecidos, couros e tapeçaria

Cortador de tapeçaria - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Preparam materiais, equipamentos e ferramentas para a confecção de artefatos de tecidos e couros. Preparam tecidos, couros e tapetes para o corte e cortam - a mão e a máquina - tecidos couros e tapetes. Realizam testes e inspeções e compõem conjuntos e lotes de peças de tecidos, couros e tapetes. Preparam máquinas para corte de tecidos, couros e tapetes e realizam manutenção produtiva de máquinas, equipamentos e ferramentas. Trabalham seguindo normas de segurança, higiene, saúde, qualidade e proteção ao meio ambiente.

Quanto ganha um Cortador de tapeçaria

Um Cortador de tapeçaria trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.290,47 e R$ 2.515,00, com a média salarial de R$ 1.537,76 e o salário mediana em R$ 1.490,59 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Cortador de tapeçaria

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.537,76 18.453,07 384,44 7,04
1º Quartil 1.290,47 15.485,64 322,62 5,90
Salário Mediana 1.490,59 17.887,08 372,65 6,82
3º Quartil 1.918,05 23.016,58 479,51 8,77
Teto Salarial 2.515,00 30.180,02 628,75 11,51


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores nas indústrias têxtil, do curtimento, do vestúario e das artes gráficas
      • Trabalhadores da confecção de artefatos de tecidos e couros
        • Trabalhadores da preparação de artefatos de tecidos, couros e tapeçaria

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
Arapongas - PR 1.475 - 2.343 1.658,93 1.474,94 1.636,00 1.934,09 2.342,63
São Paulo - SP 1.431 - 2.971 1.821,25 1.431,06 1.606,78 2.452,66 2.970,74
Sorriso - MT 1.097 - 2.178 1.384,77 1.097,00 1.300,00 1.798,33 2.178,20
Votuporanga - SP 1.390 - 2.595 1.705,48 1.390,35 1.600,00 2.142,13 2.594,61
Valentim Gentil - SP 1.474 - 1.999 1.529,76 1.474,00 1.500,00 1.650,00 1.998,53
Sabaudia - PR 1.412 - 1.982 1.508,28 1.412,21 1.487,00 1.636,00 1.981,57
Borda da Mata - MG 1.193 - 1.994 1.366,48 1.192,62 1.259,00 1.645,96 1.993,63
Uba - MG 1.218 - 2.137 1.522,54 1.218,33 1.567,17 1.764,24 2.136,90
Itajaí - SC 1.419 - 1.866 1.477,45 1.419,34 1.492,00 1.540,41 1.865,79
São Bernardo do Campo - SP 1.412 - 2.772 1.780,77 1.411,66 1.723,49 2.288,86 2.772,33
Brasília - DF 1.123 - 1.514 1.182,67 1.123,33 1.170,00 1.250,00 1.514,04
Rodeiro - MG 1.239 - 2.005 1.389,17 1.238,90 1.316,35 1.654,93 2.004,50
Belo Horizonte - MG 1.100 - 1.974 1.353,34 1.100,00 1.300,00 1.630,00 1.974,30
Diadema - SP 1.267 - 1.839 1.394,36 1.267,47 1.400,00 1.517,99 1.838,64
Jaci - SP 1.448 - 1.830 1.481,03 1.448,00 1.500,00 1.510,77 1.829,89
Bento Goncalves - RS 1.336 - 2.705 1.690,75 1.336,34 1.600,00 2.233,33 2.705,08
Caçapava - SP 2.196 - 3.789 2.958,48 2.196,46 3.127,82 3.127,82 3.788,51
Campinas - SP 1.422 - 2.408 1.582,29 1.422,00 1.514,08 1.988,35 2.408,34
São Luís - MA 1.441 - 1.745 1.441,00 1.441,00 1.441,00 1.441,00 1.745,38
Fernandópolis - SP 1.408 - 2.289 1.539,91 1.408,06 1.500,00 1.889,44 2.288,54


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.332 - 2.799 1.681,17 1.332,30 1.500,00 2.311,11 2.799,28
Paraná 1.396 - 2.330 1.620,75 1.395,98 1.590,00 1.923,29 2.329,55
Minas Gerais 1.124 - 2.059 1.378,90 1.124,07 1.316,35 1.699,90 2.058,97
Mato Grosso 1.092 - 2.201 1.369,48 1.091,81 1.300,00 1.817,50 2.201,41
Rio Grande do Sul 1.158 - 2.391 1.495,43 1.157,81 1.380,00 1.973,67 2.390,57
Santa Catarina 1.256 - 1.993 1.456,70 1.256,08 1.450,00 1.645,75 1.993,38
Goiás 1.057 - 1.759 1.235,53 1.056,83 1.202,50 1.451,94 1.758,63
Distrito Federal 1.123 - 1.514 1.182,67 1.123,33 1.170,00 1.250,00 1.514,04
Bahia 1.045 - 1.754 1.166,49 1.045,00 1.076,00 1.448,00 1.753,86
Mato Grosso do Sul 1.108 - 2.818 1.493,08 1.108,33 1.300,00 2.326,67 2.818,13
Maranhão 1.441 - 1.745 1.441,00 1.441,00 1.441,00 1.441,00 1.745,38
Pernambuco 1.082 - 2.454 1.351,13 1.081,50 1.145,50 2.026,00 2.453,95
Ceará 1.045 - 1.696 1.162,57 1.045,00 1.146,50 1.400,00 1.695,72
Rondônia 1.073 - 1.501 1.140,71 1.073,00 1.100,00 1.239,00 1.500,71
Rio Grande do Norte 1.045 - 2.422 1.387,20 1.045,00 1.300,00 2.000,00 2.422,46
Pará 1.045 - 1.416 1.072,82 1.045,00 1.045,00 1.169,10 1.416,05


Principais locais de trabalho

Trabalhadores da preparação de artefatos de tecidos, couros e tapeçaria atuam na preparação de couros, na fabricação de artefatos de couro, artigos de viagem e calçados e na confecção de artigos do vestuário e acessórios. São empregados com carteira assinada, trabalham de forma individual, com supervisão permanente, em ambiente fechado e no período diurno. Permanecem em posições desconfortáveis durante longos períodos e, eventualmente, ficam expostos a materiais tóxicos e ruído intenso.


O que é preciso para trabalhar na área dos Trabalhadores da preparação de artefatos de tecidos, couros e tapeçaria

Para o exercício desse cargo requer-se entre a quarta e a sétima séries do ensino fundamental e curso básico de qualificação profissional de duzentas a quatrocentas horas-aula. O pleno desempenho das atividades ocorre entre um e dois anos de experiência profissional. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Cortador de tapeçaria

Trabalhadores da preparação de artefatos de tecidos, couros e tapeçaria devem:

  • realizar testes e inspeções em peças de tecidos, couros e tapetes;
  • realizar manutenção produtiva de máquinas, equipamentos e ferramentas;
  • preparar máquinas para corte de tecidos, couros e tapetes;
  • preparar materiais, equipamentos e ferramentas para a confecção de artefatos de tecidos e couros;
  • cortar tecidos, couros e tapetes, À mão;
  • demonstrar competências pessoais;
  • cortar tecidos, couros e tapetes, À máquina;
  • compor conjuntos elotes de peças de tecidos, couros e tapetes;
  • preparar tecidos, couros e tapetes para o corte;

  • Atividades

    • demonstrar capacidade de comunicação;
    • selecionar tecidos, couros e tapetes conforme ordem de fabricação;
    • posicionar martelo da prensa sobre navalhas;
    • manifestar flexibilidade;
    • substituir lâminas e discos de corte;
    • evidenciar dinamismo;
    • selecionar moldes e gabaritos;
    • identificar defeitos e características de tecidos, couros e tapetes;
    • posicionar navalhas sobre materiais;
    • comunicar superiores de materiais, equipamentos e ferramentas não conforme;
    • comparar tonalidades;
    • verificar fio de facas e navalhas;
    • interpretar desenhos;
    • codificar peças;
    • ajustar altura e distância das navalhas;
    • registrar dados de lotes e conjuntos conforme ordem de fabricação;
    • definir sequência de operações de corte;
    • limpar peças;
    • consultar estoque de materiais;
    • conferir quantidade de materiais, equipamentos e ferramentas;
    • dar provas de sociabilidade;
    • avaliar forma e dimensões de navalhas e moldes;
    • identificar codificação de moldes;
    • testar a resistência;
    • requisitar substituição do cepo (base de corte);
    • avaliar condições de funcionamento de máquinas, equipamentos e ferramentas;
    • selecionar ferramentas;
    • quantificar peças;
    • avaliar condições de uso do cepo (base de corte);
    • posicionar materiais sobre a mesa de corte;
    • evidenciar coordenação motora;
    • utilizar equipamentos de proteção individual e coletiva;
    • traçar tecidos com uso de moldes;
    • abastecer máquinas com materiais;
    • requisitar manutenção corretiva;
    • analisar reaproveitamento de retalhos de corte e peças defeituosas;
    • interpretar ordem de fabricação;
    • limpar máquinas, equipamentos e local de trabalho;
    • dar provas de auto-organização;
    • acondicionar peças;
    • identificar características do artefato;
    • elaborar cronograma de corte;
    • posicionar moldes sobre materiais;
    • marcar posição de montagem de peças;
    • lubrificar máquinas e ferramentas;
    • separar peças defeituosas;
    • identificar defeitos de corte;
    • medir espessura de materiais;
    • afiar ferramentas;
    • definir posicionamento de corte para o aproveitamento de material;
    • alternar posição de corte no cepo (base de corte);
    • regular pressão de corte;
    • acionar comandos de máquinas;
    • demonstrar criatividade;
    • substituir navalhas;
    • especificar causas de defeitos no corte;


    Setores que mais contratam Cortador de tapeçaria no mercado de trabalho

    • Fabricação de móveis com predominância de madeira
    • Fabricação de artefatos de tapeçaria
    • Comércio varejista de móveis
    • Comércio varejista de artigos de tapeçaria, cortinas e persianas
    • Reparação de artigos do mobiliário
    • Fabricação de artefatos têxteis para uso doméstico
    • Fabricação de colchões
    • Fabricação de móveis de outros materiais, exceto madeira e metal
    • Comércio a varejo de peças e acessórios novos para veículos automotores
    • Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque: