Salário para o cargo de Coladeira (confecção em série)
CBO 7633-25 > Operadores de máquinas para bordado e acabamento de roupas

Coladeira (confecção em série) - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

Organizam o local de trabalho, preparam máquinas de costura e de bordar para acabamento de roupas. Preparam peças para costura, e bordado, de acordo com os gabaritos. Costuram acessórios e bordam peças confeccionadas. Controlam a qualidade da costura e dos acabamentos de peças do vestuário.

Quanto ganha um Coladeira (confecção em série)

Um Coladeira (confecção em série) trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.165,96 e R$ 2.079,73, com a média salarial de R$ 1.334,39 e o salário mediana em R$ 1.292,57 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Coladeira (confecção em série)

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 1.334,39 16.012,71 333,60 6,11
1º Quartil 1.165,96 13.991,57 291,49 5,34
Salário Mediana 1.292,57 15.510,84 323,14 5,92
3º Quartil 1.586,09 19.033,14 396,52 7,27
Teto Salarial 2.079,73 24.956,82 519,93 9,53


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores nas indústrias têxtil, do curtimento, do vestúario e das artes gráficas
      • Trabalhadores da confecção de roupas
        • Operadores de máquinas para bordado e acabamento de roupas

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 1.423 - 2.147 1.559,50 1.422,52 1.508,02 1.772,91 2.147,40
Rio de Janeiro - RJ 1.174 - 1.926 1.328,07 1.173,80 1.249,00 1.589,85 1.925,67
Presidente Getúlio - SC 1.200 - 1.758 1.302,87 1.199,85 1.260,00 1.451,81 1.758,48
Franca - SP 1.194 - 3.126 1.562,73 1.194,33 1.221,54 2.580,56 3.125,65
Petrópolis - RJ 1.099 - 1.599 1.188,62 1.098,89 1.154,00 1.319,95 1.598,76
Juiz de Fora - MG 1.162 - 1.441 1.177,82 1.161,66 1.180,00 1.189,63 1.440,92
Goiânia - GO 1.087 - 1.624 1.165,97 1.086,96 1.132,51 1.340,42 1.623,56
São João Nepomuceno - MG 1.045 - 1.352 1.078,90 1.045,00 1.096,10 1.116,05 1.351,79
Santo Antônio do Sudoeste - PR 1.128 - 1.520 1.207,24 1.127,86 1.223,04 1.255,20 1.520,34
Belo Horizonte - MG 1.073 - 1.976 1.321,44 1.072,62 1.275,50 1.631,42 1.976,03
Divinópolis - MG 1.072 - 1.481 1.130,04 1.071,62 1.107,23 1.222,88 1.481,19
Jacutinga - MG 1.179 - 1.815 1.297,52 1.179,41 1.250,00 1.498,30 1.814,78
Brusque - SC 1.320 - 1.838 1.391,44 1.319,59 1.370,00 1.517,62 1.838,18
Curitiba - PR 1.362 - 2.849 1.822,94 1.362,39 1.800,00 2.351,84 2.848,62
Criciúma - SC 1.358 - 1.968 1.481,51 1.357,57 1.465,76 1.624,94 1.968,17
Sombrio - SC 1.311 - 1.826 1.377,16 1.310,69 1.357,00 1.507,53 1.825,96
Farroupilha - RS 1.246 - 1.933 1.395,97 1.246,15 1.400,00 1.595,91 1.933,02
Barueri - SP 1.351 - 1.939 1.429,87 1.350,58 1.392,21 1.600,44 1.938,50
Cajamar - SP 1.256 - 1.521 1.256,00 1.256,00 1.256,00 1.256,00 1.521,30
Icara - SC 1.298 - 1.817 1.398,45 1.297,80 1.395,03 1.500,49 1.817,44


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 1.222 - 2.179 1.474,30 1.222,01 1.450,02 1.798,67 2.178,61
Minas Gerais 1.050 - 1.642 1.168,28 1.050,34 1.130,24 1.355,75 1.642,12
Santa Catarina 1.235 - 1.866 1.367,81 1.235,40 1.342,00 1.540,72 1.866,16
Paraná 1.145 - 1.975 1.328,99 1.145,30 1.257,00 1.630,52 1.974,93
Rio de Janeiro 1.118 - 1.762 1.267,62 1.118,17 1.244,37 1.454,69 1.761,97
Rio Grande do Sul 1.158 - 1.855 1.319,69 1.158,38 1.300,00 1.531,11 1.854,52
Goiás 1.051 - 1.605 1.148,70 1.050,74 1.100,00 1.325,31 1.605,26
Espírito Santo 1.065 - 1.513 1.135,56 1.065,35 1.100,00 1.249,07 1.512,91
Bahia 1.045 - 1.503 1.113,37 1.045,00 1.091,31 1.241,11 1.503,26
Rio Grande do Norte 1.102 - 1.336 1.102,68 1.101,67 1.103,00 1.103,00 1.335,99
Pernambuco 1.068 - 1.441 1.098,71 1.068,00 1.068,00 1.189,34 1.440,56
Ceará 1.052 - 1.483 1.114,34 1.052,00 1.081,57 1.224,38 1.483,01
Distrito Federal 1.105 - 1.985 1.312,26 1.104,85 1.252,96 1.638,43 1.984,52
Mato Grosso 1.049 - 1.741 1.190,03 1.049,00 1.135,40 1.437,25 1.740,84
Mato Grosso do Sul 1.086 - 1.501 1.174,75 1.085,75 1.200,00 1.239,57 1.501,40
Amazonas 1.045 - 1.774 1.185,07 1.045,00 1.105,15 1.464,85 1.774,27


Principais locais de trabalho

Operadores de máquinas para bordado e acabamento de roupas sob supervisão permanente, trabalham em confecções de roupas, ou oficinas de costura, geralmente como assalariados com carteira assinada, organizados em células de produção ou equipe multifuncional, exceto bordadores(as) e passadores que trabalham de forma individual. Trabalham em ambiente fechado, em horários diurno e noturno. Em algumas atividades podem estar sujeitos a posições desconfortáveis e expostos a ruído intenso e à poeira.


O que é preciso para trabalhar na área dos Operadores de máquinas para bordado e acabamento de roupas

O exercício desse cargo pressupõe escolaridade de nível fundamental seguida de curso de formação profissional básica de até duzentas horas-aula em um dos conjuntos de atividades do acabamento, como passadoria e operação de máquinas de acabamento. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Coladeira (confecção em série)

Operadores de máquinas para bordado e acabamento de roupas devem:

  • preparar máquina de costura, bordar;
  • controlar a qualidade da costura e acabamento de peças de vestuário;
  • demonstrar competências pessoais;
  • preparar peças para costura, bordado;
  • organizar local de trabalho;
  • bordar peças confeccionadas;
  • passar peças do vestuário;
  • costurar acessórios em peças confeccionadas;

  • Atividades

    • regular bobinas em lançadeiras;
    • discriminar relevos de bordados;
    • identificar acessórios para cada tipo de operação de bordar e de montagem de peças do vestuários;
    • desenvolver gabaritos de acordo com a peça-piloto para bordados e arremates;
    • prensar adesivos em peças semiacabadas;
    • lubrificar as máquinas;
    • trocar chapa da máquina de dobrar para cada tipo de peças confeccionadas;
    • marcar peças do vestuário de acordo com o gabarito;
    • trocar agulhas;
    • colar entretelas de acordo com a ordem de serviço;
    • identificar defeitos em peças confeccionadas e bordadas;
    • montar peças do vestuário de acordo com a ordem de serviço;
    • demonstrar capacidade de visão de curta distância;
    • conferir aviamentos para acabamentos.;
    • costurar à mão acessórios em artigos de tecidos, couros e peles (arrematar);
    • controlar temperaturas de prensas e ferros industriais;
    • costurar acessórios em artigos de tecidos, couros e peles;
    • regular pontos da máquina para cada tipo de costura, tecido, couro e pele;
    • demonstrar firmeza no pulso;
    • controlar elasticidade de costuras;
    • retirar sujeiras de peças confeccionadas e bordadas;
    • corrigir regulagem de pontos (tamanho do ponto e tensão da agulha);
    • demonstrar iniciativa;
    • arrematar peças confeccionadas e bordadas;
    • identificar defeitos da máquina;
    • demonstrar destreza manual;
    • controlar tempo e motivo de horas trabalhadas e paradas;
    • medir peças do vestuário;
    • dobrar manualmente peças do vestuário, passadas;
    • bordar peças confeccionadas;
    • calibrar agulhas (ajustar);
    • corrigir as peças do vestuário fora da especificação de qualidade;
    • trabalhar em equipe;
    • substituir agulhas;
    • demonstrar criatividade;
    • regular tensões das linhas;
    • passar (enfiar) linhas;
    • regular temperatura da máquina de dobrar de acordo com o tipo de tecido;
    • limpar as máquinas e o local de trabalho;
    • demonstrar agilidade;
    • solicitar substituição de componentes defeituosos da máquina;
    • selecionar peças do vestuário por tecido, cor e tamanho;
    • programar máquina de bordados conforme ordem de serviço;
    • controlar a regulagem das linhas em bobinas;
    • passar peças do vestuário semiacabadas e acabadas;
    • regular aparelhos auxiliares de costura, durante o processo de produção de peças confeccionadas;
    • dobrar à máquina peças confeccionadas;
    • identificar tipos de linha de acordo com a ordem de serviço;
    • demonstrar capacidade de auto aperfeiçoamento;
    • identificar o número das agulhas adequado ao tipo de tecido, couro e pele;
    • identificar tipos de calcadores (sapatilhas);
    • usar equipamentos de proteção individual (epi);


    Setores que mais contratam Coladeira (confecção em série) no mercado de trabalho

    • Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida
    • Lavanderias
    • Facção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas
    • Fabricação de artigos do vestuário, produzidos em malharias e tricotagens, exceto meias
    • Confecção, sob medida, de peças do vestuário, exceto roupas íntimas
    • Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios
    • Alvejamento, tingimento e torção em fios, tecidos, artefatos têxteis e peças do vestuário
    • Confecção de roupas íntimas
    • Fabricação de móveis com predominância de madeira
    • Confecção de roupas profissionais, exceto sob medida




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque:

    Salário para o cargo de Astrônomo
    Profissionais das ciências atmosféricas e espaciais e de astronomia

    Astrônomo