Salário para o cargo de Chefe de produção (indústria de máquinas e outros equipamentos mecânicos)
CBO 7202-15 > Supervisores da fabricação e montagem metalmecânica

Chefe de produção (indústria de máquinas e outros equipamentos mecânicos) - Descrição, atividades, funções e salário do cargo

1Supervisionam equipes de trabalho na produção e montagem de equipamentos em indústrias da metalmecânica. Elaboram e seguem informações da documentação técnica tais como relatórios, cronogramas de produção, montagem de equipamentos e manuais de operação de equipamentos. Controlam recursos e processos da produção e administram resultados da produção. Desenvolvem novos fornecedores e equipes de trabalho. Prestam assessoria para o estabelecimento de políticas e metas da empresa. Coordenam ações voltadas para o meio ambiente e segurança do trabalho.

Quanto ganha um Chefe de produção (indústria de máquinas e outros equipamentos mecânicos)

Um Chefe de produção (indústria de máquinas e outros equipamentos mecânicos) trabalhando no Brasil, ganha entre R$ 1.831,57 e R$ 11.968,29, com a média salarial de R$ 4.530,55 e o salário mediana em R$ 3.500,00 de acordo com pesquisa salarial junto ao Novo CAGED, Empregador Web e eSocial.


Faixas salariais do cargo de Chefe de produção (indústria de máquinas e outros equipamentos mecânicos)

Salário Mensal Salário Anual Salário Por Semana Salário Por Hora
Média Salarial 4.530,55 54.366,60 1.132,64 20,81
1º Quartil 1.831,57 21.978,83 457,89 8,41
Salário Mediana 3.500,00 42.000,00 875,00 16,08
3º Quartil 9.127,53 109.530,37 2.281,88 41,92
Teto Salarial 11.968,29 143.619,51 2.992,07 54,97


Categorias profissionais do cargo

  • Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais
    • Trabalhadores da transformação de metais e de compósitos
      • Supervisores da transformação de metais e de compósitos
        • Supervisores da fabricação e montagem metalmecânica

Cargos relacionados:



Salários nas cidades que mais contratam

Cidade Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo - SP 2.636 - 37.899 10.977,12 2.635,90 5.051,20 31.289,54 37.898,83
São Bernardo do Campo - SP 1.486 - 12.809 4.264,42 1.485,52 2.686,20 10.575,28 12.809,10
Curitiba - PR 3.179 - 12.302 5.816,39 3.179,28 4.435,20 10.156,32 12.301,64
Panambi - RS 2.496 - 5.800 3.441,55 2.496,47 3.190,00 4.788,69 5.800,21
Caxias do Sul - RS 2.759 - 10.872 5.096,07 2.758,67 4.178,90 8.976,15 10.872,18
Manaus - AM 1.754 - 10.660 4.291,24 1.753,67 3.309,41 8.800,77 10.659,76
Mucuri - BA 2.970 - 4.796 3.196,29 2.970,00 2.970,00 3.960,00 4.796,47
Camaçari - BA 2.684 - 8.367 4.475,50 2.683,94 3.790,59 6.908,05 8.367,24
Serra - ES 2.431 - 7.882 4.199,86 2.431,27 3.955,60 6.507,04 7.881,52
Rio de Janeiro - RJ 1.585 - 16.502 5.235,41 1.584,81 3.248,00 13.624,46 16.502,36
Belo Horizonte - MG 2.145 - 9.574 4.895,68 2.145,03 5.325,70 7.904,14 9.573,73
São Luís - MA 2.176 - 4.260 2.838,61 2.176,02 3.035,84 3.517,33 4.260,30
Cascavel - PR 1.220 - 2.704 1.498,11 1.220,00 1.270,00 2.232,43 2.703,98
Guarulhos - SP 2.243 - 6.182 3.453,08 2.242,78 3.308,80 5.104,18 6.182,33
Goiânia - GO 1.181 - 5.288 2.319,59 1.180,94 2.000,00 4.365,52 5.287,65
Joinville - SC 1.943 - 8.467 4.138,32 1.942,60 3.690,02 6.990,48 8.467,08
Betim - MG 2.759 - 8.903 5.172,82 2.759,02 5.482,40 7.350,64 8.903,32
Indaiatuba - SP 2.682 - 8.078 4.479,52 2.681,60 4.000,00 6.668,85 8.077,51
Porto Alegre - RS 2.800 - 8.095 4.354,44 2.800,05 3.823,60 6.683,48 8.095,23
Diadema - SP 1.918 - 16.210 6.550,03 1.917,70 4.779,12 13.382,73 16.209,56


Remuneração nos estados

Estado Faixa Salarial Média Salarial 1º Quartil Salário Mediana 3º Quartil Maior Salário
São Paulo 2.023 - 15.327 5.682,60 2.022,79 3.920,58 12.654,39 15.327,37
Rio Grande do Sul 1.998 - 8.286 3.919,15 1.998,46 3.368,88 6.841,30 8.286,39
Minas Gerais 2.040 - 9.111 4.347,14 2.039,82 3.960,00 7.522,14 9.111,05
Paraná 1.566 - 9.724 4.094,10 1.566,03 3.400,10 8.028,17 9.723,96
Santa Catarina 1.822 - 7.938 3.731,56 1.822,45 3.171,87 6.553,95 7.938,34
Bahia 2.458 - 7.252 3.799,22 2.457,58 3.149,93 5.987,63 7.252,40
Rio de Janeiro 2.084 - 14.446 5.508,38 2.084,40 3.686,10 11.926,45 14.445,67
Espírito Santo 1.896 - 7.121 3.685,74 1.896,07 3.955,60 5.879,23 7.121,10
Amazonas 1.754 - 10.660 4.291,24 1.753,67 3.309,41 8.800,77 10.659,76
Goiás 1.273 - 7.065 2.910,04 1.273,07 2.116,30 5.832,86 7.064,94
Maranhão 1.871 - 4.209 2.695,13 1.871,19 2.710,04 3.474,97 4.208,99
Ceará 1.106 - 7.241 2.633,78 1.105,67 1.555,66 5.978,53 7.241,37
Pernambuco 1.466 - 9.203 3.798,69 1.466,09 2.695,00 7.598,40 9.203,41
Pará 1.080 - 6.356 2.708,86 1.079,88 2.606,08 5.247,50 6.355,93
Mato Grosso do Sul 1.571 - 6.411 3.441,10 1.570,67 3.455,00 5.293,33 6.411,44
Rio Grande do Norte 1.754 - 8.277 3.877,14 1.754,11 3.499,41 6.833,33 8.276,74
Sergipe 1.781 - 11.551 4.992,30 1.780,66 2.715,28 9.536,68 11.551,11
Mato Grosso 1.072 - 8.467 4.172,63 1.072,14 4.200,00 6.990,38 8.466,96
Alagoas 1.200 - 5.087 2.977,72 1.200,00 3.300,00 4.200,00 5.087,17
Paraíba 1.135 - 8.479 2.529,86 1.135,00 1.300,00 7.000,00 8.478,61


Principais locais de trabalho

Supervisores da fabricação e montagem metalmecânica atuam na fabricação e montagem de veículos automotores e de outros equipamentos de transporte, fabricação de máquinas e equipamentos, metalurgia básica e construção naval. São empregados com carteira assinada, trabalham em equipe, com supervisão ocasional, em ambiente fechado e em rodízio de turnos diurno/noturno excetuando- se o mestre construção naval que trabalha a céu aberto e em horário diurno. Eventualmente, trabalham sob pressão, levando a situação de estresse constante. O mestre de construção de fornos pode exercer sua função em grandes alturas.


O que é preciso para trabalhar na área dos Supervisores da fabricação e montagem metalmecânica

Para o exercício desse cargo requer-se o curso de formação profissional com equivalência ao ensino médio completo oferecido por instituições de formação profissional ou escolas técnicas. O pleno desempenho das atividades ocorre, em média, com cinco anos de prática profissional. Os cargos listados nesta família ocupacional, demandam formação profissional para efeitos do cálculo do número de aprendizes a serem contratados pelos estabelecimentos.


Funções e atividades do Chefe de produção (indústria de máquinas e outros equipamentos mecânicos)

Supervisores da fabricação e montagem metalmecânica devem:

  • desenvolver equipes de trabalho;
  • administrar metas e resultados da produção metalmecânica;
  • controlar processos de produção metalmecânica;
  • desenvolver novos fornecedores;
  • controlar recursos para a produção e montagem metalmecânica;
  • supervisionar equipes de trabalho;
  • trabalhar com segurança;
  • prestar assessoria para o estabelecimento da política e metas da empresa;
  • elaborar documentação técnica;
  • demonstrar competências pessoais;

  • Atividades

    • analisar viabilidade de produção de um novo produto;
    • demonstrar autocontrole;
    • implementar melhorias contínuas nos processos de construção e montagem;
    • monitorar controle de qualidade do produto;
    • planejar atividades;
    • motivar equipe de trabalho;
    • elaborar ficha técnica de produção;
    • preparar ordens de serviço;
    • elaborar materiais para apresentações;
    • propor incentivos a criatividade;
    • emitir pareceres técnicos;
    • demonstrar responsabilidade;
    • promover integração social do grupo de trabalho;
    • dimensionar capacidade de produção;
    • agir de maneira proativa;
    • coordenar o cumprimento das normas de segurança do trabalho;
    • acompanhar prazos de produção;
    • agir com criatividade;
    • atuar no processo de melhoria contínua;
    • analisar relatórios e registros de produção;
    • promover a integração da equipe no trabalho;
    • implementar ações preventivas e corretivas;
    • orientar equipes de trabalho;
    • requisitar materiais;
    • analisar causas de não conformidades;
    • manter-se comunicativo;
    • organizar arranjo físico, em função do programa de usinagem e montagem;
    • otimizar processos de produção;
    • monitorar o cumprimento de normas administrativas da empresa;
    • prestar informações a gerência quanto ao desenvolvimento de recursos humanos;
    • prestar informações sobre as comissões de fábrica;
    • programar folgas e férias da equipe;
    • revisar procedimentos de trabalho;
    • analisar pedidos e ordens de serviço;
    • monitorar pontos críticos dos processos;
    • monitorar o desenvolvimento de projetos;
    • preparar equipes para auditorias internas e externas da qualidade, segurança, higiene e meio ambiente;
    • demonstrar capacidade de persuasão;
    • elaborar procedimentos de trabalho;
    • coordenar reuniões de trabalho;
    • controlar absenteismo;
    • atuar como interface entre funcionários e a gerência;
    • definir padrões de produção e montagem;
    • manter relacionamento interpessoal;
    • adequar pessoas ao trabalho de acordo com suas competências;
    • solicitar manutenção de equipamentos;
    • definir métodos e processos de produção;
    • demonstrar auto-organização;
    • elaborar cronogramas de produção e montagem de equipamentos;
    • definir capacitação técnica de fornecedores;
    • definir produtos fabricados ou fornecidos;
    • demonstrar rapidez de raciocínio;
    • programar suprimentos de insumos;
    • realizar análises técnicas de licitações e concorrências;
    • prestar informações técnicas sobre a produção;
    • definir equipamentos para a produção;
    • elaborar manuais de operação de equipamentos;
    • controlar indicadores da qualidade;
    • distribuir atividades de trabalho;
    • avaliar capacidade de produção dos fornecedores;
    • determinar medidas para reduzir riscos de acidentes;
    • implantar novos métodos e processos (usinagem, soldagem , montagem);
    • definir necessidades de mão-de-obra;
    • avaliar desempenho dos subordinados;
    • controlar a manutenção de equipamentos (tpm - manutenção produtiva total);
    • controlar estoques setoriais;
    • pesquisar novos fornecedores;
    • coordenar a implantação de projetos;
    • avaliar riscos potenciais;
    • analisar equipamento fornecido quanto a repetibilidade;
    • elaborar recursos didáticos;
    • monitorar padrões de qualidade do processo;
    • selecionar pessoal;
    • preencher planilhas via computador;
    • elaborar cronograma de treinamento e qualificação;
    • definir necessidades de treinamento;
    • elaborar relatórios;
    • administrar custos da produção;
    • demonstrar fluência verbal;
    • controlar resíduos e desperdícios;
    • raciocinar por analogia;
    • monitorar a organização e limpeza do setor;


    Setores que mais contratam Chefe de produção (indústria de máquinas e outros equipamentos mecânicos) no mercado de trabalho

    • Fabricação de máquinas e equipamentos para a agricultura e pecuária, peças e acessórios, exceto para irrigação
    • Fabricação de outras peças e acessórios para veículos automotores
    • Obras de montagem industrial
    • Montagem de estruturas metálicas
    • Fabricação de outros produtos de metal não especificados anteriormente
    • Fabricação de fraldas descartáveis
    • Fabricação de outras máquinas e equipamentos de uso geral não especificados anteriormente, peças e acessórios
    • Fabricação de estruturas metálicas
    • Fabricação de máquinas e equipamentos para uso industrial específico não especificados anteriormente, peças e acessórios
    • Manutenção e reparação de outras máquinas e equipamentos para usos industriais não especificados anteriormente




    Fonte: Pesquisa Portal Salario.com.br

    Profissões em Destaque:

    Salário para o cargo de Supervisor de trens
    Supervisores dos serviços de transporte, turismo, hotelaria e administração de edifícios

    Supervisor de trens